segunda-feira, 4 de abril de 2011

Unindo forças


Clubes pretendem se unir e criar associação de praças da PM

Ainda em fase de gestação, a idéia de unir os Clubes de Cabos e Soldados e de Sargentos e Subtenentes para criar a Associação de Praças da PMAC já é uma realidade. A proposta ganhou força graças nas últimas reuniões para tratar da questão salarial e será levada adiante até o próximo ano.
As duas entidades se fortaleceram muitos nos dois últimos meses e tem tudo para realizarem um bom trabalho. Isso porque contam com suas respectivas sedes campestres, oferecem serviço advocatício e contam com a derrocada da Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC).
“Ainda estamos pensando. Temos que discutir melhor a proposta com o Clube de Sargento e Subtenentes, através do sargento Agnaldo, e conversar com nossos associados, já que vamos tratar também de compartilhar o patrimônio do clube. Por isso temos que ter bastante cuidado para fazer o que é certo, além de um bom estatuto”, afirmou o sargento Isnar, presidente do Clube de Cabos e Soldados.
A fusão deverá ofertar um salto de qualidade e representatividade para a categoria. Com a fusão, os investimentos nos clubes serão maiores, a banca de advogados poderá ampliar os serviços, o número de associados será ampliado. É esperar para ver.  

5 comentários:

  1. Parabens,
    pela iniciativa de se unirem, fato que só engrandecerá a nossa classe. Mas, não podem esquecer de rasgarem, mutuamente, o orgulho pessoal e penssarem nos ganhos ou nos pontos positivos, porque os problémas, as dificuldades surgiram naturalmente, o segredo para superá-los estará em administrá-los juntos.
    Vocês não sabem há quanto tempo esperavamos por esse primeiro passo.
    Que Deus vos abençoe!
    Amem, assim seja.

    ResponderExcluir
  2. O momento é bom, mas o histórico é ruim!
    Há fatos que não podemos negar!
    Na PMAC os clubes sempre foram vistos como tetas gordas de onde o leite só deveria jorrar na boquinha de poucos, enquanto a maioria, acreditando na possibilidade de força, organização e união eram prejudicados!
    Se não houver DEMOCRATIZAÇÃO nessa proposta de formar um CLUBÃO que aglutine todos os praças, estaremos fadados ao fracasso!
    Neste tipo de agremiação quem tem que ser forte SÃO OS ASSOCIADOS e não o presidente, vejam o (mau) exemplo da AME!
    É preciso transparência administrativa, clareza dos atos, honestidade, visão de categoria e de futuro, participação dos associados, estatuto que proteja os interesses dos associados e fiscalização.
    Já não podemos aceitar os erros de ontem, a PMAC está em franca mutação e nós PMs/Bms também!!!
    O CLUBÃO É UMA BOA IDEIA desde que façamos a coisa da maneira correta!

    ResponderExcluir
  3. A fusão desses clubes será um retrocesso no projeto de unirmos a categoria dos militares estaduais, que teve início com a criação da AME/AC. Mesmo com fracaso dessa associação, a pouca participação de oficiais, principalmente oficiais superiores, não podemos deixar essa idéia cair por terra.Acho que ora de fortalecer esses dois clubes (St e Sgt; e Cb e Sd) e criar uma nova entidade que possa possibilitar reunir ATIVOS E INATIVOS de soldados a coronel, em prol de melhores dias para a Corporação e não apenas para grupos. Podemos, também, preparar uma equipe encabeçado pelos dirigentes desses 2 clubes para retomar a AME/AC. Fusão agora só revitalizará a desunião entre praças e oficiais. Deixem o emocional de lado e coloquem o racional em evidência, e assim. repensem essa idéia de fusão.

    ResponderExcluir
  4. Cap PM Mário Dias5 de abril de 2011 07:05

    CORREÇÃO: leia-se "Acho que é hora de fortalecer esses dois clubes"

    ResponderExcluir
  5. Também não concordo com a fusão dos clubes. Deveríamos resgatar a AME, a aí sim, tirar logo o Braga de lá; renovar a AME com novos presidentes e pronto. Aliás, aquele clube do ramal do panorama é uma porcaria. Com a AME resgatada poderíamos buscar filiações em outros clubes que realmente funcionem.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.