quarta-feira, 20 de abril de 2011

Polícia Militar de Rondônia deflagra greve por tempo indeterminado

Policiais e familiares tomam quartéis em Porto Velho e Ariquemes


Após reunião com o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), no fim da tarde desta segunda – feira (18/04), a Associação dos Familiares de Praças da Polícia Militar do Estado de Rondônia – ASSFAPOM - deflagrou greve nos quartéis  em todo o Estado. Os grevistas  exigem 40% de aumento para voltarem a trabalho. Por volta de 21hs, o 1º e 5º Batalhão da PM já estavam  trancados e cercados por policiais manifestantes. Em seguida, os quartéis da Guarda de Trânsito e o do município de Ariquemes também foram tomados.
Confúcio Moura informou que alguns itens reivindicados pela PM são inconstitucionais e outros demandam estudos. De acordo com o presidente da Associação, Jesuíno Boabaidi, “o Governo não deu outra alternativa, que não fosse a paralisação imediata dos serviços de segurança à população”. Isso porque, segundo ele, o governador desprezou pontos emergentes como: PCCS, gratificação, auxílios fardamento e saúde, além das promoções de praças.
Durante a reunião, a Comissão formada pela Diretoria da ASSFAPOM ficou decepcionada ao ouvir Confúcio dizer que não tinha conhecimento de que a PM de Rondônia desempenha serviço voluntário para conter o índice de crimes. “Nós aproveitamos para lembrar que trabalhamos em situação de risco sem receber insalubridade ou qualquer outra compensação”, disse Jesuíno.

2 comentários:

  1. Nova maneira de fazer POLITICA20 de abril de 2011 08:34

    Essa corporação sabe o que quer.
    Estão de parabéns!
    Resta a PMAC, seguir seus passos.

    ResponderExcluir
  2. Isso mostra como está sendo tratada a segurança pública em todo Brasil.É simplismente inadimissível que os governantes tratem a segurança pública,como se fosse uma instituição de brinacadeira que não serve pra nada! No dia em que os bandidos começarem a sequestrar e roubar eles ou os parentes d'eles,já tomarão as providência o mais rápido possível.Isso é uma vergonha!!!



    JUSTICEIRO.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.