quarta-feira, 31 de agosto de 2011

De goela a baixo


Lei que modifica Quadro Organizacional da PM é aprovada na Aleac sob protestos de militares

Mais uma vez o governo Tião Viana demonstrou que não quer diálogo com os militares. O Projeto de Lei que altera o número de vagas para oficiais combatentes e administrativos foi aprovado na manhã de hoje, 31, sem o consentimento das associações ou clubes que representam a categoria. A matéria vinha sendo articulada nos bastidores pelo comando da PM e favoreceu apenas a uma pequena minoria da instituição.
De acordo com a lei, será criada mais uma vaga para coronel, uma para tenente coronel, cinco para majores, duas para capitães, seis para primeiro tenente e treze para segundo tenente, levando em consideração a soma dos quadros de combatente e administrativo.
O ponto de discórdia entre o governo e os militares se encontra no número de vagas destinado para os oficiais do quadro administrativo, ou seja, para aqueles que entraram na instituição na graduação de soldado e que pretendem chegar ao círculo de oficiais.
Para se ter uma idéia das distorções práticas e teórica da lei, o governo destinou 70 vagas para segundo tenente do quadro de combatentes (militares que entram na instituição como aspirante) e para o quadro administrativo apenas 47.
- Essas 70 vagas de segundo tenente do quadro de combatente nunca serão preenchidas, ela é apenas de faz de conta, enquanto que no quadro administrativo já possuem militares habilitados para exercer a função, explicou o deputado Major Rocha.
Hoje não existe nenhum segundo tenente no quadro de combatentes, o que significa que a vaga ficará ociosa por tempo indeterminado. A proposta militar é de que sejam ampliadas as vagas de oficiais administrativos retirando das vagas que nunca serão preenchidas no quadro de combatentes. Isso faria com que os atuais sargentos também fossem diretamente favorecidos em proporções satisfatórias.
- A maioria dos militares que estão reivindicando mais vagas já possuem mais de vinte anos de serviço e merecem ser promovidos, defendeu Rocha.
De acordo com os manifestantes, mais de 500 militares da PM encontram-se com tempo superior para promoção, uns já estão há mais de oito anos no mesmo posto ou graduação sem previsão de melhoria.

Promessas para o ano de eleição

Mais de vinte militares entre subtenentes, sargentos e oficiais se reuniram com o presidente da Assembleia, Élson Santiago, com os deputados Major Rocha, Ney Amorim, Eber Machado, Chagas Romão e Luiz Thê para manifestar o descontentamento da tropa quanto à matéria a ser votada.
- Os militares não foram consultados, não negociaram com a gente e a maioria da tropa não vai ficar contente com essa lei, afirmou sargento Vasconcelos.
A matéria chegou às mãos do presidente da Aleac na noite de ontem, 30, pronto para ser votado. Apesar da contestação, Santiago afirmou que o projeto traz pontos positivos.
- Existem avanços nessa lei. O governador Tião Viana explicou que pretende fazer novas alterações no ano que vem em todo o quadro. A categoria aceita essa lei agora e no ano que vem senta com o governo para modificar o quadro novamente.
A declaração de Élson Santiago não agradou em nada os militares presentes.  Do mesmo lado, sempre tentando convencer os militares para aceitarem a proposta governista, o deputado Ney Amorim deixou bem claro que o projeto de lei em nada seria mudado e que o governo não estava disposto a negociar qualquer alteração.
A intenção do governo é muito clara, as eleições municipais de 2012. A reformulação do quadro da PM se juntará à negociação do risco de vida no próximo ano sem qualquer segurança formal de melhoria para os milicianos.
É possível que a tônica autoritária das modificações desse quadro organizacional não sejam repetida, mas o recado já foi dado: favorecimento para alguns, chicote para a maioria. O governo Tião Viana possou por cima mais uma vez da grande maioria da tropa para favorecer apenas os seus.

Confira como ficou o novo Quadro Organizacional

Clique sobre a imagem para ampliar a visualização

Sacaneiam a PM de um lado e do outro...


Os padrinhos e suas obras irregulares

Qua, 31 de Agosto de 2011 08:05
Revista ISTOÉ confirma denúncias de desvios
de recursos da BR-364 e relação promíscua
do senador Jorge Viana com empreiteiras
Orçada em mais de R$ 1 bilhão, as auditorias do TCU encontraram irregularidades, como pagamento por serviços não realizados e movimentação irregular da conta do convênio. O maior defensor da obra tem sido o senador Jorge Viana (PT-AC). Duas empresas que participam da construção doaram dinheiro para o comitê da candidatura ao Senado da encabeçada por ele: Marts e Etam.
As denúncias que foram refutadas com veemência pelos políticos ligados a Frente Popular do Acre, desde os tempos em que Jorge Viana (PT), era governador do Acre, sobre os desvios de recursos e pagamentos de serviços não executados nas obras da BR-364, fazem parte de uma extensa reportagem da Revista ISTOÉ, desta semana, que mostra a relação promíscua de vários políticos em diversos estados, com as empreiteiras que executam obras, principalmente de estradas.
Intitulada: “Os padrinhos e suas obras irregulares”, a reportagem traz informações do reatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que chegaram a fazer parte de denúncias formalizadas por políticos locais, mas levadas por terra, pelos políticos ligados a FPA, que com a ajuda de petistas em nível nacional, justificaram os preços exorbitantes, com as distâncias de transportes de material e tipo de solo que demandava outro tipo de serviço.
A revista ISTOÉ esmiuçou o relatório do TCU, e mostra a relação promíscua entre parlamentares da Frente Popular, que apresentaram emendas para projetos condenados pelo TCU e em troca pelos favores, tiveram suas campanhas financiadas por empreiteiras que trabalham na obras que se arrasta por mais de 16 anos, consumindo mais de R$ 1 bilhão em recursos do governo federal. A obra tem sido usada de maneira eleitoreira pela FPA, nas últimas campanhas da coligação.
jv_empreiteiras_in2abcSegundo a reportagem, o projeto da  BR-364, apresentou falhas, como pagamentos indevidos e movimentação irregular da conta do convênio. Duas das empreiteiras contratadas fizeram doações ao comitê da campanha do petista ao Senado. As informações levantadas pela revista fizeram parte do processo do Ministério Público Eleitoral (MPE), que pediu a cassação da chapa majoritária da FPA por abuso de poder econômico.
A Justiça Eleitoral inocentou Tião, Jorge Viana (PT), Edvaldo Magalhães (PC do B) e César Messias (PP), sem questionar ou apreciar o teor das denúncias oferecidas pelo MPE, que apresentou escutas telefônicas, que demonstravam a troca de favores dos gestores públicos da FPA e as empreiteiras, que mantinham uma relação mais que comercial com os mentores da coligação e seus subalternos.
Segundo a Revista ISTOÉ, a construtora Etam repassou R$ 100 mil e a Marts, R$ 5 mil, para a campanha da FPA, mas o MPE mostrou em documentação que as doações atingiram um número maior de empresas e a arrecadação, de acordo com os autos de processo mostram uma arrecadação de dinheiro para a coligação que alcançou R$ 11.972.252,00. As provas processuais revelam doações de pelo menos 18 construtoras à campanha de Tião, Jorge e Edvaldo.
De acordo coma reportagem da revista, “Jorge Viana pressiona pela continuidade das obras apadrinhadas, desde o tempo que governou o Acre. Cinco inquéritos foram abertos pela Polícia Federal para apurar denúncias envolvendo as obras na rodovia BR-364. Viana não entra em detalhes, diz apenas que as contas de sua campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”.
Leia Abaixo trechos do texto da revista ISTOÉ dedicado ao senador Jorge Viana, mostrando um emaranhado de ligações entre empreiteiras e políticos influentes da FPA.
O PASSO A PASSO DAS TRAMAS COM AS EMPREITEIRAS
“As empresas dependem de apoio no Congresso para encaminhar emendas de seu interesse e fazer lobby junto ao governo. Em contrapartida, são as primeiras a abrir generosamente seus cofres em época de eleição. Depois de eleitos, os parlamentares tornam-se grandes articuladores em defesa dos repasses de recursos. Levantamento feito por ISTOÉ com base em 161 processos abertos pelo Tribunal de Contas da União, referentes à manutenção das rodovias nacionais, mostra que pelo menos seis deputados e senadores – padrinhos de obras com irregularidades graves – engordaram caixas de campanha graças a doações das empreiteiras responsáveis por esses projetos”.
PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE JORGE VIANA
TRECHO DA REPORTAGEM DE ISTOÉ – “Outro parlamentar que tem atuado na Esplanada a favor de empreiteiras é o senador Jorge Viana (PT-AC). Uma obra que Viana defende com afinco é o anel rodoviário no corredor fronteira-norte na BR-364, no Acre. Orçado em mais de R$ 1 bilhão, o projeto apresentou falhas, como pagamentos indevidos e movimentação irregular da conta do convênio. Duas das empreiteiras contratadas fizeram doações ao comitê da campanha do petista ao Senado. A construtora Etam repassou R$ 100 mil e a Marts, R$ 5 mil. Viana pressiona pela continuidade das obras apadrinhadas, desde o tempo que governou o Acre. Cinco inquéritos foram abertos pela Polícia Federal para apurar denúncias envolvendo as obras na rodovia BR-364. Viana não entra em detalhes, diz apenas que as contas de sua campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”.
jv_empreiteira_in1aaa
MEDO DA INVESTIGAÇÃO
A reportagem da Revista ISTOÉ, deixa claro os motivos de os políticos da FPA tentarem a todo custo brecar qualquer tipo de investigação mais apuradas das irregularidades que teriam sido cometidas na execução das obras da BR-364. Nas últimas semanas foi orquestrada uma verdadeira campanha de difamação, contra o senador de oposição, Sérgio Petecão (futuro PSD), que sugeriu uma CPI para investigar as irregularidades e desvios de finalidades na estrada, símbolo de todas as campanhas da FPA.
Ray Melo, da redação de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com
Baseado em reportagem da revista ISTOÉ
Fonte: AC24Horas

Articulação do governo

Projeto de Lei que altera QO da PM poderá ser votado hoje

O Projeto de Lei que cria mais uma vaga para coronel e restringe a abertura de vagas proporcionais para as praças da Polícia Militar entrará em pauta de votação na manhã dessa quarta-feira, dia 31. Nesse momento vários subtenentes encontram-se na Assembleia Legislativa a fim de terem acesso à matéria antes da votação.

De acordo com o presidente da Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC), sargento Isaque Ximenes, o momento é de apreensão porque o projeto não foi discutido pelas entidades representativas dos militares e é preciso ter contato com o conteúdo da lei para ver se, de fato, todos irão ser favorecidos ou apenas um pequeno grupo.

O deputado Major Rocha está reunido nesse momento com um grande grupo de militares no auditório da Aleac. De acordo com o deputado, nenhum projeto terá o apoio dele, pessoal e como líder da oposição,  se não favorecer a todos ou que todos estejam em completo consenso.

- Sou um deputado do povo do Acre e sou militar, disso eu não esqueço. Assim, vou defender minha instituição e os militares de tudo que venha a prejudicá-los, prometeu Rocha.

O Blog 4 de Maio acompanhará o desenrolar dessa questão e fará publicações ao longo do dia.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Cooperativa das esposas dos militares

1º Palestra Oficial para o Nascimento da Cooperativa de Esposas e Familiares de Policiais e Bombeiros Militares. Matrículas abertas, na sede da AME/AC, até quinta-feira às 11h para o curso de formação.

Na noite de ontem, segunda-feira (29/08), intermediado pela AME/AC e pela APRABMAC, esposas e familiares de militares estaduais tiveram o primeiro contato com o facilitador indicado pela Secretaria Estadual de Pequenos Negócios, Emerson Costa Gomes, da SESCOOP / Sistema OCB/AC.

O Facilitador, de modo simples e motivador, fez conversa inicial com os presentes, já antecipando sobre as possibilidades e viabilidades do negócio envolvendo a criação da Cooperativa de Corte e Costura. Por outro lado também falou do tamanho do desafio, combateu o “oba-oba” e argumentou sobre a necessidade de dedicação real: “Todos e todas terão que correr atrás...” Dentre os muitos ensinamentos destacou que no mundo inteiro quase 50% da população depende direta ou indiretamente do cooperativismo, destacando que no Brasil, infelizmente, ainda é um tema pouco explorado em relação às possibilidades potenciais.

Na mediação desta segunda-feira (29/08) participaram cerca de 30 (trinta) interessadas, incluindo até mesmo maridos de policiais militares femininas. O Presidente da AME/AC, Isaac Ximenes, falou sobre a importância do empreendimento para a complementação financeira das famílias de militares envolvidas. Disse ainda: “devemos aproveitar a atenção dada ao cooperativismo pelo Governo do Estado e também navegar nesse rio em benefício de policiais e bombeiros.” Para Francisco Jusciner, Presidente da APRABMAC, tal evento “literalmente caiu do céu, pois será iniciado um negócio em que as donas (cooperadas) já têm garantido a custo zero o treinamento, parte dos equipamentos, assessoria técnica e de gestão.” Abrahão Púpio, Presidente do Conselho Deliberativo da AME/AC ressaltou que a cooperativa tem perfil diferente da AME e da APRABMAC. “O que estará sendo criada não é entidade reivindicatória, nem política, estamos falando de uma entidade que significará dinheiro no bolso das famílias. Se as Associações Militares não se engajarem em pautas/agendas que tragam resultados concretos, então elas não têm porque existir. O Governo do Estado tem as suas políticas públicas prioritárias e devemos aproveitá-las também em prol dos milicianos.”

Após a mediação, seguiram-se várias falas, incluindo a da Sra. Raquel Romeu, que está há mais de 20 (vinte) anos casada com um policial militar e prestes a concluir graduação na área de cooperativismo, sendo uma das precursoras na discussão do tema dentro da caserna.

O Curso de Introdução ao Cooperativismo, construção do estatuto social, nome oficial da entidade, matrícula dos cooperados fundadores e definição de outros pontos, conforme aprovado pela maioria presente ontem, será no Auditório do Comando-Geral da PMAC (1º BPM):


1º Dia - Sexta-feira (02/09): das 14h00min. às 21h00min.;
2º Dia - Sábado (03/09): das 8h00min. às 17h00min. Obs.: almoço por conta da organização.

O Curso terá 16 (dezesseis) horas no total e será fundamental para a matrícula posterior no curso profissionalizante de corte e costura. As fichas de inscrição deverão ser preenchidas na AME/AC e anexadas junto às cópias legíveis do RG, CPF e comprovante de endereço. Ainda há vagas disponíveis para quem não pôde ir à palestra desta segunda-feira (ontem). Maiores informações: SGT PM Candeias (99586951); Raquel Romeu (92291494).

FUTBAILE NA SEDE CAMPRESTRE DA APRABMAC: A FAMÍLIA MILITAR É A NOSSA CONVIDADA PARA MAIS UMA SERESTA

Sexta-feira (02/09) é dia de mais uma seresta na Sede Campestre da APRABMAC. O evento iniciará a partir das 22h00min. desta sexta-feira, com Som ao Vivo, BAR e Restaurante. Será uma festa temática sobre futebol, tendo em vista paixão nacional, uma das marcas culturais do povo brasileiro.

O evento é mais uma realização da Diretoria da APRABMAC, Gestão Resgate. Vista a camisa do seu time de futebol e participe do grande baile.

A mesa para os sócios será R$ 20,00 (vinte reais). Para os não sócios R$ 30,00, ou 2 (duas) por R$ 50,00 (cinqüenta reais).

Venda de Mesas:
Francisco Jusciner – 84063918 / 32236004
Geiciane Batista – 92074436 / 99478327
Abrahão Púpio – 99841204 / 92331706
Elicleudo Valente - 99591155
Local: Estrada do Panorama, Bairro São Francisco, próximo à parada final.

Aos 50 anos, morre Tenente S Silva, “Parida”


Oficial sofria há dois anos de câncer e não resistiu na manhã de hoje
Para quem lembra do tenente Francisco Santos da Silva, S Silva, ou como era também conhecido, “Parida”, diz que era uma pessoa para quem não havia tempo ruim. A alegria e “causos” militares vivenciados pelo oficial o tornou popular em meio aos irmãos de caserna. Um câncer veio a alterar a vida do militar e o levou a morte na manhã desta terça-feira, dia 30.
O corpo está sendo velado na capela São João Batista, na Avenida Antonio da Rocha Viana. O enterro acontece às 16h30min. no cemitério Morada da Paz.
S Silva se aposentou no ano passado, um ano antes, porém, tá rtavava uma luta incessante contra a doença. Nos últimos dias, o oficial pretendia viajar para São Paulo, o que não veio acontecer.

Carro oficial tem documento atrasado desde 2008

A denúncia feita pelos soldados Militares do Corpo de Bombeiros do Acre ascende um alerta para a frota de veículos das policias militares de todo o Estado. O sinal foi dado pelo presidente do Conselho Deliberativo da Associação dos Militares do Acre [AME], Abrahão Púpio, que procurado pelo ac24horas, disse que a questão de documentos de veículos “precisa ser corrigida nas corporações militares estaduais como um todo”.
O descaso é reconhecido por um oficial da PM, o sub-comandante do CBM, Tenente Coronel, José Alberto Flores. Ele disse “que algumas viaturas estão sim com a documentação vencida, mas já designamos um sargento militar para providenciar toda essa parte da regularização dos documentos das nossas viaturas junto ao órgão de trânsito”, afirmou.
Flores disse que desconhece a existência de policiais militares multados, mas soldados da corporação apresentaram documentos que comprovammulta as multas que significam também, pontos perdidos nas carteiras de habilitações.  Um desses soldados, cujo nome a reportagem vai preservar, apresentou documento de infração de trânsito. Ele alegou ainda, que pagou do próprio bolso, o valor de R$ 53,21.
- Não sou somente eu que estou nessa situação. Aqui no quartel, a maioria dos colegas bombeiros já foram multados. O pior de tudo, é que quando vamos reclamar nos ameaçam logo de cadeia ou de punição por quebra de disciplina”, lamenta.
O presidente da Associação de Praças e Bombeiros Militar- APRABMAC, Francisco Jusciner, disse que a situação dos veículos tanto dos bombeiros e da policia militar é bem mais crítica do que se imagina. ”
- É cultura do estado não manter em ordem a documentação dos veículos. Se fosse para cumprir a lei, poucos carros, mesmo as viaturas da PM sairiam das garagens para as ruas.  A APRABMAC irá solicitar ao Comandante-Geral que nos receba para uma audiência na qual trataremos dentro da melhor resolução para esse problema. Afinal, desde que assumimos, o Comando tem sido sensível as nossas reivindicações".
Jairo Carioca - da redação de ac24horas
Fonte: AC24Horas

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Galvez fica em segundo lugar no campeonato acriano e deixa rastros polêmicos do último jogo da final


O Galvez Esporte Clube fez uma campanha brilhante no campeonato acriano da segunda divisão se levarmos em consideração os atropelos iniciais da falta de estrutura, além do fato de o time ter estreado esse ano em uma competição. Mas um fato gerou polêmica entre os jogadores na preparação para o último jogo da final. A entrada de última hora do jogador Marquinhos Bombeiro, como é conhecido, na lista dos titulares gerou descontentamento e revolta entre alguns jogadores.

De acordo com alguns jogadores, o meia Marquinhos estava machucado e não havia jogado nas últimas partidas, muito menos havia treinado. Na divulgação da lista de convocados, realizada na última sexta-feira, dia 26, no Clube dos Oficiais, não constava o nome do jogador, reaparecendo em uma nova lista no sábado pela manhã, dia do jogo.

- Não discutimos a qualidade do Marquinhos, mas ele estava visivelmente machucado, não tinha condições de jogo, mesmo assim, o Pablo (soldado e preparador físico) colocou o nome dele na lista, disse um dos jogadores do Galvez.

Marquinhos, que é subtenente prestes a se tornar tenente do Corpo de Bombeiros, não teve um bom rendimento durante a partida e sofreu fortes críticas da torcida que compareceu ao Estádio da Federação, o “Tonicão”, que gritava que ele estava entrando em campo porque era parente do treinador Artur.

- Achamos que ele correu por fora para poder jogar. O que esperamos é que o Galvez seja tratado com maior profissionalismo a partir de agora. Fomos vitoriosos por chegarmos aonde chegamos, agora e levantar a cabeça e seguir em frente porque temos certeza que daremos muitas alegrias para a nossa instituição, prometeu outro jogador reclamante.

O treinador Artur reuniu os jogadores no vestiário após a partida, agradeceu e pediu desculpas para alguns atletas que não tiverem oportunidades no time. Para os presentes, Artur reconhecia as falhas da última lista de convocação.

Outra pessoa que compareceu no vestiário para conversar com o time foi o subcomandante da PM, coronel Paulo Cezar. Ele relembrou as dificuldades iniciais e incentivou os jogadores a continuar com o projeto.

- foi importante essa visita porque o coronel, no início, não parecia acreditar muito na gente. A conversa foi boa porque nos mostrou que vamos continuar com apoio do comando, disse um dos atletas militares.

O Galvez ganhou do Andirá por 1 x 0 no tempo normal. A partida foi para prorrogação e o time militar sofreu dois gols. Era visível o desgaste da equipe frente ao número de jogos, ficando claro o cansaço nos tempos finais do jogo.

Os militares voltam para suas unidades para dar continuidade a seus respectivos serviços depois de alguns dias de folga em recompensa a boa campanha. Não existem informações de como será realizado a continuidade do projeto.

O Blog 4 de Maio parabeniza o Galvez pela bela campanha no estadual, que nas próximas competições os militares continuem sendo a maioria no time.

Hotel de trânsito da AME, uma opção de hospedagem com comodidade para os militares do interior


Os poucos dias de gestão do sargento Isaque Ximenes à frente da Associação dos Militares Estaduais já apresentam resultados importantes para os militares da PM e Corpo de Bombeiros. Uma dessas vitórias é o Hotel de Trânsito que já oferece uma opção para os milicianos do interior que vêm à capital a tratamento de saúde ou a passeio.

Com instalações reformadas, o hotel oferece quatro quartos climatizados, sendo três de solteiro e um de casal, com banheiros internos, o que oferece maior privacidade para quem se hospeda.

Hospedado por alguns dias, o 2° sargento Francisco das Chagas de Souza, de Cruzeiro do Sul, veio a Rio Branco a trabalho e solicitou as instalações do hotel da AME.

- Aqui a gente se sente em casa, temos segurança, fomos bem acolhidos. Dá para perceber o interesse que essa gestão tem com a gente do interior, em nos receber bem, declarou o sargento.

Já o sargento cruzeirense José Adaildo está em Rio Branco a tratamento de saúde, para ele, apesar do pouco tempo da gestão do presidente Isaque, já dá para perceber a diferença do antes e do depois.

- Já melhorou muito. Quanto tempo isso aqui passou abandonado? Agora, com pouco tempo já está tudo funcionando. O hotel é muito importante para nós do interior, claro que precisa melhorar, mas já vemos a diferença para melhor, disse Adaildo.

A vice-presidente da AME, sargento Maria das Candeias, é a grande entusiasta do projeto e a pessoa responsável pela administração do hotel.

- Sabemos a dificuldade que é para os militares do interior quando vem para Rio Branco quando não têm familiares morando por aqui. O que fazemos aqui é dá a nosso associado, que costumo chamar de cliente, o retorno das mensalidades que eles pagam, considerou a sargento.

Observando o hotel funcionado hoje, nem parece que ele já foi motivo de muitas brigas e intrigas. Para o sargento Isaque Ximenes, isso são águas passadas.

- Graças a Deus temos o apoio dos associados para procuramos fazer o melhor possível para cada um deles. Não nos cansamos de falar isso, mas quando deixarmos a presidência da AME queremos deixar nossos associados satisfeitos com nossa administração, que será pautada pela clareza, seriedade e publicidade.

Para reservar vagas no hotel

Telefone: 9958-6951 (falar com sargento Maria das Candeias).

Considerações

A AME informa que diante da grande procura de reserva, alguns itens são levados em consideração:
a) O militar deve ser associado;
b) A reserva será realizada mediante a identificação do interessado;
c) Será dada prioridade aos militares que estiverem a tratamento de saúde, sua ou de dependentes.

sábado, 27 de agosto de 2011

Cooperativa das esposas dos militares

AME convida a todas as esposas de militares interessadas em participar da Cooperativa de produção de uniformes para PM, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil a participarem de uma reunião.

PAUTA: CRIAÇÃO DA COOPERATIVA E OFERTAS DE CURSOS NA ÁREA DE CORTE E COSTURA.
LOCAL: AUDITÓRIO DO 1º BPM, QUARTEL DA PM.
HORAS: 19 HORAS
DIA: 29.08.2011 (SEGUNDA-FEIRA).

VAGAS LIMITADAS. INFORMAÇÃO E INSCRIÇÃO PELO TELEFONE 3221-1315 (FALAR COM RAQUEL ROMEU).
INFORMAÇÃO: 9958-6951 (SARGENTO MARIA DAS CANDEIAS).

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Rocha diz que recorde em prisões mostra um Estado atrofiado e retraído


O deputado Major Rocha está de malas prontas para fazer mais uma viagem rumo ao Juruá, onde realiza, no final de semana, encontro com as lideranças tucanas da região. Antes de embarcar ele analisou a situação dos presídios do Estado do Acre.
Rocha disse que o resultado do recorde em prisões não é somente a eficiência das Policias Militar e Civil, mas resultado do crescimento econômico que criou várias formas de desigualdades, entre elas, a de não criar emprego para todos. 
- As nossas polícias são competentes, mas por outro lado, contam com um Estado atrofiado e retraído socialmente – comentou Rocha.
O Acre é campeão nacional de número de pessoas presas. O deputado tucano levou o debate para a Assembleia e criticou duramente os colegas de parlamento que se demonstraram indiferentes e às avessas no combate ao que chama de fenômeno social.
- Enquanto o Estado ficar vendendo esta imagem enganadora, com um marketing exagerado, sem cunho educativo e sem a verdadeira geração de emprego e renda que se espera há décadas, o jovem vai continuar buscando na marginalidade, a qualidade de vida que lhe é negada diariamente. Não há outra saída. O jovem do Acre precisa de emprego! – exclamou o deputado.
Para ele, o estado deixa de ser do “bem estar social” para o estado penal. Rocha chamou atenção para o que vem sendo veiculado todos os dias nos programas que tem roupagem policial e ainda, os números da pesquisa feita pelo jornal A Tribuna.
- A pesquisa deixou claro que nossa sociedade se sente insegura. Algo diferente das peças que o governo tenta pregar – comenta o deputado.
Ele encerrou citando que o resultado da maior integração do jovem no mundo das drogas é a contradição entre a população mais pobre e a burguesia. Situação, que na opinião do parlamentar precisa de outros tipos de intervenções “além da caridade dos programas sociais e da repressão”, concluiu.
Jairo Carioca - da redação de ac24horas
Fonte: AC24Horas

Presidente da AME negocia vagas para promoção de subtenentes em alterações do Quadro Organizacional



A matéria publicada na manhã de ontem, dia 25, serviu para que o projeto de lei que cria uma vaga de coronel fosse negociado. O presidente da AME, Isaque Ximenes, foi convidado, na tarde de quinta-feira, pelo comandante da PM, coronel José Anastácio, para tratar a respeito da possível abertura de vagas para novos 2º tenentes, o que na prática significa que as praças serão favorecidas.

De acordo com Ximenes, o projeto de lei anterior atendia apenas o quadro de oficiais combatentes, deixando de fora os militares que ascendem ao oficialato pelo quadro administrativo.

- Solicitamos para que o Quadro possa abranger também os 2º tenentes do quadro administrativo, assim as mudanças irão favorecer também os subtenentes e sargentos, declarou o presidente da AME.

A solicitação da associação militar é de que o aumento do quadro administrativo saia de 60% (em relação ao quadro de oficiais combatentes) para 100%. Apesar do pedido, é possível, na melhor das hipóteses, que o aumento eleve o quadro administrativo para 80%.

O comandante geral, José Anastácio, foi receptivo às propostas, mas afirmou que o pedido será encaminhado para a chefe da Casa Civil, Márcia Regina, para ser analisado. Ainda não há data prevista para qualquer resposta.

Major Rocha

O presidente da AME entrou em contato com o deputado Major Rocha para que ajudasse a não permitir que qualquer matéria fosse votada sem o consentimento dos militares.

- Estou ciente da questão e aqui na Assembléia todos os projetos passam por mim, quando aparecer algo desse tipo, convoco, junto com a AME, os militares, disse o deputado Rocha.

Comando da PM anuncia fechamento de licitação para terceirização do serviço de limpeza no quartel de Sena Madureira


A reunião realizada na tarde ontem, dia 25, entre os membros da Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC) e o comando da PM, serviu para negociar o Quadro Organizacional da PM e para o coronel José dos Reis Anastácio anunciar o fechamento da licitação para a terceirização do serviço de limpeza no quartel de Sena Madureira.

Em tom de mais um dever cumprido, Anastácio, pontuou a melhoria diante da enxurrada de críticas que sofreu com a possível reformulação do Quadro Organizacional da Instituição Militar.
Para o presidente da AME, Isaque Ximenes, a terceirização vai ao encontro de uma nova postura de respeito à função do policial militar, deixando de lado a velha prática do “mais moderno” limpar o chão.

- Não é que seja desonroso o serviço de limpeza, mas os militares fizeram concurso para realizar segurança pública, disse o presidente.

Já houve casos de militares se negarem a realizar o serviço de limpeza alegando desvio de função e serem punidos. Esperamos que casos como este sejam páginas viradas. Ainda não data para início das atividades da empresa contratada. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Gratificação de produtividade de militares lotado no TJ e prefeitura está sendo analisada pela PGE


O presidente Isaque Ximenes esteve na tarde de hoje, 25, em reunião com o comandante geral da PM. Entre as pautas debatidas estava a gratificação de produtividade, ou prêmio de valorização militar, para os milicianos lotados no Tribunal de Justiça e prefeitura, que ficaram sem receber o beneficio no primeiro semestre desse ano.

Segundo o comandante da PM, José Anastácio, o caso já está sendo analisado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e em breve terá uma definição a respeito.

De acordo com as explicações policiais dos setores administrativos do Quartel do Comando Geral (QCG), tantos os militares do TJ e prefeitura quanto os que se encontram à disposição de autoridades não realizam o serviço operacional, e não ajudam diretamente na redução dos índices de criminalidade, além de receberem gratificações que os demais policiais não tem direito. Esses seriam fortes argumentos contra os policiais.

O presidente da AME ainda procurará intervir na questão, mas irá aguardar a decisão da PGE.

Projeto de lei que cria vaga para coronel e prejudica praças da PM pode ser votado hoje, diz presidente da AME


O presidente da Associação dos Militares Estaduais do Acre (AME/AC), Isaque Ximenes, recebeu a informação de que o projeto de lei que cria uma vaga para coronel da PM já se encontra na Assembleia Legislativa e poderá ser votado hoje, dia 25. A matéria beneficia apenas o quadro de oficiais, prejudica as praças e foi levada à Casa do Povo sem qualquer discussão com os clubes, associações ou militares individualmente.

- Conversei com o coronel Paulo Cezar e ele me disse que o projeto está no Gabinete Civil, mas tenho informações de que ele está, na verdade, é na Assembleia pronto para ser votado, disse o presidente.

Apesar do prejuízo certo para as praças, a AME ainda não pensa em radicalizar, mas deixa claro que um projeto desse porte não pode ser debatido e definido apenas com um grupo pequeno de pessoas diretamente favorecido.

- Um projeto de lei como este afeta toda uma corporação e não deve ser decidido de qualquer jeito, temos que sentar e discutir a fim de que os benefícios sejam ampliados também para as praças.

Para muitos, a matéria que poderá ser votada hoje, é um agrado do governador Tião Viana pelo apoio dos oficiais nos dias 13 e 14 de maio, quando a PM e Corpo de Bombeiros paralisaram suas atividades por 24 horas. É o reflexo do pensamento do governo, prejuízo para muitos, favorecimento para poucos, sobretudo, para os seus.

Isaque vai conversar com os deputados a fim de que a matéria não seja votada da maneira como se encontra atualmente.


Entenda o caso. Clique aqui.

Dia 25 - Dia do Soldado


Galvez perde para o Andirá na primeira partida da final da segunda divisão


Um time que não demonstrou a mesma garra dos últimos jogos. Assim pode ser definido o Galvez na partida contra o Andirá na tarde de ontem, dia 24. A equipe tentou reverter o resultado, mas perdeu por 2 X 1. Entretanto, os militares seguem confiantes na busca pelo título e acesso à primeira divisão.

- Estamos vivos na competição, temos mais um jogo pela frente e poderemos ganhar por uma diferença de dois gols e a gente já leva o título, disse atacante Oséias, que entrou nos 25 minutos finais do segundo tempo.


A próxima partida acontece na manhã de sábado, dia 27, no Estádio da Federação, o Florestão. Se o Galvez vencer no tempo normal por uma diferença de um gol, o jogo irá para prorrogação, caso a diferença persista, os penaltes decidirão o campeão. O empate dá o título ao Andirá.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Reconhecendo o trabalho dos bombeiros do Acre


Rocha diz que “Bombeiros Militares são heróis”

Qua, 24 de Agosto de 2011 13:32

As declarações da gerente do SAMU, Lucia Carlos Paiva com relação à atuação do Corpo de Bombeiros no resgate da pequena Kauane Silva, de apenas dois meses de idade, teve repercussão na Assembleia Legislativa do Acre.
O deputado Major Rocha lamentou as declarações da profissional e disse que pelas condições de trabalho que enfrentam no dia-dia, “os Bombeiros do Acre podem ser considerados como heróis”.
- Tenho muito respeito pelo trabalho de dona Lúcia Paiva que é fundamental para salvar vidas, mas lamento que ela não veja o trabalho dos militares bombeiros como heróis. Quem conhece a realidade vivida por eles sabe que eles se superam a cada ação que participam – afirmou o deputado.
Rocha lembrou ainda que neste período do ano, cada Bombeiro se desdobra por cinco. Ele disse que existem apenas 300 Bombeiros em todo o Estado, quando o efetivo deveria ser de 1.500 soldados. Rocha criticou a política de valorização do governo do Acre aos militares.


Jairo Carioca - da redação de ac24horas