sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Através de uma nota assinada por quase todos os vereadores,Vieira denuncia o descaso com que o governo esta tratando os Servidores da segurança

Na última sessão da semana o Vereador Sargento Vieira apresentou uma nota em favor da paz. Nessa nota, que foi assinada por quase todos os membros do parlamento municipal, o Vereador que é o representante dos militares estaduais na Câmara Municipal de Rio Branco manifesta seu descontentamento com a forma como está sendo conduzida a política de segurança pública do Acre. Vieira atribuiu a morte do Policial Militar Jucivan ao descaso com que as autoridades estão tratando todos os servidores do sistema de segurança pública: “Nossos direitos não são respeitados, antes desse episódio lamentável Jucivan havia solicitado uma arma para se defender e teve o seu pedido negado. Desarmado e sem ter como se defender foi enviado para ser executado por bandidos” acrescentou.

Veja a matéria que foi ao ar no Jornal Gazeta em Manchete:


Veja a nota:

Nota de solidariedade e em respeito a todas as famílias acreanas que esperam pela paz e pela justiça.
A Câmara Municipal de Rio Branco e a Associação dos Militares Estaduais do Acre – AME/AC vêm, através da presente nota, externar os sentimentos de pesar e solidariedade a todos os Militares Estaduais, em especial às famílias dos Policiais Militares Jucivan Teles Nogueira e Francisco de Assis Moura, ambos assassinados de maneira covarde quando estavam no interior de suas respectivas residências.
A sociedade acreana observa impotente e aterrorizada a crescente onda de violência que se abate sobre todo o nosso Estado sem que as autoridades constituídas adotem as medidas necessárias para conte-la.
Os Policiais Militares, profissionais abnegados que possuem a nobre atribuição de garantir a nossa segurança e os nossos direitos, estão sendo vitimados duplamente, pelos criminosos e pelos gestores da área de segurança pública.
Tomemos como exemplo fato ocorrido no ultimo dia 2 de setembro, que culminou com a execução do Soldado Jucivan Teles Nogueira, policial dedicado à causa da segurança pública e em razão de sua atuação como Policial Militar angariou vários desafetos, dentre eles o facínora que tirou sua vida.
Ocorre que aquele fatídico dia foi prenunciado, Jucivan, dias antes de sua morte informou aos seus comandantes das ameaças que vinha sofrendo e solicitou uma arma para sua defesa, arma essa que lhe foi negada. Entregue à própria sorte o Policial Militar que dedicou sua vida a proteger a sociedade, dentro de sua própria corporação não encontrou quem defendesse sua vida.
Algumas perguntas são inevitáveis: Quem será a próxima vítima? Quem é o responsável pelo caos na segurança pública? Quais as providências que estão sendo tomadas pelas autoridades responsáveis pela área?
A lei garante aos Policiais Militares o direito de portar armas, pelo menos é o que está previsto no Estatuto dos Militares Estaduais e nas demais leis que tratam do assunto. Mesmo tendo o direito ao porte de armas assegurado há mais de 3 anos, até agora os militares estaduais não viram a efetivação dos mesmos. O Comandante Geral da Polícia Militar argumenta que cumprir a lei seria conferir um “cheque em branco” aos seus comandados. Nessas condições é muito fácil ser Comandante Geral de uma corporação militar, ficando apenas com os bônus do cargo e deixando o ônus para os menos graduados.
O clima de insegurança que se abateu sobre os Policiais Militares já faz parte do dia-a-dia do restante da população. Quando os criminosos não respeitam mais nem as polícias imaginem o que ocorre com o cidadão comum.
Alguma coisa precisa ser feita, não podemos mais suportar esse clima de insegurança pública. A sociedade acreana pede e espera paz e justiça.

Rio Branco, 03 de setembro de 2009.

10 comentários:

  1. O GOVERNO NÃO ESTÁ PREOCUPADO COM A SEGURANÇA PÚBLICA, POIS CASO DE FATO ESTIVESSE PREOCUPADO, TERIA INDICADO PARA SECRETÁRIO DE SSP, UM DELEGADO DA POLÍCIA CIVIL; UM PROCURADOR OU PROMOTOR PÚBLICO; UM OFICIAL DO EXÉRCITO OU UM DELEGADO DA POLÍCIA FEDERAL; OU UM DEPUTADO QUE JÁ FOI DIRETOR DA P.C., PESSOAS COM MAIOR VISÃO E MAIS TEMPO DE SERVIÇO E NUNCA UMA JOVEM SENHORITA, BACHAREL EM DIREITO, PROMOTORA; MAS SEM NENHUMA RELAÇÃO COM ESSE TIPO DE PROBLEMA, ALGUÉM MAIS EXPERIENTE SERIA DE BOM ALVITRE, NADA TEMOS CONTRA A NOBRE SECRETÁRIA, TALVEZ POSSAMOS ACREDITAR QUE AS MESMA ESTÁ NA HORA E LOCAL ERRADO PARA SUA NOBRE MISSÃO QUE EXIGE MATURIDADE. QUANTO A POLÍCIA ELA SOMENTE SERÁ RESPEITADA QUANDO OS BANDIDOS TIVEREM MEDO PELO MAL QUE PODERÃO SOFRER. ENQUANTO OCORRER A FALTA DE CRITÉRIOS MAIS RÍGIDOS ONDE A POLÍCIA PRENDE E A JUSTIÇA SOLTA; SEM MUITOS CRITÉRIOS, OS FATOS TENDEM A CONTINUAR OCORRENDO E CADA VEZ EM MAIOR INTENSIDADE. QUEM VIVER VERÁ!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. O QUE ELES FIZERAM AGORA PARA ACABAR COM A VIOLÊNCIA, FOI ACABAR COM CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS 2009 E ESCALAR TODOS OS ALUNOS EM POLICIALMENTO OSTENSIVO....SERÁ QUE VAI RESOLVER A FALTA DE SEGURANÇA EM NOSSO ESTADO..DEIXANDO UM 3º SARGENTE SEM O CURSO DE FORMAÇÃO?

    ResponderExcluir
  3. É UMA FALTA DE CONSIDERAÇÃO PARA COM OS MILITARES, QUE ESTÃO NA CORPORAÇÃO A MAIS DE 15 ANOS...

    ResponderExcluir
  4. FICOU NA CARA QUE PORQUÊ FOI UM IRMÃO DE VEREADOR QUE O PREFEITO E QUASE TODOS OS VEREAD0RES ESTAVAM LÁ NO VELÓRIO,( E ANO QUE VEM É ELEIÇÃO) SERÁ QUE VAI SER PRECISO MORRER MAIS PMs IRMÃOS DE AUTORIDADES(INCLUSIVE DEPUTADOS ESTADUIAS) PRA QUE ELES REAMENTE COBREM UM COMPROMISSO DO GOVERNADOR COM A TROPA E NÃO SOMENTE COM O COMANDANTE?

    ResponderExcluir
  5. REFLEXÕES SOBRE UMA VELHA HISTÓRIA
    Senhores, vejam: o policial foi morto dentro da sua própria casa e na frente dos seus familiares!!! O bandido não respeita nada!
    Não respeita a propriedade privada, a Constituição e nem a vida!!!
    Que tipo de sociedade é essa???
    Na verdade o que vemos hoje é o resultado de anos de abondono e corrupção por parte dos políticos, que não pensaram e nem fizeram um Brasil para os brasileiros!
    Fizeram-no para os seus interesses espúrios e nojentos!
    Quando acabou a ditadura militar os defensores dos "Direitos Humanos" e os novos Ministérios Públicos Estaduais, trataram de esclarecer a população no tocante aos limites da atuação policial (o que é certo!) mas esqueceram de dizer à essa mesma população que ela deve respeitar as regras de convivência social.
    Transferiram para a polícia, que naquele tempo tinha boa parte do seu efetivo remanescente da ditadura, todo o ódio contido durante a vigência do regime militar.
    A polícia enfraqueceu...Mas o tempo passou, senhores!
    Nós policiais da modernidade nada temos a ver com aquilo que outros fizeram no passado!
    Somos vitimizados pelo militarismo diariamente e pelos seus regulamentos disciplinares oriundos daquele tempo sombrio: não temos o direitos de defender a nossa vida, nem a dos nossos familiares, nem da sociedade.
    Nós policiais não podemos portar ARMAS, porque UM comandante assim decidiu.
    Aos médicos não é vedado o direito de exercer a medicina mesmo em sua folga; aos juízes é garantido o direito de "ser o Estado" e demonstrar a força através da pena (a caneta ou a sentença); ao professor é inseparável o direito de ensinar.
    Por que ao policial não é dado o direito a defender sua vida ou a de outrem, se tem capacitação técnica e psicológica para portar e utilizar uma arma???
    Afinal, quem matou o sargento F. Assis???
    Não podemos ser culpados coletivamente pelos erros individuais deste ou daquele policial que mata/fere um civil.
    Se um policial mata um civil sem motivo, evidentemente a responsabilidade recai sobre ele.
    Mas e a responsabilidade da Insituição Policial?
    Onde está?
    Como esse indivíduo entrou para a Polícia?
    Se foi considerado "normal" (compatível com a profissão policial), o que o levou a tal transformação a ponto de matar um INOCENTE?São perguntas que saltam aos olhos dos que QUEREM ver além do que se percebe...Algo está errado!!!
    Não nos dão a primeira garantia constitucional que é o DIREITO À VIDA!
    Não temos culpa alguma se depois de 20 anos do fim da ditadura os políticos corruptos de Brasília e os daqui nada fizeram para mudar a estrutura policial que trata as praças como se fossem recrutas do exército que são jovens, imaturos, desaculturados e até irresponsáveis (daí o rigor da disciplina militar para lhes controlar).
    Nós policiais somos pais, filhos, mães de família.
    Muitos de nós têm formação universitária outros buscam as Universidades para melhorar sua condição de vida e a qualidade do nosso trabalho o qual fizemos um JURAMENTO DE MORTE. Não somos aqueles jovens recrutas do Exército.
    Se vocês querem policiais responsáveis instituam uma POLÍCIA responsável: priorizem o ser humano que veste a farda, valorizem-no, atraiam (com bons salários e benefícios) para esta nova polícia as melhores cabeças - as que pensam!!!
    Não somos moscas nem gado que são esmagados ou levados ao matadouro!
    Somos homens e mulheres, SERES HUMANOS!
    Temos o DIREITO À GARANTIA DA VIDA porque assim reza a Constituição dessa corrompida República!
    Temos o direito de nos defender!
    Porte de arma responsável, JÁ!

    ResponderExcluir
  6. QUEM AINDA NÃO SABIA QUE O PT NUNCA GOSTOU DE POLÍCIA E JAMAIS IRÁ GOSTAR, É POR ISSO QUE TUDO ESTÁ DESSA MANEIRA A POLCÍA SENDO COAGIDA, PODE ESPERAR ENQUANTO ESSES DITADORES ESTIVEM NO PODER VAI PIORAR MAIS AINDA QUEM VIVER VERÁ.

    ResponderExcluir
  7. A AME tem que exigir os direitos dos policiais já adquirido, pois esse comandante (***MODERADO***) está esperando o tempo dele passar para se aposentar ganhando como secretário; e ainda se esse goveno corrupto do PT vier a ganhar novamente, ele ficar recebendo uma ponta por fora, como fez um comandante já passado. Vocês sabem o que ele faz de tudo para ter: muito dinheiro e não está nem um pouco preocupado com quem morre sem ao menos poder se defender.

    ResponderExcluir
  8. Existe remédio jurídico contra as ações deste comandante-geral (***MODERADO***) A lei de porte de arma não depende da vontade pessoal dele! É LEI, TEM QUE SER CUMPRIDA! É lei FEDERAL!
    Já está mais que provado que este (***MODERADO***) odeia praças: matou um em Plácido de Castro e matou mais dois agora, negando-lhes o porte de arma!

    ResponderExcluir
  9. FIM DO CFS2009....E AGORA COMO FICA...?

    ResponderExcluir
  10. CADA UM É RESPONSÁVEL POR SEUS ATOS !9 de setembro de 2009 09:07

    DESDE OS MEUS 14 ANOS, QUANDO GANHEI DE PRESENTE UMA CARTEIRA DE TRABALHO PARA APRENDER DESDE MUITO CEDO A TER RESPONSABILIDADES, MINHA MÃE DIZIA : "FAÇA SEMPRE O QUE É CERTO, DENTRO DA LEI E NÃO TEMA NADA NEM NINGUÉM !!" PARTINDO DESTE PRINCÍPIO, EU PEÇO AOS COLEGAS QUE PAREM DE MORRER E PAREM DE DEIXAR ESPOSAS, FILHOS, MÃES E AMIGOS ÓRFÃOS ! COMPRE O SEU FUZÍL, COMPRE A SUA ARMA PORTÁTIL, DEFENDA-SE, DEFENDA A SUA FAMILIA, DEFENDA O SEU VIZINHO GENTE BOA, ASSUMA TODA E QUALQUER RESPONSABILIDADE DIVIDINDO-A COM QUEM NÃO FISCALIZA AS LEIS QUE FIZERAM E APROVARAM(DEPUTADOS) JUNTAMENTE COM QUEM NÃO AS CUMPRE.(GOVERNADOR)...... MAS PAREM DE MORRER !!

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.