quinta-feira, 28 de julho de 2011

BOMBEIRO ALÉM DA FRONTEIRA BRASILEIRA: 5º BPECIF (ALTO ACRE) RESGATA CORPO DE ESTUDANTE BOLIVIANO, POIS NÃO HÁ MERGULHADORES DO CORPO DE BOMBEIROS BOLIVIANO NA REGIÃO.

O Batalhão do Corpo de Bombeiros sediado em Epitaciolândia foi acionado pela guarnição do corpo de bombeiros boliviano para procedimentos de mergulho visando o resgate do corpo de um estudante boliviano que se afogou nas águas internacionais do Rio Acre (além da fronteira brasileira), quando se banhava na companhia de 3 amigos. O sinistro ocorreu no dia 26/07 (terça-feira), sendo que o corpo só foi encontrado graças à intervenção dos bombeiros brasileiros.

Segundo informações do SD BM Vivan, mergulhador e integrante da equipe que localizou a vítima, o bombeiro boliviano não tinha estrutura e pessoal especializado para atuar naquela região. Há somente o veículo para combate a incêndio no Aeroporto daquela região. Outras fontes não ligadas aos militares brasileiros revelaram que os bombeiros bolivianos não sabiam nadar!

O Comandante do 5º BEPCIF, Maj BM Peres, disse que os militares do batalhão sempre são solicitados para atuar em ocorrências nas terras bolivianas. O lema do CBMAC é “vidas alheias e riquezas salvar”, não importa onde, completou.

O SD BM Abrahão, Tesoureiro da APRABMAC, informou que as autoridades bolivianas por várias vezes já formalizaram agradecimentos em vista da colaboração do CBM brasileiro. Lembrou de árvores centenárias, mas que ofereciam risco à população boliviana, que de tão grandes e localização urbana, demandaram o auxílio dos melhores profissionais em corte de árvore daquele Batalhão. “O 5º BEPCIF faz o serviço de resgate (feito pelo SAMU em Rio Branco), combate a incêndio, promoção de palestras preventivas, cortes de árvores, fiscalização das normas de segurança nos estabelecimentos empresariais, atividades de mergulho etc. Recentemente até auxiliou a Policia Federal no controle e cadastro de imigrantes de outros países da América Latina. Tinha até 2 imigrantes da Tanzânia no Quartel.” 
Segundo dados da ONU, a Bolívia é o país mais pobre da América do Sul. A solidariedade sempre fará parte da atividade bombeirística. Por outro lado, no Acre, os militares do CBMAC estão a cada plantão sendo mais exigidos pelas demandas da sociedade e cada vez com menos pessoal para o serviço operacional (atividade fim).

Disse ainda Abrahão que o grande problema é o efetivo diminuto, principalmente de soldados. São os soldados principalmente que deveriam assumir a execução de ponta do serviço operacional. Nossos sargentos e subtenentes, por exemplo, são extremamente técnicos e experientes. Apesar disso parte significativa dos mesmos já apresentam problemas de saúde devido aos puxados anos no exercício da profissão. Profissão que sequer tem carga horária regulamentada.

O Presidente da APRABMAC, SGT BM Francisco Jusciner, lembrou que “o Quadro Organizacional do CBM prevê 1.700 homens na lei, apesar disso temos somente cerca de 340 na ativa, espalhados para os 7 batalhões do Estado do Acre, que precisam dar conta do serviço operacional e administrativo”. 

4 comentários:

  1. BOMBEIRO CARLOS FONSECA - CEARÁ28 de julho de 2011 07:42

    Parabéns ao colega VIVAN....
    Parabéns aos bravos homens de honra.
    Nem que morra !

    ResponderExcluir
  2. valew comandante fonseca qualquer dia estarei aí em canoa quebrada.... ABRAÇO!
    NÃO HA SATISFAÇÃO MAIOR DO QUE AQUELAS QUE SENTIMOS QUANDO PROPORCIONAMOS A ALEGRIA AOS OUTROS...
    SD BM VIVAN

    ResponderExcluir
  3. Valeu Vivan! Parabéns pela grande atuação, a população só agradece com isso. Parabéns ao SGT Silva externando aos outros ANTIGOES do 5º BEPCIF, vocês merecem mais do que o reconhecimento!
    Abração de Tamanduá por detrás!

    SGT BM MARQUES

    ResponderExcluir
  4. parabés ao maj peres sempre exempla na sua profissão.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.