sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Nota de Repúdio da Família do SD Santos Pereira


É revoltante o descaso, o desrespeito, o menosprezo, a falta de sensibilidade, a falta de amor com o próximo, o egoísmo..., falta adjetivos pra descrever a atitude deste "oficial" MAJ MONCADA. A gente que é da família estamos indignados com a postura do comando de Sena e do Comando Geral da PMAC, por saber da situação e não ter tomado nenhuma providência. Será que se fosse um filho deles eles agiriam assim? Claro que não! Pois aos oficiais, as brechas da lei e aos praças, os rigores da lei. Eles só pensam em como se promover às custas do trabalho que um SD faz e não refletem que assim como eles, também tem família, tem sentimentos. Quando é do interesse deles eles transferem um militar sem motivos fortes, como foi o caso do SD Torres que, também lotado em Santa Rosa, não cumpriu três meses de serviço naquele Pel, não tinha ninguém da família gravemente doente, sem ter permutado com ninguém, e da noite para o dia, foi transferido para Rio Branco, e pasmem! É o mais moderno da turma de 2009, ou seja, quando se tem um TUBARÃO, não há hierarquia, que tanto é pregado pelos oficiais e que por ser um dos pilares da instituição deveria ser respeitado. Não há burocracia, que impeça uma transferência “empeixada”.  
Como se nota, há uma grande disparidade entre esse caso e a do SD Santos Pereira, que correu em busca de seus direitos de cuidar do próprio filho na capital, lugar de mais recursos. Infelizmente, ele procurou apoio onde não havia, pois pensara ele que a instituição seria sensível aos seus problemas. Mas, ao invés disso, recebeu um NÃO como resposta. Somente agora percebeu que “Servir e Proteger” vale somente a alguns, nem mesmo um companheiro de farda, merece tal mérito.
Queira Deus confortar o coração do nosso soldado, pois tamanha dor não se pode medir com palavras, nem ao menos com reparações tardias...
Infelizmente, seu filho não volta mais. Mas queremos que a instituição repense seus valores, atos e princípios, pois pensamos que o maior bem que temos é a família e não queremos que isto aconteça com nenhum ser humano.
               O SD Santos Pereira, não tinha nenhum “peixe”, mas ele tem Deus e sua família que o ama muito e que vai dar todo apoio necessário à sua recuperação para amenizar a dor da perda, que ele buscou na PMAC e não encontrou.

Paulo José Santos Pereira

12 comentários:

  1. Caro colega de farda, sou de Sena Madureira... Quero deixar aqui meus sentimentos pela perda irreparável de seu filho, e lhe dizer também, que nós praças do 8ºBPM estamos enlutados juntos com vc.
    No dia do acontecido, choramos juntos com vc, mas infelizmente o que aconteceu, foi ignorado pelos nossos superiores, que acham que todo nosso movimento pela saída desse comandante desumano, ditador, autoritário e porque também não dizer "infeliz", era de fundo político, e ele continua aqui... Não sei o que estão querendo com isso, já que ele mutilou um policial da turma de 2002 e agora foi de certa forma responsável pela morte do seu filho, e se não tirarem ele o mais rápido possível daqui, com certeza vai causar mais danos a esse batalhão, que tem se desdobrado para cuidar da nossa sociedade.
    Força Amigo, pois sei que está próximo o fim desse militarismo autoritário. E que um dia nós praças vamos poder reivindicar nossos direitos sem que sejamos perseguidos como se fôssemos bandidos. Por isso esse comentário vai anônimo! Mas em um futuro não muito distante, vamos nos identificar nos mesmos... pra mostrarmos a "eles" que tbm somos cidadãos brasileiros e temos direito à liberdade de expressão.
    E para finalizar, se não for tomado nenhuma providência o mais rápido possível no sentido de transferir o tal major, a revolta da tropa vai se transformar em desânimo no serviço. Aí vamos vê quem sai perdendo com isso !!!

    ResponderExcluir
  2. Desculpa falar isso, mas será que o policial não poderia ter pedido uma dispensa para tratamento de pessoa da família enquanto aguardava o trâmite da transferencia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo, vc acha que eles dariam essa licença, se já estavam enrolando a transferencia por mais de 3 meses? Com a transferencia o policial continuaria trabalhando, ou seja, nao teriam prejuizo no serviço e a licença seria menos um? é óbvio que nao!

      Excluir
  3. Muito bem familia,esse é um momento em que vcs devem se unir e dar força para esse nobre soldado,pq primeiramente Deus e depois vcs para ajudarem a superar essa dor tão grande que o está aflingindo,mas Deus é justo e vai dar aos que merecem o troco por tão injusta atitude! força!!!estamos com vc Santos Pereira!

    ResponderExcluir
  4. NÃO SEI SE É VERDADE , MAS A ORDEM PARA QUE O SOLDADO SANTOS PEREIRA PRECISAVA PARA VIR PARA RIO BRANCO DEPENDIA DO COMANDO GERAL DA PMAC. LOGO SE FOR VERDADE NÃO PODEMOS TÃO SOMENTE QUERER CULPAR O MAJOR MONCADA. MUITO EMBORA CLARO QUE O QUE QUERIAMOS É QUE O NENÊM ESTIVESSE COM SEUS PAIS DESFRUTANDO DO AMOR DOS MESMOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade é que o requerimento feito pelo soldado era pra ser transferido para sena madureira, ou seja, competencia do Moncada, porque seria mais fácil ele se deslocar pra Rio Branco. Só que o laudo do médico, pedia q ele fosse transferido para rio branco onde teria mais suporte. Resumindo, o Moncada nao passou para a pessoa competente pra analisar tal situação.

      Excluir
  5. Tá na hora de nós praças acordarmos e não tolerarmos mais situações como essas, enqt temos oficiais morando nos EUA td por conta dos cofres publicos; oficiais que viajam pra fazerem cursos fora do estado ganhando altas diairias; que são transferidos pra Brasileia pra companhar esposas e filhos que estão estudando em Brasileia; acontece o que aconteceu com nosso amigo. Não podemos tolerar mais esta diferença, e nem adianta mandar fazer curso pra oficial, ou estudar pra sair da PM, pois isto é disculpa de quem nao tem argumento, vamos ficar aqui como praças, mas com dignidade, lutando sem temer a lutar, cansado de ser maltratado, pisado e humilhado, por alguém que em sua gd maioria nem concurso público prestou para estar onde estar, e só ta na função ou pq é um babão, ou pq nasceu em berço de ouro, pois tds sabemos que o oficialato na PMAC até um tempo desses era hereditário.
    AME, acorde, CLude de Cbs e Sds façam alguma coisa pelo amor de DEUSSSS!!!!
    Olhem também o que estão fazendo com os novim desta última turma, os que tem peixe mesmo sendo moderno e prestado concurso pra Regionais como a de Santa Rosa estão ficando na Capital, e os que prestaram concurso pra regional Alto Acre e mais antigo estao sendo destinado pra este municipios sem acesso, simplemesnte por não ter ninguem por eles. Pq NA verdade a única antiga que tem validade na PMAC é as do Peixe, kd vez fica mais evidente o dito popular na PMAC. "Quem não tem padrim morre pagão".
    Até quando vamos suportar essas injustiças? Eu indico que esta foi a gota d`água.

    Sgt PM PRAÇA REVOLTADOOOOOO

    ResponderExcluir
  6. Todos os oficiais só querem o nosso trabalho, eles não pensam no bem estar do praça e nem da nossa familia, sabemos que eles tem que mostrar serviço para serem promovidos.Vejam se algum é a favor da equiparação do risco de vida.TEM DOIS OFICIAIS CANDIDATOS A VEREADORES PENSEM BEM ANTES DE VOTA!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. AME, AME, AME, AME, AME, AME, AME, acorda AME, vocês parecem que foram dormir e não acordam mais, AME, AME, AME, AME, vejam o que tá acontecendo e por favor, honrem essa mensalidade que é paga justamente para vocês nos representar. MAJOR ROCHA, MAJOR ROCHA, MAJOR ROCHA, MAJOR ROCHA, por favor Major ajudem esses novim que estão entrando agora a pelo menos que se cumpra o edital, isso o senhor pode fazer.

    ResponderExcluir
  8. tem q trocar o comando geral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que trocar é de polícia!

      Excluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.