terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Enquanto esperamos para negociar com o governo...

Segurança Pública traça metas de redução da criminalidade no Estado

Reunião contou com a presença dos comandantes e delegados das polícias da capital e municípios


As principais lideranças da Segurança Pública do Acre se reuniram ontem para traçar um plano de ação com meta e indicadores de redução da criminalidade no Estado. O evento foi realizado durante todo o dia no Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública e Justiça Francisco Mangabeira (Cieps), do qual se estabeleceram as regras a serem alcançadas pelo sistema nos próximos quatro anos.
“Nosso objetivo aqui é buscar soluções para os problemas que afligem a sociedade”, esclareceu o secretário de Estado de Articulação Institucional (SAI), José Fernandes do Rego, já na abertura dos trabalhos. Ele acrescentou que tal mobilização do sistema faz parte de um compromisso firmado pelo próprio governo do Estado e a sociedade civil.
“O plano de metas para a Segurança Pública do Estado já era discutido pelo governador Tião Viana desde a campanha eleitoral, quando ele visitou todos os municípios do Acre e se reuniu com os representantes da sociedade para ouvir suas queixas, suas sugestões e as demais inquietações em todas as áreas, inclusive na segurança”, destacou.
Durante o encontro, chamado de “Oficina de Planejamento Operacional do Sistema de Segurança Pública”, as autoridades do setor avaliaram os avanços já conquistados e discutiram sobre as estratégias de melhoria que responderão de forma direta às expectativas da sociedade. Para isso, foram ouvidos os pareceres dos representantes das polícias das regiões do Alto, Baixo Acre, Purus, Juruá, Envira e demais órgãos que compõem o sistema no Estado.
Ildor Reni Graebner, secretário de Segurança Pública do Acre, definiu o encontro como a finalização do processo operacional dentro de um plano de metas com vistas a reduzir a criminalidade, considerando, principalmente, como indicadores, os homicídios, os latrocínios, os roubos e os furtos. “Estamos reunindo todos os delegados da Polícia Civil e comandantes das regionais da Polícia Militar, para que eles mesmos estabeleçam as suas metas tangíveis e depois possam executá-las para a redução da criminalidade”, detalhou.

Segundo Ildor Reni Graebner, um mês é pouco para avaliar a atuação da nova gestão da segurança pública, mas, adiantou que já existe uma tendência de queda nos índices de crimes no Estado. “Esse plano de metas que estamos discutindo já é experimentado em outros Estados do país e tem apresentado efeitos positivos. Esperamos obter êxito também no Acre, onde o próprio governador se mantém atento na cobrança dos resultados”, sintetizou.
O subcomandante da Polícia Militar, coronel Paulo Cezar Rocha, adiantou que o debate de ontem envolveria a definição, propriamente dita, das ações repressivas e preventivas a serem realizados pelas polícias e demais órgãos que compõem o sistema de segurança no Acre. “Operações que compreenderão ações destinadas a reter a criminalidade e também orientar e prevenir a prática de novos delitos”, explicou.
De acordo com ele, a definição das metas operacionais é que irá nortear as ações desempenhadas pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran), no decorrer deste ano e nos seguintes.

Fonte: Jornal Página 20
Jornalista Val Sales

8 comentários:

  1. CAPITÃO MORRIMENTO 201115 de fevereiro de 2011 05:50

    Com exceção dos "ordenanças, estafetas, seguranças, meninos de recados, mensageiros, estagiários, aprendizes, noviços, praticantes e afins"... visto que já são 12 anos e 2 meses deste governo dos "TRABALHADORES", o que será que a tropa está esperando para mostrar ao povo o seu valor ?!
    Vão esperar mais 12 anos ?!
    Se cocem, se armem de razão, vão à luta, liderem, encarem, assumam....SEJAM POLICIAIS E BOMBEIROS PAIS DE FAMILIA, HONRADOS !
    ESTÃO RETIRANDO ATÉ MESMO A ESPERANÇA E A HONRADEZ DE TODOS NÓS !!
    ACORDEM E PAREM DE ESPERAR !!
    PAREM TUDO.

    ResponderExcluir
  2. É INTERESSANTE VER ESSAS NOSSAS AUTORIDADES FAZER DEBATES, REUNIÕES, SEMINÁRIOS,DIVULGAM NA MÍDIA, MAS SE IMPORTAR COM QUEM É FUNDAMENTAL EM QUALQUER AÇÃO POLICIAL NEM PENSAR: SENHORES O POLICIAL É LINHA DE FRENTE PRECISA SER OUVIDO E TER VALORIZADO..

    ResponderExcluir
  3. A Dignidade da Pessoa Humana é o princípio norteador da CF como também do Direito Contitucional, no entanto, os governantes relutam em respeitá-lo!
    Resgatemos o espírito combativo dos revolucionários da Revolução Mexicana(Pancho Villa e Emiliano Zapata), embora mal armados não deixaram de perseguir o ideal de Justiça e Dignidade!

    ResponderExcluir
  4. Cap Morrimento,seus comentários são tão bestas que o próprio nome ja diz"morrimento",ou seja, jámorreu!!!kkkk

    ResponderExcluir
  5. CAPITÃO MORRIMENTO 201115 de fevereiro de 2011 19:00

    Um bom dia pra você também, anônimo satisfeito !
    Você é o cara !
    Parabéns pelas palavras úteis e de incentivo.
    Capitão NASCIMENTO do filme TROPA DE ELITE.
    Capitão Morrimento, PM DO ACRE.
    Você é lindo !

    ResponderExcluir
  6. Liga não, Morrimento...
    Esse aí é mais um alienado ou como se diz no bom "acreanês": um "zé groselha" que não entende nem mesmo sua própria condição de exploração...
    Ele é feliz assim...

    ResponderExcluir
  7. A Policia Militar ta certa tem q parar tudo mesmo, eles vao enrolar como todos os anos eles fazem, ja jogaram a negociação para depois do carnaval justamente com medo da categoria parar, força amigos a policia Civil esta junto com vcs.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.