sábado, 4 de junho de 2011

Heróis

Bombeiros são transferidos para a Corregedoria após prisão no Rio

 
Cerca de dez ônibus com os bombeiros militares detidos na manhã deste sábado (4) deixaram o Batalhão de Choque e seguiram para a Corregedoria da corporação em Niterói por volta das 11h30. 

Eles foram presos nesta manhã após tomarem o quartel Central do Corpo de Bombeiros, no Centro do Rio, na noite de sexta (3), em uma manifestação por maiores salários.

Durante o trajeto, os bombeiros continuaram protestando de dentro dos ônibus.

O governador do Rio, Sérgio Cabral, está reunido na manhã deste sábado com o vice-governador, Luiz Fernando Pezão e o secretário de segurança pública, José Mariano Beltrame, entre outras autoridades, analisando a situação.

Após a reunião, Cabral deve dar uma coletiva à imprensa falando da crise na corporação que já dura mais de dois meses.
Os bombeiros que foram presos começaram a ser levados do quartel Central às 8h deste sábado para uma triagem. Segundo informações iniciais da PM, entre 400 e 500 bombeiros já passaram pela triagem. Muitos outros aguardam no batalhão.
Segundo a deputada Janira Rocha (PSOL), que passou a noite no quartel com os bombeiros, cerca de 600 manifestantes foram presos. Ela diz que a PM entrou por trás, antes de terminar a negociação para a rendição dos manifestantes e que deram tiros de fuzil e de borracha nos bombeiros.

"Agora queremos negociar direto com o coronel Cabral. Com uma atitude como essa, ele deixou de ser governador para agir como coronel. Os bombeiros que salvam vidas só querem negociar um salário digno, querem um piso dferente de R$950. Será que Cabral consegue gastar R$ 950 nas viagens que faz a Paris?" indagou a deputada.

A polícia montada chegou a ficar postada diante do BPChoque, o que atiçou os ânimos dos manifestantes na porta do quartel.

Um representante da OAB, Aderson Carvalho, está fazendo um apelo ao corregedor para que possa entrar no quartel e saber a situação dos bombeiros detidos.


Invasão
Após uma noite inteira de negociações para que os cerca de dois mil bombeiros deixassem o quartel, a tropa de Choque da Polícia Militar e também policiais do Bope invadiram o quartel do Centro.
Para entrar no complexo, por volta de 6h10, os policiais usaram bombas de efeito moral e bombás de gás lacrimogêneo. Pelo menos duas crianças sofreram intoxicação devido ao gás e dois adultos tiveram ferimentos leves na cabeça, por conta das bombas de efeito moral que foram lançadas pelo Bope.
Desde 19h30 de sexta (3), bombeiros ocuparam o pátio e as dependências do complexo. Mulheres e até crianças se uniram a oficiais numa passeata que começou em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e que passou pelas principais avenidas do Centro, até chegar ao quartel.

Reivindicações
O Cabo Benevenuto Daciolo, porta-voz do movimento, explicou que entre as reivindicações estão piso salarial líquido no valor de R$ 2 mil e vale-transporte.

“Nós temos o pior salário da categoria no país, que é de R$ 950. Estamos há dois meses tentando negociar com o governo, mas até agora não obtivemos resposta. Nosso movimento é de paz e estamos em busca da dignidade. Não vamos recuar até que haja uma solução. Queremos um acordo, queremos que o governador se pronuncie”, disse o porta-voz.

O comandante do Batalhão de Choque, coronel Waldir Soares, sofreu fratura em uma das mãos e teve o joelho lesionado durante a invasão dos manifestantes. As informações foram confirmadas pela Polícia Militar (PM). Segundo a PM, ainda não há informações sobre quem seja o responsável pelas agressões.

Após a invasão e durante a madrugada, os manifestantes se alimentaram com o estoque de comida da cozinha do quartel. Eles consumiram pães, queijos, frutas e sucos.

NO ACRE, BOMBEIROS E PM'S ESTÃO JUNTOS. QUEM IRIA PRENDER OS MANIFESTANTES, OS OFICIAIS, A FORÇA NACIONAL?

Esses são verdadeiros heróis.

Confira a Matéria e os vídeos na G1. Clique AQUI

11 comentários:

  1. Nova maneira de fazer POLITICA4 de junho de 2011 12:22

    Esse safado desse comandante do Bope tinha era que morrer, onde já si viu força especial reprimir manifestação e ainda mais de companheiros. Não desistam já que esse salário de fome não serve para nenhum dos senhores - homens de verdade! Garanto que nenhum dos senhores sobrevive e nem tão pouco sustenta suas familias com salário de fome, então não desistam, os nobres Bombeiros têm nada a perder só a ganhar! Deus está do lado dos trabalhadores!

    ResponderExcluir
  2. CAIM, JUDAS, BRUTUS!
    A história da traição é tão antiga quanto a humanidade; aconteceu com primeiros homens e até com Jesus Cristo, sob o qual não recaiu nenhuma acusação, agora, como uma faca quente entrando e dilacerando o peito, vemos um caso semelhante ao de Caim e Abel, o Rio de Janeiro, com os irmãos quase que siameses e o mais forte tirando o fôlego do mais franco.
    A invasão do BOPE ao quartel do Corpo de Bombeiros, quando ambas as força passam por uma situação deplorável por receberem o menor salário de militares estaduais do Brasil, não poderia ser caracterizado com ação de homens, mas como ação de covardes e de “bestas”, merecendo muito mais que o repúdio incondicionado.
    As muitas emoções pelas quais passei, durante todo o meu tempo de serviço militar, nunca me causaram tanto aperto no coração quanto as que a invasão do BOPE, com toda discrepância de irracionais, transmitida ao vivo por vários canais de televisão. Por não poder fazer nada, nunca me senti tão preso e incapaz e a dor invadiu meu peito junto com o BOPE invadindo o Quartel dos Bombeiros.
    Ainda me recuso a aceitar que entre irmãos possa acontecer algo tão repugnante e, por mais que me esforce, não consigo dizer tudo que sinto, mesmo que pudesse. Então, eu peço obres colegas de todo esse país de dimensões continentais que acreditem na família que somos e não se tornem Judas, Caim ou Brutus.

    ResponderExcluir
  3. Esses policiais militares do Rio de Janeiro sao um bando de babacas e corruptos.

    ResponderExcluir
  4. Recentemente TRES BRAVOS BOMBEIROS morreram salvando vidas nos deslizamentos de terra na Regiao serrana do Rio e recebem este tratamento do governador e do Comando da PM?? Eu chorei ao ver meus IRMÂOS DE FARDA sendo atacados e humilhados por lutarem por um salario digno PARA TODOS.Sgt PM de Minas revoltado

    ResponderExcluir
  5. O comentario de ARCSPMIA disse tudo o q eu queria dizer nesse momento! Chega a me dar vontade de chorar ao ver o q aconteceu no Rio! E o pior é q está acontecendo aqui no Acre tambem! Enquanto estou escrevendo essas linhas estou lembrado q dia 06 vou responder a uma sindicancia e mesmo sabendo q não fiz nada de errado vou ser punido por mero capricho desses oficiais lambe botas q querem bajular o governo! ADMIRAVA O BOPE DO RIO AGORA SO TENHO DESPREZO! ESPERO Q NOSSOS IRMÃOS DO BOPE ACREAno não nos envergonhem tambem

    ResponderExcluir
  6. Sou PM mais jamais teria coragem de fazer o que o Bope fez, até pq para mim, não há distinção de PM e BM, somos irmãos e estamos no mesmo barco. Se agredirem um Bombeiro é como se estivessem me agredindo, mesmo sendo isso em outro Estado. creio que esse CABRALsenvergonha é irmão do Tião. Infelizmente aqui no Acre vivemos essa mesma situação com o Bope. Desprezo essa é a atitude que devemos tomar com aqueles que demonstram tanta covardia.

    ResponderExcluir
  7. Est com vergonha de ser Poliial Militar. Essa PM do Rio de Janeiro e uma verdadeira quadrilha de marginais de altíssima periculosidade. Enfrentar irmãos que tiveram coragem de lutar por melhores salários, armados ate os dentes, como se estivessem enfrentando os seus colegas do trafico de drogas. Mais o que se pode esperar de a policia corrupta que tem o salário como bico, que ganha dinheiro das milícias, dos assaltante e do trafico de drogas. Ua policia que assalta o cidadão, que promove arrastao. VERGONHA PARA OS POLICIAIS HONESTOS DO BRASIL.

    ResponderExcluir
  8. No Acre, isso JAMAIS irá acontecer!
    Primeiro que PMs/BMs são inseparáveis, irmãos!
    Segundo que finalmente o Brasil conheceu a verdadeira face do "BOPE" que não tem nada a ver com o "heroísmo" dos filmes: são serviçais do poder corrupto do Rio de Janeiro que ao enfrentar os bombeiros cariocas dentro de sua própria casa, mostram o quanto são vendidos, desaculturados, submissos ao dinheiro e à corrupção, sem noção da realidade, enfim, alienados!
    Aquele comandante da tropa que invadiu o quartel BM deveria ter sido morto!!!
    Covarde!
    Jogando spray no rosto de pais e mães de família!
    Companheiros cariocas, imbecis como este, não serão do BOPE a vida inteira!
    Quando tiverem oportunidade façam JUSTIÇA!!!
    Bombeiros armados com ÁGUA enfrentam gás, tiros e pancadas!!!
    Morte a Sérgio Cabral!!!

    ResponderExcluir
  9. O caos ao quadrado.
    Estava demorando demais.
    Vamos mostrar a cara do policial que pensou ser melhor que um bombeiro militar !

    ResponderExcluir
  10. Lamentavel mesmo oque aconteceu aos bravos guerreiros BOMBEIROS do Rio de Janeiro.
    Eu desde muito tempo repudio a truculencia que é apreguada nas escolas militares, isso aí é algo comum aos cidadões sem farda, mas como vimos até com os irmãos de farda a coisa é irracional e bruta!
    A lavagem cerebral que os policiais de elite recebem é coisa imprecionante, agem como cães amestrados e atacam a quem o comando ordenar!
    Nem as crianças, esposas e mães dos seus companheiros de farda eles polparam. É fácil agir contra "adiversários" tão indefesos!
    Bom, mas sei que isso não é uma regra e seu que a grande maioria dos policiais são pessoas de bom senso e que respeita os cidadãos de bem. Sou agente penitenciário, não sou irmão de farda, pois não sou militar, mas me solidarizo com as lutas por melhores condições de trabalho e por salário digno condizente com o valor real que os operadores da segurança pública teem neste país, pois, somos todos uma familia na defesa da segurança e da ordem de nossa sociedade!

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.