sexta-feira, 8 de abril de 2011

Coronel Sérgio Lira se despede da Policlínica


Depois de longos anos à frente da Diretoria de Saúde dos Militares, o coronel Sérgio Lira decidiu deixar a Policlínica. Entusiasmado pelo trabalho que realizou, o oficial disse que quando chegou a entidade de saúde herdou mais de 500.000 reais em dívidas e que agora entregava com um saldo de mais de um milhão de reais.
Quem via o coronel nem se quer imaginava que diversos militares tiveram descontos indevidos na folha de pagamento variam entre 90 e cem reais. De acordo com informações, todos os PM’s prejudicados entraram com requerimentos e ainda não foram ressarcidos. Esse seria o motivo de saldo tão impressionante?

12 comentários:

  1. É bom dar um baculejo nos bolsos dele...

    ResponderExcluir
  2. Até mais "a mais tempo!!!". Vai usar aquela ignorancia todas com teus parentes!!!

    ResponderExcluir
  3. Já vai tarde mau agoro. Esse era ótimo para oficial mais para praça era um terror, nunca vi esse homem de bom humor, tratar com uma área delicada como é a da saúde tem que ter bom trato com o ser humano, coisa que o mesmo nunca fez. Tomara nunca mais ver a sua cara no nosso meio.

    ResponderExcluir
  4. Graças a Deus que esse L..X já vai embora. Pessoa sem o menor nível de educação, já vai tarde seu fdp.

    ResponderExcluir
  5. Vaitimbora carniça!

    ResponderExcluir
  6. ele assumiu a policlínica e o Omuar kadaf a Líbia........

    ResponderExcluir
  7. Não o conhecia muito, mas acredito ser difícil encontrar um administrador igual a ele para a Policlinica. Só espero que daqui uns 5 ou 10 anos muitos não digam, se fosse o Cel Sergio Liras não tinha falido. Vocês ai em RB com todo esse atendimento reclamam da administração dele, imagine aqui no interior que não temos 1/3 do atendimento que existe na capital, ou seja, PM do interior para os da capital usufruir. Mas é fácil eu acredito que ai existem melhores planos de saúde como a UNIMED, ou não? Deve ser mais em conta e melhor.

    ResponderExcluir
  8. De acordo com a Lei Complementar n 164 de 03 de julho de 2006 (Estatuto)
    A transferência Ex-Officio para a reserva remunerada verificar-se-á sempre que o militar estadual incidir nos seguintes casos:
    II - ultrapassar o Oficial cinco anos de permanência no posto de coronel PM/BM;

    ResponderExcluir
  9. Agora não é hora de se avaliar o trabalho dele, aguardemos os próximos gestores. Ele aré podia ser mau educado, "grosso" ignorante, mas administrou da melhor forma a POLICLÍCIA e o FUNDO DE SAÚDE, que tem oferecido até certo ponto um bom serviço, levando-se em conta os recursos. Já pensaram 1 PM + 3 dependentes contribuir com míseros que não chega a R$ 100,00. VC ENCONTRARÁ PLANO DESSE PREÇO AONDE? Muita gente falando besteira sem conhecer as condições da casa que Sérgio Lira Administrava.
    BOA RESERVA CEL.

    ResponderExcluir
  10. Sérgio Lira explorou muita gente falo isso com conhecimento de causa; pois nem todos os militares tinham conhecimento acerca da Portaria que regulamenta o Fundo de Saúde onde preconiza que o militar deve arcar com 20% do valor orçado enquanto o Fundo de Saúde com 80%. No entanto, ele de forma Dolosa chegava a cobrar o valor integral dos milicianos sob o argumento de que o Fundo de Saúde não cobria determinado procedimento. Esse Sérgio Lira só não tem falta de ar!!!
    Já vai tarde carniça!!!

    ResponderExcluir
  11. Boa reserva cel, e que o diabo te espete o tridente no briôco...

    ResponderExcluir
  12. Dá um exemplo ai conhecimento de causa.
    Se tu sabia disso e não informou o militar ou dependente é tão culpado como ele.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.