sábado, 27 de abril de 2013

Quadro Organizacional da PM pode ter desfecho similar ao do Corpo de Bombeiros



As negociações entre o governo e os militares já começam a ganhar novas tonalidades. Enquanto a categoria está acreditando na palavra de Sebastião Viana quanto à Isonomia do Risco de Vida, o governo articula perdas quanto ao Quadro Organizacional das instituições.

Segundo informações de militares que trabalham no Comando Geral, há uma suspeita de que o Quadro que será ofertado à PM tenha o mesmo problema do QO do Corpo de Bombeiros.
Membros da Associação dos Militares devem apresentar uma proposta na próxima segunda-feira, 29, para corrigir os problemas dos bombeiros e pedirão compromisso do governo quanto às negociações para a reformulação do QO da PM.

Hoje na Polícia Militar, muitos estão há quase dez anos sem serem promovidos, como é o caso de alguns oficiais da turma de 1994, atualmente capitães, que foram alcançados pelos oficiais da turma de 2005, na última segunda-feira, 22, o que confirma a falta de fluidez do quadro.

Assim como os capitães, os terceiros sargentos também amargam a falta de vagas e dobram interstícios. Graduados que se formaram em 2006 ainda aguardam uma vaga de segundo sargento sem muitas esperanças. Isso porque a maioria já está próxima de completar o tempo necessário para a reserva.

Não está atualizada de acordo com a última promoção

Dados da Diretoria de Recursos Humanos da PM afirmam que existem 1.152 terceiros sargentos, mais 35 alunos sargentos que estão sub judice e outros 31 previstos para iniciarem o Curso de Formação de Sargento (CFS) até o próximo mês. Com as atuais irregularidades na política de promoções, os últimos colocados poderão demorar mais de quinze anos para chegarem a obter a quarta divisa.

Embora se discutam pelos bastidores, questões envolvendo o quadro organizacional das instituições são bem mais complexas de se resolverem do que se imagina.

- Quando se pensa em reformulação de quadro, pensamos em ascensão de carreira, nisso temos duas coisas: uma questão de ordem econômica com a Secretaria da Fazenda e outra com a instituição dentro da questão hierárquica, temos que trabalhar com os dois ao mesmo tempo, afirmou uma liderança militar.

Grupos de discussão podem ser formados para debaterem o assunto. Alguns líderes já pensaram em propor a quebra de dois níveis de 3º sargento a fim de que a espera pela promoção seja recompensada financeiramente; outros advogam a ideia de que o militar, ao dobrar o interstício, seja promovido automaticamente.

A proposta ideal também é mais improvável e beneficiaria as praças da PM e do Corpo de Bombeiros. A exemplo das propostas apresentados em outros estados, fosse adotado no Acre o plano de carreira das praças a fim de que o soldado tenha a certeza de que se aposentará como subtenente. Os oficiais sairiam das fileiras das praças através de concurso interno, todos em carreira única, onde, dependendo da idade, chegariam a coronel.

De certo mesmo é que por debaixo dessa ponte muita água ainda vai passar.

8 comentários:

  1. QUERO APENAS A EQUIPARAÇÃO DO RISCO DE VIDA!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Para começar, o risco de vida ja ajuda bem.

    ResponderExcluir
  3. O quadro além de apertado, é travado por Policiais que já completaram o tempo de aposentar, e não vão pra reserva, assim ele fica ocupando a vaga, e muitos ficarão até a carne cai dos ossos, pois na hora de trabalha alegam sua antiguidade, e na verdade só ocupam a vaga, mas trabalha que é bom, nada.

    ResponderExcluir
  4. Coisas como essa levam alguns a babar ovo de coronel e politico pra ser
    Promovido ne Tc Riscado?

    ResponderExcluir
  5. Não quero só a equiparação do risco de vida não e nem podemos deixar que o governo ao nos dar a equiparação feche as portas para outras negociações muito necessárias como reformulação das nossas gratificações, já que em algumas o superior ganha menos que o subordinado (gratificação de formação policial militar), e os interstícios que não são respeitados e todos ficamos marcando passo. Então PPMM não vamos nos contentar com isso não, essa é uma obrigação desse governo e ai eles vão querer TIRAR o que puderem da gente em troca da equiparação. Vamos pensar no futuro também pq depois disso o governo não vai mais querer falar com a gente tão cedo. Se pensarmos só no HOJE podemos sair perdendo NOVAMENTE dessas rodadas de negociação.

    ResponderExcluir
  6. Meteoro Riscado (AC 24 horas)
    Meteoro. Assim é chamado o coronel que consegue rápida promoção dentro da Policia Militar do Acre. Projeto que cria vaga de coronel full [coronel fechado], será colocado em votação hoje (30) na Assembleia Legislativa. Segundo informações dos bastidores do oficialato, uma corrente teme que mais oficiais sejam promovidos aumentando a concorrência futura. O debate promete.

    ResponderExcluir
  7. Preocupar-se apenas com a equiparação do risco de vida, acredito que seja "pensar pequeno" diante de tantas outras questões pelas quais temos ainda que lutar. O salário do PM está defasadíssimo em relação a dez anos atrás. Nosso poder de compra continua diminuindo mais e mais. Pesquisem os salários nos outros estados, caso duvidem, do Norte mesmo, e acompanhem como eles, Policiais Militares, foram valorizados nesses últimos anos, ao passo que muitos de nós estão conformando-se com migalhas, pois a equiparação é apenas a correção de um injustiça cometida contra nós, praças.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.