quinta-feira, 30 de junho de 2011

CHAPA 01 VENCE AS ELEIÇÕES 2011 DA AME/AC

Comemorando

Chapa 01 saiu vitoriosa nas eleições da AME: números parciais

Embora ainda não esteja finalizada as apurações e precise da assinatura do presidente da comissão eleitoral, os membros da Chapa 01 já comemoram a vitória. Com as apurações encerradas no interior resta confirmar as urnas de Rio Branco, que já apontam sargento Isaque Ximenes como novo presidente da AME.

Tarauacá (Apurada)  Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                       18             0 8              0            0

Xapuri (Apurada)      Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                        24           0               0              0

Sena Madureira (Apurada)  Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                                    47               1              1             1

Feijó (Apurada)  Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                 8                9             0             0

Rio Branco (parcial)  Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                       203          101            17          

Cruzeiro do Sul (Apurada)    Chapa 01  Chapa 02  Chapa 03  Nulo
                                                    83            31               0         0

Falta apenas a urna itinerante para ser aberta. Ela atendeu os municípios do Bujari, Quinari, COE e CAS.

ELEIÇÕES DA AME EM SENA MADUREIRA

Acontece hoje, 30.06.2011, durante todo o dia (das 08h00min às 17h00min), as Eleições para presidência da AME (Associação dos Militares Estaduais), seção realizada na sede do 8º BPM-SM (Sena Madureira).
A eleição está ocorrendo de forma tranqüila e com boa participação dos associados, até o presente momento, mais de 50% (por cento) dos Associados já compareceram para depositar o seu voto,  lembrando que são em torno de 80 (oitenta) militares associados aptos a votarem, informou o 1º Tem PM Josenilson, presidente da seção de Sena Madureira.
Sgt Rodrigues, já comemora vitória da Chapa 1/Foto:Breno Campelo
De acordo com minha avaliação (Gilberto Monteiro), e depois de conversar com vários associados, acredito que a “Chapa 1” será a grande vencedora em Sena Madureira, pouquíssimos votos serão contrários a essa chapa. A maioria absoluta, em torno de 95% (por cento) dos associados estão fechados com a “Chapa 1”.
Muitos dos associados, já dão como certa a vitória da Chapa 1, inclusive o Sgt Pm Rodrigues, que já comemorava, fazendo o "V" da vitória, na hora da votação.
 

Eleições na AME

Presidente interino da AME no momento da votação
O início da manhã de hoje, dia 30, trouxe muito movimento no Quartel do Comando Geral (QCG) da PM e do Corpo de Bombeiro, além dos batalhões espalhados pelo interior do Estado. As eleições da Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC) fez com que os milicianos reencontrasse seu compromisso com dias melhores. Em um pesquisa rápida, a preferência é pela Chapa 1, denominada resgate.
- Não quero ver a AME nas mãos de partidos políticos do governo como o PCdoB. Sou PM, meu partido maior. A Chapa 01 também tem as melhores propostas, disse um militar quando subia as escadas da AME, no quartel da PM, para votar.
Não é sem razão que o militar está com essa preocupação. O Jornal A Tribuna de hoje, dedicou uma página inteira à Chapa 2, que é vinculada ao PCdoB do Acre. Na fala do candidato a presidente, P Gonçalves, apenas elogios à forma de governar de Tião Viana, "sei que o governo tem coisas muito boas para a PM", disse. Até agora o que se viu foi desrespeito e humilhação. Pelo jeito, a Caixa de Pandora petista já foi aberta, apenas os membros comunistas da chapa 2 não querem ver.

Situação
Em conversa ainda há pouco com o presidente da comissão eleitoral da AME, Major Leopoldo Holanda, recebemos a informação de que o processo está transcorrendo com naturalidade.
- Foi registrada apenas uma falta em nossa equipe, o militar foi substituído, através de portaria, pelo sargento Marques do Corpo de Bombeiros, disse o major. 


quarta-feira, 29 de junho de 2011

Atenção

Eleições da AME será amanhã

Os militares decidirão amanhã, dia 30, quem será o representantes dos militares na Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC). Alguns membros de chapas estão com medo de fraudes, isso porque alguns comandantes de unidades já manifestaram apoio à Chapa 02, que é vinculada a membros do governo.

De olho

Todos os militares devem ficar de olho para toda e qualquer irregularidade para que nenhuma chapa seja eleita a custa de fraudes, aliás um dos objetivos da próxima diretoria é exatamente moralizar a associação.

Jornalista Leonildo Rosas faz campanha para a Chapa 02

Veja os trechos que a coluna Poronga, do Jornal Página 20, trouxe no dia 28.

Eleição militar

Depois de amanhã, os militares irão às urnas eleger os dirigentes da Associação dos Militares do Acre (Ame). [...].

Queima, senhor!

No blog dos militares há uma queimação explicita à chapa 2, que é rotulada de contar com o apoio do secretário Edvaldo Magalhães e da deputada federal Perpétua Almeida, ambos do PC do B. Interessante é que os comunistas têm apoiado a causa do pessoal da polícia.




terça-feira, 28 de junho de 2011

Rocha diz que o comandante se escondeu para não negociar com policiais militares


O deputado Major Rocha (PSDB) disse na manhã desta terça-feira, 28, que o comandante da Policia Militar do Acre estaria se escondendo para não negociar com a categoria. De acordo com o militar reformado, o coronel José Reis Anastácio, foi designado pelo governador Tião Viana (PT), para tomar a frente das negociações, mas nos últimos dias teria desaparecido, depois que os militares anunciaram a assembléia geral de hoje.
“Vamos esperar a decisão da categoria, mas os 20% oferecidos pelo governo estão praticamente descartados, pela forma como eles colocam os percentuais. A questão também não se restringe ao reajuste, temos ainda questões que a equipe econômica do governo se nega a discutir, como a isonomia de risco de vida, que é totalmente injusta com os militares que vão as ruas e de fato arriscam suas vidas”, destaca Major Rocha.
Segundo o deputado, os soldados estariam ganhando apenas R$ 172,00, na clausula de Risco de vida, enquanto os coronéis recebem R$ 720,00, para sequer saírem do quartel. “A disparidade é grande, quem está na linha de frente, colocando peito na linha de tiro dos criminosos são os soldados. Não queremos apenas que seja observada a questão salarial, mas também as demais questões que inferiorizam o policial dos oficiais”, afirma Rocha
Fonte:AC24Horas
Jornalista Ray Melo

Parlamentares se comprometem não votar projeto de governo referente a questão salarial sem o consentimento dos sindicatos e associações


Onze sindicatos e associações estiveram reunidos na manhã de hoje, dia 28, com uma equipe de parlamentares na Assembléia Legislativa. Na pauta da conversa, o pedido para que os deputados não votassem nenhum projeto referente à questão salarial da maneira como o governo esta impondo para as categorias.
Para os legisladores a questão deve ser melhor debatida e a negociação deve ser estendida a todas as categorias, já que médicos e militares não tiveram a oportunidade de sentar à mesa e contestar a proposta de governo e nem de apresentar uma contraproposta.
De acordo com o sargento Jusciner, presidente da Associação dos Praças do Corpo de Bombeiros (Aprabmac), a equipe de negociação do governo não está respeitando os servidores. Especificamente quanto ao militares, sequer a categoria foi ouvida para a última rodada de negociações.
- O governo não chegou a fechar as portas mesmo, porque nem sequer chegou a abrir, disse Jusciner.
O coro de reivindicações foi engrossado com a fala do deputado Major Rocha (PSDB). Sempre apoiando as categorias, o militar fez questão de manifestar sua insatisfação à maneira como está sedo conduzido o processo de negociação ainda na tribuna, sendo aplaudido pelos presentes. Na conversa no salão azul da Aleac, o deputado voltou a criticar a postura do executivo estadual.
- O governo não está sendo inteligente. Ao desrespeitar os sindicatos e associações, o governo desrespeita a população acriana também. É hora disso ser revisto para que o caos não se instale em nosso Estado com uma greve geral.
O deputado comunista Eduardo Farias chegou a ensaiar rebater os questionamentos ao afirmar que as portas do governo estavam abertas, mas logo tomou o conhecimento de que duas categorias não haviam negociado com o governo na última semana, como havia ficado acordado com o líder do governo na Aleac, deputado Moisés Diniz (PCdoB). Além disso foi narrado a maneira vertical de conversar da equipe palaciana.
O deputado Chagas Romão (PMDB) foi o mais radical entre os legisladores. O deputado sugeriu a seus colegas que enquanto não fosse resolvida a questão salarial dos servidores públicos não se votaria mais nenhum projeto na Assembléia. Mesmo aplaudido, a sugestão de Romão não foi muito longe.
Ficou decido que os parlamentares conversariam com o governador para que voltassem a negociação e caso não fosse atendidos, os deputados tomaram uma posição firme contra o governo. Está marcada outra assembléia geral para a próxima terça-feira, dia 5, na Assembléia Legislativa e nova rodade de negociação ainda para essa semana.

Desrespeito aos deputados

Uma informação indignou o deputado Walter Prado (PSB). De acordo com os sindicalistas, a equipe de governo capitaneada pelo assessor político Francisco Nepomuceno, o Carioca, declarou que as categorias poderiam se manifestar à vontade junto aos deputados que nada poderiam ganhar, “eles não apitam nada”, teria dito Carioca aos sindicalistas.
Walter Prado pediu para que os líderes sindicais entregassem um documento relatando o fato para que fosse tomadas as medidas cabíveis. Ainda essa semana o documento será protocolado.

Cadê os clubes?

Apenas a Aprabmac participa de manifestação por melhoria salarial
Já faz algum tempo que não se vê qualquer integrante do Clube de Cabos e Soldados da PM envolvidos na busca de melhorias salariais para os militares. Apesar de terem realizado a mobilização pelo Vale do Juruá nos primeiros meses do ano, seus representantes não compareceram nas mais importantes manifestações como a 13 e 14 de maio, dia da paralisação de 24 horas da categoria no Acre.
Quem tem deixado a desejar também é o Clube de Sargentos e Subtenentes. A duas reuniões importantes que o sargento Jácome não é visto. Na manifestação de hoje, apenas a Associação dos Praças do Corpo de Bombeiros (Aprabmac) compareceu, além dos sargento Clodomir, Leorne, Kalilm e soldado Joelson Dias .

Em conversa com o soldado Abrahão Púpio, tesoureiro da Aprabmac, ele não sabe dizer o que está acontecendo para a ausência dos clubes da PM no movimento.

Major Rocha declara abertamente que apóia a Chapa 01 nas eleições da AME


Depois de ser atacada pelos membros da Chapa 02 em debate realizado em Sena Madureira na sexta-feira passada, dia 24, o deputado Major Rocha decidiu declarar apoio aberto à Chapa 01 que concorre nas eleições da Associação dos Militares do Acre (AME/AC).
De acordo com informações de militares de Sena Madureira, membros da Chapa 02 teria usado nomes de familiares do major para justificar ações escusas de sua campanha, o que não foi tolerado pelos milicianos da cidade que logo saíram em defesa da família do deputado.

Até então, Rocha havia se mantido imparcial na campanha esperando que a tropa decidisse quem seriam os agraciados para depois empreender bandeiras de lutas em favor da PM e do Corpo de Bombeiros. As declarações da Chapa 02 afetou o deputado que não quis entrar em muitos detalhes a respeito do acontecido.

- É importante que se diga que meu voto já era da Chapa 01, procurei apenas não expressar abertamente minha opinião para não induzir os demais militares. Basta analisar as proposta da Chapa 01 para entender quem está mais preparado para assumir a missão de representar nossa sofrida categoria, disse Rocha.

Quando perguntado se o deputado tomou a posição depois que ouvir os militares de Sena Madureira dizerem que a família dele fora atacada pela Chapa 2, disse que estava bem, apenas não ia mais deixar em sigilo seu voto diante dos perigos que os militares correm ao ver a possibilidade de a AME cair em mãos erradas.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

ATENÇÃO 3º SGT DA PM E BM

Em consultoria na manhã de hoje, membros da CHAPA 01, chegaram a seguinte constatação


Prezado Senhores,

Estava fazendo minhas conversas diárias e acabei descobrindo que o Governo do Acre não esta cumprindo o que está determinado em LEI, pois está engabelando os 3º Sargentos formados antes de 2009, pois a Lei Complementar 201 de 04/09/2009 (com efeito retroativo a 01/07/2009) em seu artigo 9º traz a tona o seguinte:

Lei Complementar 201 de 04/09/2009
Art. 9º Os arts. 2º e 4º da Lei Complementar n. 197, de 23 de julho de 2009, passam a vigorar com as seguintes redações:

“Art. 2º ...

(...)
c) o ocupante da graduação de 3º sargento, em atividade na data de publicação desta lei complementar, cuja promoção ocorreu após 31 de dezembro de 2007, será enquadrado na graduação 3º sargento, Nível I e será progredido para a graduação de 3º sargento, Nível II, a partir de 1º de janeiro de 2010;(Grifei)
Como visto no negritado da alínea “c”  TODOS (sem exceção) os 3º SGT PM/BM que foram promovidos a graduação em epígrafe antes da edição da LC 201  DEVERIAM ser progredidos ao Nível II a contar de 1º de janeiro de 2010.
Estou mandando o modelo de requerimento. Vale lembrar que este requerimento não é valido para a turma de SD PM de 2000.


MODELO DE REQUERIMENTO

Rio Branco, 28 de junho de 2010.

Ao Exmo. Sr. Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Acre
Referência: Requerimento



1. NOME DO POLICIAL, 3º SGT PM RG XXXXXXXXXXX, servindo atualmente na  XXXXXXXXXXXXX, vem expor e ao final REQUERER:
2. Conforme consta no Boletim Geral XXXXXXXX (COLOCAR AQUI O NÚMERO DO BG DE PROMOÇÃO), fui promovido a 3º SGT PM pela Portaria nº XXXX/DRH a contar de (DIA) de (MÊS) de (ANO).
3. O Artigo 9º da Lei Complementar nº 201 de 4 de setembro de 2009 diz o seguinte:
Lei Complementar 201 de 04/09/2009
Art. 9º Os arts. 2º e 4º da Lei Complementar n. 197, de 23 de julho de 2009, passam a vigorar com as seguintes redações:

“Art. 2º ...

(...)
c) o ocupante da graduação de 3º sargento, em atividade na data de publicação desta lei complementar, cuja promoção ocorreu após 31 de dezembro de 2007, será enquadrado na graduação 3º sargento, Nível I e será progredido para a graduação de 3º sargento, Nível II, a partir de 1º de janeiro de 2010;(Grifei)
4. Conforme consta na Lei Complementar - LC 201 de 04/09/2009, todos os militares estaduais que já ocupavam o cargo de 3º Sargento na data de publicação da referida LC seriam progredidos para o Nível II a contar de 1º de Janeiro de 2010;
5. Ora, como já dito antes, fui promovido à Graduação de 3º Sargento PM em (DIA) de (MÊS) de (ANO), portanto, antes da publicação da Lei Complementar 201 de 04/09/2009;
6. Com base no exposto e amparado Legalmente pelo Artigo 9º da Lei Complementar nº 201 de 04/09/2009 R E Q U E R O a Progressão de 3º Sargento Nível I para 3º Sargento Nível II retroativo a 1º de janeiro de 2010.
7. Nestes termos pede e aguarda deferimento.
8. É a primeira vez que requer.

Respeitosamente,
                                                       


Nomenome nome nome  - 3º SGT PM
 RG xxxxxxxxxxx

O governador já bateu o martelo, diz coronel Anastácio

Tião Viana determina 20% de 4x, mais reajuste da etapa alimentação de 130 reais


Em visita a Brasiléia na manhã de hoje, dia 27, o comandante geral da PM, coronel José dos Reis Anastácio, declarou que o próprio governador Tião Viana determinou o reajuste vergonhoso para a categoria que há dez anos espera por melhorias salariais. De acordo com o oficial, serão dados 20% parcelados em quatro vezes, sendo que a primeira será 5%, todas não cumulativas. Dentro da negociação particular da categoria, a isonomia do risco de morte foi para o ralo e ficou a proposta governista de reajustar a etapa alimentação de forma que ela chegue a 500 reais sem os descontos. A merreca, segundo cálculos chegam a 130 reais efetivamente.
No seio das tropas militares o descontentamento com o governador Tião Viana é grande e a comissão já planeja uma maneira de dar a resposta.
- Estamos diante de um governador ditador, uma pessoa de um partido que se diz dos trabalhadores, mas que na verdade só atende aos interesses de poderosos do Estado, menosprezando os verdadeiros trabalhadores do Acre. Governador ditador, você vai levar seu troco nas urnas, disse uma militar enraivecida.
O coronel Anastácio demorou o quanto pode para soltar a informação. Esse era o motivo pela qual nunca retornava às ligações dos membros da comissão militar para firmar a data da reunião que definiria o reajuste.
- Temos um comandante que trabalha contra a tropa, temos um governador que trabalha contra os servidores. O que ele fez com a tropa, o desrespeito com que ele nos tratou não será esquecido, comentou um sargento de 2000.
- É uma pena. Senhor governador ingrato, eu cuidei da guarda de suas sobrinhas, saí do gabinete e voltei. Agora cuido da sua guarda e é assim que o senhor nos retribui. Faço isso, senhor governador ingrato porque é minha função, mas toda vez que olhar pra sua cara eu não vou esquecer o que o senhor está fazendo com a minha família. O senhor não merece respeito, porque não respeita ninguém, um dia espero falar isso na sua cara, quando você estiver pedindo voto de novo, mas estou perto de falar isso, me aguarde, desabafou um sargento do Gabinete Militar.
Para Tião Viana, os militares não possuem força decisiva de votos e que a categoria já é vista como algo perdido, devendo o governo realizar maiores investimentos em outros setores. Cá prá nós, muitos militares da caserna ainda compactuam com a Frente Popular e isso deixa os governistas com uma posição cômoda.

O que fazer?

Com a definição do governador Tião Viana em sacanear os militares, a comissão irá agora ver de que maneira poderá dar uma resposta a altura sem que com isso prejudique a tropa. Segundo informações, uma cartilha está sendo confeccionada explicando o Polícia Legal, uma estratégia utilizada na Polícia Militar de Sergipe e que teve sucesso em sua implementação.
- Vamos fazer um movimento sem que seja preciso nenhuma militar sair prejudicado, sem que nenhum seja preso. Agora, tudo dependerá de amanhã, se for deliberado isso e se a categoria assumir o compromisso de nos ajudar a colocar em prática tudo isso, afirmou sargento Jusciner, presidente da Associação das Praças do Corpo de Bombeiros (APRABMAC).
A comissão dos militares combateu o bom combate nos últimos meses. O que ela precisa agora e passar em todas as unidades explicando a nova estratégia e fazer com que todos os militares façam a adesão ao movimento, que promete criar estragos no Estado. Para se ter uma idéia, nos últimos meses, várias numerações de placas de carro do governo foram enviadas para nosso blog dando conta de irregularidades, são esses carros que serão um os primeiros passos do Polícia Legal, a maioria dos veículos estão à disposição de grandes secretarias do Estado.

Atacando o blog

Anastácio aproveitou o passeio à Brasiléia para atacar o blog 4 de Maio. Ele pediu para que os militares não acessassem mais este veículo porque não adiantava mais lutar. Segundo ele, o blog alimenta a esperança dos militares em algo que não pode acontecer. O medo do comandante quanto ao blog é explícito. Ele sabe que temos um veículo poderoso nas mãos e que toda a mobilização é publicada por aqui. Até mesmo o governador Tião Viana costumava acessar o blog para ver o que se escrevia no Xat, devemos parte de nossos acessos aos membros do governo. Nos dias de pico, chegamos a registrar cerca de seis mil acessos dia. Isso é preocupante.

Militares e sindicatos se reúnem hoje para definir ações para a assembléia de amanhã


Sem resposta do governo sobre a reunião para definir a questão salarial, os militares se reúnem hoje, às 18h30min na sede do Sindicato dos Médicos para traçar as últimas questões a respeito da Assembleia Geral dos servidores estaduais, amanhã, dia 28, em frente à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).
A reunião servirá para as categorias mostrarem o resultado de suas respectivas negociações e se deverão ou não entrar em greve. De todas essas categorias, a única que não foi recebida pelo governo foi a dos militares, que até hoje esperam uma resposta da equipe do governo.
Em conversa pela manhã com um dos líderes dos militares, sargento Jusciner, a comissão está aguardando a definição do encontro, mas não ficará parada esperando que as coisas caiam do céu, a reunião na sede do Sindicato dos Médicos é a prova de que os líderes não estão de brincadeira e que prometem agir com base nas ações do governo.
Jusciner reconhecido por exímio negociador, de atitudes polidas e por não perder a cabeça facilmente, transparece extrema irritação e é um dos mais exaltados nas manifestações, como constataram os militares na última passeata do dia 14.
O que se espera agora é que as tropas também correspondam ao chamado e se insiram mais uma vez na busca de melhores condições salariais e de trabalho. 

Hoje é o último dia de negociação e militares ainda estão a ver navios

Nada. Não se assuste o leitor desse blog se constantemente não estamos publicando novas informações a respeito da negociação salarial entre o governo e os militares. É que até o presente momento a equipe governista tem destratado nossos representantes e desrespeitado toda a categoria.
Esse texto não terá um caráter jornalístico, porque é mais uma opinião explicita e não velada como alguns veículos de comunicação o fazem.
Desde a semana passada que os membros da comissão de negociação salarial esperam que o coronel da PM, José dos Reis Anastácio, defina o dia da reunião e nada é o que se tem de resposta. Não podemos acreditar que isso seja inteira irresponsabilidade do comandante, mas reflete sim o interesse do governo em resolver os problemas dos policiais e bombeiros militares.

Para PM’s e Bombeiros

Senhores, diante do silêncio do governo, mesmo que o dia ainda esteja pela metade (11h30min), não podemos ficar parados. A paciência e habilidade de conversação de nossos representantes da comissão estão se esgotando e a nossa também. Esperamos, conversamos, paralisamos nossas atividades por 24 horas e mesmo assim esse governo ditador não nos ouviu como deveria. Devemos falar mais alto agora.
Toda a categoria é parte desse processo. Acredito na comissão e sei que ela está fazendo o que pode para trazer benefícios para a categoria, mas nós também temos que fazer nossa parte. A luta não pode terminar desse jeito. Nossa categoria sempre costuma sair perdendo dessas negociações, é hora de assumirmos mais uma vez a frente desse movimento e ajudar a comissão a dar novos passos. Uma dessas maneiras e comparecer amanhã, às 8 horas da manhã em frente à Assembléia Legislativa, para fazer valer nosso pedido de valorização.
O governo nos últimos dias comprou novas viaturas as entregou na presença da imprensa local, tudo para tirar o foco da questão salarial e deixar para a sociedade a impressão de que está ajudando a categoria. Ajudaria se fizesse o que a dez anos não faz, dar melhoria salarial efetiva.
Tudo depende de cada um de nós, de mim e de você.  É ir ou ficar calado sofrendo as pressões internas sem dinheiro no bolso.

domingo, 26 de junho de 2011

"Já não se pode mais assaltar em segurança", diz Alexandre Mota "lamentando" morte de bandido

Ignorância de um jornalista que é contra os militares


O jornalista Leonildo Rosas gosta de defender os interesses do governo e os dele, disso os militares já sabem. Embora exista indiferença na caserna quanto ao que essa pessoa escreve, resolvemos expor uma pequena parte de seu texto mais uma vez.
Em sua coluna diária no Jornal Página 20, Paronga, deste domingo, o governista ao tentar atacar este blog, como já é de costume, comete uma mentira e uma gafe.

A mentira

De acordo com o jornalista palaciano, os militares estariam sendo punidos devido ao dia 13 e 14 de Maio, dia em que os militares do Acre entraram para a história parando suas atividades por 24 horas. Leonildo leu uma matéria sobre uma punição que aconteceu no 4 BPM que teve como motivo uma entrega errada de documentos. Disse que leu no blog 4 de Maio, leu errado.

A gafe

O jornalista afirmou ainda que as punições dos militares sairão no Diário Oficial amanhã, segunda-feira, dia 27, e desafia, “é esperar para ver’’. Bem, fiquemos tranqüilos, não haverá punições porque nosso Boletim Interno (BI) não trará qualquer linha contra nós.

Confira o trecho da Coluna Poronga

Publicação de punições
Está no blog dos militares a informação de que as punições dos envolvidos na manifestação dos dias 13 e 14 de maio podem ser publicadas nesta segunda-feira. O negócio é esperar o Diário Oficial para ver se a informação procede ou não”

Sobrou até para os jornalistas que costumam noticiar verdades

"Nosso salário
Jornalista acreano é interessante. Passa muito tempo falando sobre reivindicação salarial das demais categorias, mas esquece de lutar pelo seu salário. O piso dos filhos da pauta é de pouco mais de R$ 1,5 mil". (Fonte: Página 20).

Em outras palavras o jornalista Leonildo Rosas disse para seus amigos de profissão olhar o próprio umbigo, cuidar da própria vida.

sábado, 25 de junho de 2011

Dez sindicatos do Acre podem entrar em greve por tempo indeterminado a partir de 3a.

Policiais militares também vão aderir a paralisação, que pode se transformar em uma greve por tempo indeterminado e comprometer a maioria dos serviços oferecidos pelo Estado

Um colapso no serviço público poderá acontecer na próxima terça-feira, 28, com a greve por tempo indeterminado dos servidores públicos estadual filiados a 10 sindicatos. A decisão ficará por conta dos funcionários públicos, já que os presidente das entidades de classe se dizem cansados das rodadas de negociações infrutíferas com a equipe econômica do Governo do Estado do Acre.
Na manhã deste sábado, 25, os líderes sindicais das entidades envolvidas na negociação salarial com o governo, se reuniram na sede do Sindicato dos Médicos (Sindmed), para planejar a assembléia geral dos servidores, que acontecerá no hall da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Se depender dos sindicalistas, a greve já poderá ser deflagrada na realização do ato.
A decisão ficará por conta dos trabalhadores que poderão decidir se rejeitarão ou se aceitarão a proposta salarial do governo do Estado. De acordo com os líderes sindicais, a proposta apresentada pelo Estado, não chega a ser um reajuste, até mesmo para cobrir as perdas salariais, os 5% este ano, e os 15 em três vezes no próximo ano não cobre a inflação de 2007 a 2012.
“Não aceitamos a proposta do governo, e vamos colocar a decisão para a categoria. Para corrigir as perdas de 2007 a 2012, teria que ser concedido 5% em julho, 10% em dezembro e 6,5% em julho de 2012. Isso seria o suficiente para corrigir as perdas, mas não chegaria a ser um reajuste salarial, como a equipe econômica do governo vem colocando”, afirma Alesta Amâncio do SPAT.

Fonte: AC24Horas
Jornalista Ray Melo

Bombeiros podem participar da assembléia dos servidores públicos sem problemas, afirma Coronel Flávio Pires


Mesmo estando escalados, bombeiros militares poderão comparecer à Assembléia Geral dos servidores estaduais, dia 28, sem qualquer problema de ordem administrativa. Quem garantiu foi o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Acre (CBMAC), na manhã de hoje, dia 25, em conversa por telefone com os representantes da Associação de Praças do Corpo de Bombeiros do Acre (APRBMAC), sargento Jusciner e soldado Abrahão Púpio.
De forma tranqüila, Flávio Pires informou que foi um mal entendido sobre o anúncio de que haveria uma tentativa do comando em prejudicar o movimento. De acordo com o coronel, os bombeiros militares devem se sentir à vontade para irem para assembléia geral e, terminado o evento, poderão participar das festividades do dia do bombeiro. Não haverá punição pela falta nas festividades do dia 28.
Os bombeiros militares, na manifestação do dia 13 e 14 de maio, chegaram a fechar o aeroporto de Rio Branco impedindo vôos e aterrissagens. A força demonstrada nas manifestações é de fundamental importância para a conquista de melhorias para a categoria.
Caberá agora aos próprios militares se interessarem em ir para o movimento, informar e convocar um amigo militar para também se fazer presente.

Garantido

Mesmo não tendo sido uma conversa longa, o comandante do bombeiro aproveitou para anunciar que o governo vai rever o Quadro Organizacional da instituição e que já está providenciando também a volta da administração do comando para a antiga sede, que no momento passa por reformas. Quanto à questão salarial nada informou.


Aviso ao coronel


Claro que chegou a criticar mais uma vez o blog 4 de Maio, mas não demonstrou raiva ou desprezo. Deixamos espaço do blog para divulgação de notas oficiais, basta que sua assessoria de imprensa entre em contato conosco.

Para bombeiros e policiais militares

Dia: 28 de junho
Local: Assembléia Legislativa do Acre
Hora: às 8 horas da manhã

Punição injusta no 4º BPM, relata um(a) militar

Olha, vou mandar em anexo o B.I. no 4º bpm, onde o comandante pune um soldado somente porque ele se confundiu com os certificados. Vou explicar, o SD tinha varios certificados e pretendia ganhar os 20% porcento que tem direito de adicional de titulação, como já ganhava 10% requereu mais 10%, só que como são muitos os certificados e como já tinha mandado mais de 5 certificados pra a DF (diretoria financeira) e a referida direitoria somente tinha lhe dado 10% ao invés do 20%, ou seja, a DF considerou alguns certificados e outros não, porém não informou ao policial quais estavam valendo e quais nao foram considerados, ocorre que meses depois o policial juntou outros certificados no qual 01 (um desses que já estava ganhando tbem foi junto), e requeriu novamente os outros 10%. e foi punido por isso....uma injustiça tremenda....

Claro que o policial errou, mas foi um erro que todos nos poderemos cometer um dia, somente uma falta de atenção...será que era preciso punir o policial por isso?
Ou será que o policial estava tentando ludibriar alguém para ganhar 25 R$ a mais?
Claro que não.

Até porque o policial tbem tem nivel superior (so que na epoca ainda nao tinha saido o certificado da UFAC)e ja ia ganhar isso, mais cedo ou mais tarde.
ainda tem mais, a sindicância era pra ter sido apurada desde do inicio de 2010, mas o comandante nao queria PUNIR O policial por causa disto, sempre dizia q era um ótimo policial e nao merecia isso, que iria engavetar a sindicância, porem depois da paralazilaçao no dia 13 de maio, ele reabriu a sindicancia so para punir o policial por não ter ido ao serviço nakele dia aderindo a paralizaçao, ja que o governo disse que nao era pra punir ninguem por causa da paralisação, ai o comandante nao podia punir pela paralização puniu por causa desta besteira infame...

Temos que mudar este estatuto (na verdade o Regulamento Disciplinar) o mais rápido possível, para não sofrermos mais com esses abusos de autoridade.

por favor nao revela kem mandou esse email.....

Muito Obrigado


Boletim Interno Nº 115
 22 de junho de 2011

QUARTA PARTE

(JUSTIÇA E DISCIPLINA)

1.   JUSTIÇA – S/A

2.   DISCIPLINA – C/A

a.    ALTERAÇÃO DE ST E SGT – S/A

b.      ALTERAÇÃO DE CB E SD


PUNIÇÃO PELO COMANDANTE DO 4º BPM

               O SD PM RG 120203170-2 Leonilson Gomes da Silva, do 4º BPM, após ser oitivado em autos de sindicância sumária instaurada pela Portaria nº 025/2011 de 10 de maio de 2011, que objetivou apurar a solicitação indevida de adicional de titulação, com base no Parecer expedido pela Assessoria Jurídica e pelo Departamento de Divisão de Folha de Pagamento. Foi concedido ao referido policial o direito ao contraditório e ampla defesa, contudo, o mesmo não apresentou argumentos suficientes que justificassem sua conduta, infringindo os inciso XIX e XXIV do artigo 7º do Regulamento  de Ética profissional dos Policiais Militares. Fica detido por 02 (dois) dias. A presente punição é a contar do dia 22 junho de 2011 (sem prejuízo do serviço) a qual será cumprida no Quartel do 4º BPM, e que seja posto em liberdade após a parada diária do dia 24 de junho de 2011. Permanece no comportamento Bom.

MARCELO ANTONIO VICTOR – TC PM
COMANDANTE DO 4º BPM

Quanto ganham as principais autoridades do Poder Executivo Estadual Acreano (penúltimo pior PIB do Brasil)

O presente estudo visa levar ao conhecimento dos contribuintes acreanos os valores das remunerações pagas às principais autoridades ocupantes de cargos no Poder Executivo do Estado do Acre.

Constitui a primeira fase de um levantamento mais aprofundado que almeja apurar se tais valores guardam coerência com o Produto Interno Bruto local – hoje penúltimo do Brasil - em comparação ao que é pago em outros Estados da Federação e seus respectivos PIBs.

O ponto de partida, para que possamos chegar aos demais, é o subsídio pago à maior autoridade do Estado do Acre: o “Governador”.

O Chefe do Poder Executivo recebe, por força da Lei Estadual 2.411, de 22 de dezembro de 2010, o valor corresponde a 100% do subsídio pago aos Desembargadores do Tribunal de Justiça.

Os Desembargadores, por seu turno, recebem 90,25% - pelo menos esse é o teto – inciso XI, do art. 37 da Constituição Federal - do subsídio pago aos Ministros do Supremo Tribunal Federal, que hoje corresponde a R$ 26.723,13. Feitas as contas, os Desembargadores do TJ-AC recebem R$ 24.117,62. Logo, o Governador do Estado recebe R$ 24.117,62.

Tal valor, em razão do malfadado artigo 77 da Constituição Estadual, é o mesmo que vem sendo pago aos ex-governadores e viúvas a título de pensão vitalícia.

É de se destacar, que o salário do governador do Acre supera em mais de R$ 5 mil, o valor pago (R$ 18.700,00) ao governador do Estado de São Paulo, que detém o maior PIB do Brasil.

Continuando...

O Vice-Governador do Acre, por sua vez, ganha 95% do subsídio do Governador, o que equivale a R$ 22.911,73.

Já os Secretários de Estado recebem 80% do subsídio do Governador: R$ 19.294,09.

Os Secretários Extraordinários, o Procurador-Geral do Estado, o Defensor Público-Geral, o Controlador-Geral, o Chefe do Gabinete Civil, o Chefe do Gabinete Militar, o Comandante da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e o Delegado-Geral da Polícia Civil, por força da Lei Complementar 191, de 31 de dezembro de 2008, recebem o mesmo valor pago aos Secretários de Estado: R$ 19.294,09.

Os Secretários Adjuntos e os Assessores Especiais recebem 90% da remuneração dos Secretários de Estado, o que equivale a R$ 17.364,68. (art. 25, inciso I, da Lei Complementar 191).

O Ouvidor do Estado e os Diretores recebem 80% do valor pago aos Secretários de Estado (art. 25, inciso II, da Lei Complementar 191): R$ 15.435,27.

Na administração indireta, a remuneração dos dirigentes máximos obedecerá as regras abaixo (art. 30 e incisos, da Lei Complementar 191):

- Deracre e Hospital das Clínicas – 100% da remuneração dos Secretários de Estado: R$ 19.294,09.

- Acreprevidência, Deas, Detran, Fundação Elias Mansour, Funtac, Idaf, Instituto Dom Moacir, Imac, Iteracre, Iapen, Instituto Sócio-Educativo e Juceac – 90% da remuneração dos Secretários de Estado: R$ 17.364,68.

- Agência Reguladora de Serviços Públicos, Fades, Fundação Escola do Servidor Público, Funbesa e Fundação de Desenvolvimento Humano de Recursos Humanos, da Cultura e do Desporto – 80% da remuneração dos Secretários de Estado: R$ 15.435,27.

A remuneração do Diretores do Deracre, Hospital das Clínicas, Acreprevidência, Deas, Detran, Fem, Funtac, Idaf, Idm, Imac, Iteracre, Iapen, Ise e Juceac, corresponde a 80% da remuneração dos Secretários de Estado (Parágrafo Primeiro, do art. 30 da Lei Complementar 191): R$ 15.435,27.

A remuneração dos Diretores da Ageac, Fades, Fespac, Funbesa e Fdrhcd corresponde a 70% da remuneração dos Secretários de Estado (Parágrafo Segundo, do art. 30 da Lei Complementar 191): R$ 13.505.86.

Cargos Comissionados
Na estrutura administrativa do Estado do Acre existem quinhentos e sessenta cargos em comissão, divididos em 05 categorias (art. 26, da Lei Complementar 191):
CEC - 1: R$ 1.680,00
CEC - 2: R$ 2.240,00
CEC - 3: R$ 3.360,00
CEC - 4: R$ 4.480,00
CEC - 5: R$ 5.600,00

Funções de Confiança
Existem ainda as funções de confiança, exercidas, exclusivamente, por servidores efetivos da administração direta e indireta, escalonadas em 10 níveis (art. 28, da Lei Complementar 191):
FC1: R$ 100,00
FC2: R$ 200,00
FC3: R$ 300,00
FC4: R$ 400,00
FC5: R$ 500,00
FC6: R$ 600,00
FC7: R$ 700,00
FC8: R$ 800,00
FC9: R$ 900,00
FC10: R$ 1.000,00

Cargos de representação comissionados
Existem 48 Cargos em Comissão Intermediários, com remuneração de R$ 750,00 e que se destinam, conforme diz a Lei Complementar 191, à garantia da efetiva prestação dos serviços públicos estaduais no interior do Estado.

Custo mensal do primeiro escalão

- Um governador: R$ 24.117,62.
- Um Vice-Governador: R$ 22.911,73.
- Dezessete Secretários de Estado: R$ 327.999,53
- Dois Secretários Extraordinários: R$ 38.588,18
- Dezesseis Secretários Adjuntos: R$ 277.834,88
- Um Secretário de Governo: R$ 19.294,90
- Um Chefe do Gabinete Civil: R$ 19.294,90
- Um Chefe do Gabinete Militar: R$ 19.294,90
- Um Controlador-Geral do Estado: R$ 19.294,90
- Um Ouvidor do Estado: R$ 15.435,27.
- Quatorze Assessores Especiais: R$ 243.105,52
- Vinte e um Diretores: R$ 324.140,67

O Estado do Acre gasta mensalmente R$ 1.351.312,90 para manter o salário dos 76 membros do primeiro escalão do governo. A despesa anual, 13º. incluso, é de R$ 16.217.105,00. Em quatro anos a despesa chega a pouco mais de R$ 64 milhões.

FONTE: Verbo Jurídico


Material também publicado no Blog dos Fiscais da Fazenda do Acre (http://fisco-ac.blogspot.com/)

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Negociação salarial


Até o presente momento o governo tem se negado a receber os militares para conversar a respeito da negociação salarial. De acordo com informações, a equipe governista chegou a propor bandeiras de luta da PM/BM para os agentes penitenciários a fim de que os militares se sentissem desprestigiados e criassem fissuras na relação com o deputado Major Rocha.
Informações de pessoas ligadas ao governo dão conta de que o martelo está batido em menos de 140 reais a serem adicionados sobre a etapa alimentação dada a pressão de oficiais superiores. Nesse momento a estratégia do governo está em esperar até o último momento para poder levar a proposta para a categoria.
- O governo está sentindo que os militares recuaram e ficaram com medo da cadeia. Enquanto isso estiver assim, melhor, disse rindo o informante.
A comissão dos militares está confeccionando uma cartilha explicando sobre a Polícia Legal. De acordo com o deputado Major Rocha, tudo será cumprido a risca e os militares não poderão recuar.
- Essa é a nossa primeira briga, não podemos recurar. Esse é o momento que temos para avançar. Em breve não teremos mais prisões porque vamos acabar com ela. Se perdemos agora, perderemos muito mais depois, disse o deputado.

Até tu Pires!!!

GOVERNO DO ESTADO, COM A CONIVÊNCIA DO COMANDO-GERAL DO CBMAC, MUDAM DIA DO BOMBEIRO MILITAR PARA ESVAZIAR ASSEMBLÉIA-GERAL DE SERVIDORES PÚBLICOS DO DIA 28 DE JUNHO
Infelizmente, a cada dia que passa o Comandante-Geral e seus assessores, orientados pelo Governo, provam e comprovam o que todos já sabem: que o Comando não é tropa. Que o Comandante e seus assessores só estão interessados no próprio bem-estar e para isso são meros executores de ordens. Que fazem parte daquele pensamento que quer as graças de Deus só para si.
Dia 28 de junho, a partir das 8 da manhã, em frente à Assembléia-Legislativa, está prevista grande assembléia-geral de servidores públicos para discutir sobre pautas salariais e de melhoria de condições de trabalho. Tal data está marcada desde o dia 14 de junho, por acordo costurado através do próprio líder do governo, Deputado Moisés Diniz.
Sabendo disso, o Governo do Estado e o Comando do CBM marcaram as festividades do dia do Bombeiro para o dia 28 de junho, coincidentemente, mesma data e horário da nossa Assembléia-Geral. Por outro lado, o dia oficial do Bombeiro é somente no dia 2 de julho, portanto somente 4 dias após o dia 28.
Oras, 2 de julho cairá no sábado, portanto em data muito mais adequada para que os bombeiros militares levem sua família para a Sede Campestre da APRABMAC. Apesar disso, com o nítido interesse em desmobilizar os bombeiros militares estaduais do movimento do dia 28 de junho, mesmo que a família militar seja prejudicada com comemoração em dia útil (terça-feira), o dia do Bombeiro foi antecipado. Repita-se: o Governo do Estado determinou ao Comando que não se comemorasse o dia do Bombeiro na data oficial, sábado (fim de semana), mas sim na terça-feira, dia 28 de junho, mesmo dia e horário da Assembléia-Geral com os servidores públicos civis e militares.
Diante de tais ações, o Deputado Major Rocha irá contratar carro de som e posicioná-lo na entrada do Ramal do Panorama, esclarecendo todos os militares sobre a manobra do Comando/Governo, e incentivando os militares comprometidos com a questão salarial e de melhoria nas condições de trabalho a não participar da “comemoração do dia de desrespeito ao militar”. “Até mesmo para comemorar o Comando se utiliza da prerrogativa autoritária de ato de serviço”, disse o Deputado.
Rocha fez um apelo aos militares pedindo que os mesmos compareçam ao ato público que ocorrerá em frente a Assembleia Legislativa do Acre, acrescentando a necessidade levar familiares e amigos. “Diante dessas manobras oriundas de pessoas inescrupulosas, que estão olhando somente para os seus próprios interessesque e que por diversas vezes demonstraram que não estão preocupados com a nossa população e muito menos com os militares estaduais é que temos que mostrar a força da nossa união. Juntos, militares estaduais e familiares, vamos dar o rumo para os demais servidores que irão participar da grande assembleia geral. Lembrem-se que o enfraquecimento do nosso movimento representará a vitória daqueles que só pensam no seu proprio umbigo, o enfraquecimento da nossa luta por um piso salarial de R$ 3.500,00 significará a tranquilidade de quem ganha mais de 20 mil reias e não está nem um pouco preocupado com as praças, como tem demonstrado o próprio Comandante Geral do CBMAC.

Cangalha prevista, cangalha vista

Major Juvenal leva rasteira e Ricardo e Espíndola se tornam tenentes coronéis da PM

Tudo como havíamos anunciado e mais um ponto para nossa fonte de informação de dentro do QCG. A fim de mostrar para a sociedade que se preocupa com os militares, o governador Tião Viana promove apadrinhados políticos e realiza entregas de motocicletas para a PM para desfocar os holofotes da imprensa local.
A solenidade aconteceu na manhã de hoje, 24, em frente ao Quartel do Comando Geral (QCG) e contou com a presença de autoridades do poder executivo, legislativo e judiciário. Na oportunidade, discursaram o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Flávio Pires, o comandante geral da PM, coronel José dos Reis Anastácio, e o governador Tião Viana.
A promoção já havia sido adiada diante da repercussão da matéria do Blog 4 de Maio dando conta da cangalha. Hoje, as viaturas foram adicionadas para tirar o foco da injustiça que estava acontecendo.

Tião não engana

Ciente de que estava cometendo uma injustiça ao promover oficiais modernos, o governador Tião Viana falou que suas benção são realizadas pela competência, conquista individuais e critérios técnicos. Leia o que disse Viana ao site da PM.
- A carreira militar precisa do reconhecimento, ela é pautada em competência, em conquistas individuais e o governo assegura a promoção através de critérios técnicos, isso sendo cada vez mais elevado, significa uma sociedade mais protegida, mais tranquila e os militares mais em paz consigo mesmo, disse o governador para os militares que eram cientes da rasteira que estava acontecendo.
O que o Tião Viana não informou quais foram esses critérios técnicos utilizados pela sua equipe. Juvenal é o mais antigo entre os majores e realiza um trabalho reconhecido pela sociedade. Mas a questão para o governo não é essa, a conivência política sempre fala mais alto.

Para aprender

Juvenal se negou a participar de qualquer atividade em prol do reajuste salarial, chegou a transferir militares de sua unidade, agora é hora de arregaçar as mangas e se juntar ao coro dos descontes. Não virão mais promoções, o governo já mostrou quem merece e que não merece o respeito dele. Juvenal o movimento lhe espera. Talvez outro governo lhe dê o respeito que você merece.

Ações de um oficial “Encangalhado”

Seus passos eram lentos. Caminhava de cabeça baixa em direção ao dispositivo dos oficiais superiores, próximo ao governador Tião Viana. A solenidade de promoções da PM já havia começado. Seu semblante estava abatido. Quantos pensamentos invadiram sua cabeça na noite anterior ao confirmar que a estrela não iria para seu ombro. Quantos palavrões, homem de Deus? Talvez nenhum. Eu pensaria em milhares, não por não ser um homem de Deus, mas por não ficar parado diante de injustiças.
Sua voz não foi ouvida durante seu percurso entre os policiais militares. O homem acostumado a dar entrevistas para diversos jornalistas de Rio Branco se comunicava com gestos, cumprimentando seus amigos. Ajeitou o cinto, tomou posição no dispositivo dos oficiais. Ficou em posição “descansar”. Baixou a cabeça e passou a mão no rosto quando o governador disse que a carreira militar precisava de reconhecimento. Contradição, conivência política, politicagem, desrespeito. Major Juvenal é a prova, só se dá bem na PM, os apadrinhados do governo. O combate ao crime não está em primeiro lugar.