sexta-feira, 24 de julho de 2009

Momento cultural - Colaboração do internalta João Nicácio

ONDE ESTÁ AQUELE POVO BARULHENTO?
Há alguns dias, assiti, entre "bestificado e boquiaberto a marcha dos acontecimentos" (perdoe-me o Dr. Aristides Lobo, republicano de primeira linha).
Muitos integrantes de nossa briosa Polícia Militar, em sua luta por melhoria de soldos, seguiram em manifestação CÍVICA pelo centro de nossa capital. E muita gente se incomodou. Prenderam até o major Rocha.
Estava desfrutando minha Reserva Remunerada - não no ócio, mas "ralando" em minha chácara - quando o nosso querido jornalista Edivaldo, em seu programa "Gazeta Alerta", anunciou o ocorrido. E me veio a inspiração!
Peguei uma folha de papel e esferográfica e, ante os olhares divertidos de minha querida esposa e de minha cunhada, em dez minutos extravasei o que pensava.
E aí vão os versos que saíram...

ONDE ESTÁ AQUELE POVO BARULHENTO?
1
Prenderam o major lá no quartel...
Realmente, foi um fato engraçado!
O que se passou, então?
A resposta é tão simples
Causa até estupefação:
“Eles” agora é que mandam no Estado!
2
“Eles” ensinaram o cabo e o soldado
A criarem a sua associação;
Algo que é permitidoPelo tal do Estatuto,
Prá questão salarial -
Naquele tempo, “eles” eram oposição!
3
“Eles”, com bandeiras, viviam brigando
Pelo direito de todo eleitor
De ter sua posição,
De brigar por seu salário,
De ter, por lei, o “Soldão” -
Mas agora, “eles” prenderam o major!
4
O Comandante Geral prendeu o major,
Cumprindo o que está escrito no "decreto"...
Realmente, está prevista
Punição para motim!
Se não pune, é punido;
Se não pune, ele é quem passa aperto!
5
Militar não pode se manifestar
Sim, isso estava escrito!
“Eles” mudaram a lei
Ensinaram praças a brigar
Pela questão salarial –
E agora é que “eles” se lembram disto?
6
Onde está aquele povo barulhento?
Onde está, que não se vê uma bandeira?
Talvez alguém, num lamento,
Vai dizer neste momento:
“Tudo muda – tome tento:
“Eles” já não são mais da oposição!”
7
Onde está aquela querida professora,
Brigando pela turma da Educação,
Que se unia à luta doutros?
Por que ela está calada?
Não está mais “na parada”!!!
Ela já não está mais na oposição!!!!
8
E onde está aquela outra professora?
Que fazia aquela grande barulheira
Ela - sempre a mais votada -
Dos salários paladina...
Mas deixaram-na calada,
Pois fizeram dela uma Conselheira...
9
Todo dia, na frente da Prefeitura,
Ou procurando defeitos lá no quartel...
Dos piquetes, foi –se embora...
Hoje, não a ouvimos mais...
Ela só assina papel...
Que saudade dos protestos de outrora!
10
E aquela outra líder sindical,
Que em toda manifestação “botava pilha”?
Até agora, nem palavra;
Esquecida está da tropa,
Pois está no mór conforto
No seu gabinete que é lá em Brasília...
11
Que saudade que me dá daqueles tempos,
Em que se brigava pelo inferior...(*)
Apitaços e bandeiras,Panelaços e zoeira
Mais protesto e barulheira...
Mas hoje “eles” mandam prender o major...
12
Terminando, quero fazer um pedido,
Para “eles”, que hoje são a situação:
Lembrem-se da sua tropa!
Pensem mais no desvalido,
Não na fazenda ou Hilux;
Voltem a ser o que eram na oposição!

(*) Nos nos quartéis, as praças de pré (de subtenente a soldado) são chamados de "inferiores"...
Marcadores: ,

Por João Nicácio

7 comentários:

  1. Vcs viram que nos EUA o Presidente pediu desculpas por criticar a ação de um sargento numa ocorrência? Ele chamou o sargento até para tomar cerveja com ele. Aqui somos acusados de baderneiros e fica por isso mesmo... Façam uma postagem deste assunto...

    ResponderExcluir
  2. SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER QUE OS MENINOS DO PT CRESCERAM E MANDAM,MOSTRANDO O QUÊ REAMENTE SÃO "BURGUESES" CAPITALISTAS E DITADORES.E SÓ PRA SE VINGAREM PRENDEM E MANDAM O PM CALAR A BOCA.

    ResponderExcluir
  3. PATRULHEIRO DA CIATRAN25 de julho de 2009 08:21

    o que aconteceu com o obama simplesmente foi que ele tomou partido do amigo que tambem é negro, mas lá a questão racista ainda é forte,poderia gerar um disturbio com consequencias politicas, voltado ele atrás.SE NÃO FOSSE ISSO O SARGENTO TAVA PRESO COMO ACONTECE AQUI.

    ResponderExcluir
  4. Aquele povo barulhento,aaquela companheirada agora está toda endinheirada. Esqueceram a sandália furada e agora é só cromo alemão. Carro importado e uisque 12 aanos. Quero ver quando perder, a baalsa descer e como vaai ficar. Será que vão acostumar? Será que vão conseguir suportar, esse calor sem um arcondicionado. Acho que está chegaando o dia, vou lutar para que isso ocorra. PT no governo nunca mais.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero acreditar que dentro da PM/BM o PT não tenha mais do que 5% do eleitorado, que quero crer sejam aqueles que gnham salários incondizente com o trabalho que realizam, que não sabem o que é ficar no minimo 6hs em pé, que não sabem o que é passar maio parte da sua vida lonje de sua família, que não perdem sono e nem são

    ResponderExcluir
  6. Fale isso para alguns bravos guerreiros do 3º BPM, embora sejam obesos, cardiopatas, diabéticos e hipertensos são submetidos de forma covarde e autoritária; a uma escala de serviço imoral de 72h semanal.
    A escravidão foi abolida em 1888, mas às vezes ela surge para eliminar o brio do trabalhador.

    ResponderExcluir
  7. O GOVERNO DO PT DEVERIA INCORPORAR NO MÍNIMO MIL HOMENS PARA EQUILIBRAR O EFETIVO DA PMAC, POIS COM ESSE EFETIVO DO ANO DE 1994 DE 2.000 PM"S COM INÚMEROS APADRINHADOS QUE ESTÃO FORA DAS ESCALAS DE SERVIÇO, OS QUE ESTÃO SAINDO POR COMPLETAR O TEMPO, OS SEISCENTOS PREVISTOS NÃO IRÃO RESOLVER O PROBLEMA E TAMPOUCO VÃO MINIMIZAR OS ASSALTOS, ROUBOS, ETC,ETC, SE O PT NÃO RESOLVER AUMENTAR O ORÇAMENTO DA SEGURANÇA PÚBLICA DIMINUINDO O VALOR PARA A MÍDIA VAMOS CONTINUAR RECLAMANDO E NÃO SEREMOS ATENDIDOS, POIS NÃO FAZEMOS MILAGRES, FALTA EFETIVO, FALTAM VIATURAS, FALTAM EQUIPAMENTOS, É UMA FARTURA DANADA, FALTA TUDO AINDA BEM QUE O PAGAMENTO SAI EM DIA, NÃO É MUITO PARA A MAIORIA MAS VAI AJUDANDO, VAMOS AGUARDAR MELHORES DIAS POIS NADA DURA PARA SEMPRE, RENOVAR É VIVER COMPANHEIROS!!

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.