segunda-feira, 27 de junho de 2011

Hoje é o último dia de negociação e militares ainda estão a ver navios

Nada. Não se assuste o leitor desse blog se constantemente não estamos publicando novas informações a respeito da negociação salarial entre o governo e os militares. É que até o presente momento a equipe governista tem destratado nossos representantes e desrespeitado toda a categoria.
Esse texto não terá um caráter jornalístico, porque é mais uma opinião explicita e não velada como alguns veículos de comunicação o fazem.
Desde a semana passada que os membros da comissão de negociação salarial esperam que o coronel da PM, José dos Reis Anastácio, defina o dia da reunião e nada é o que se tem de resposta. Não podemos acreditar que isso seja inteira irresponsabilidade do comandante, mas reflete sim o interesse do governo em resolver os problemas dos policiais e bombeiros militares.

Para PM’s e Bombeiros

Senhores, diante do silêncio do governo, mesmo que o dia ainda esteja pela metade (11h30min), não podemos ficar parados. A paciência e habilidade de conversação de nossos representantes da comissão estão se esgotando e a nossa também. Esperamos, conversamos, paralisamos nossas atividades por 24 horas e mesmo assim esse governo ditador não nos ouviu como deveria. Devemos falar mais alto agora.
Toda a categoria é parte desse processo. Acredito na comissão e sei que ela está fazendo o que pode para trazer benefícios para a categoria, mas nós também temos que fazer nossa parte. A luta não pode terminar desse jeito. Nossa categoria sempre costuma sair perdendo dessas negociações, é hora de assumirmos mais uma vez a frente desse movimento e ajudar a comissão a dar novos passos. Uma dessas maneiras e comparecer amanhã, às 8 horas da manhã em frente à Assembléia Legislativa, para fazer valer nosso pedido de valorização.
O governo nos últimos dias comprou novas viaturas as entregou na presença da imprensa local, tudo para tirar o foco da questão salarial e deixar para a sociedade a impressão de que está ajudando a categoria. Ajudaria se fizesse o que a dez anos não faz, dar melhoria salarial efetiva.
Tudo depende de cada um de nós, de mim e de você.  É ir ou ficar calado sofrendo as pressões internas sem dinheiro no bolso.

2 comentários:

  1. Cap PM R/R Mário27 de junho de 2011 11:49

    São essas atitudes que revoltam a tropa: a equipe do governo indiferente, sem compromisso; e o Cmt geral elo da tropa com o chefe do executivo, também, parece-me despretigiado não toma nenhuma atitude. Depois falam que estamos fazendo "tempestade em copo d'agua". Isso é que é desrespeito, desprezo, sacanagem! Somos enteados ou órfãos? Respondam...

    ResponderExcluir
  2. Estes pilantras não gostam,nunca gostaram e nunca gostarão de polícia.Deixem de conversa!Ninguém percebeu ainda,que com estes otários não tem acordo nem negociação?Todo dia é essa conversa fiada.Com um governo corrupto,despótico,pra ser mais claro,verdadeiros ´´coronéis de barranco``,não tem que ter conversar não.É GREVE!!!

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.