quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Coisas de incompetentes

Comandante de Batalhão ameaça aumentar carga horária de policiais se índices de criminalidade não baixarem

Tem coisas que, ao que tudo indica, só acontecem em um certo Batalhão da PM que cuida do centro da cidade de Rio Branco. Recebemos em nossa redação, três policiais dando conta de uma ameaça absurda e covarde. De acordo com as informações repassadas, uma certa tenente coronel reuniu os militares para sentenciar: "Ou os índices de criminalidade baixam ou eu vou aumentar a escala de serviço dos senhores".
"Aqui é uma ditadura, não podemos falar nada. Já manifestei a vontade de ir para outro lugar, mas não deixam. Se tem algum culpado nesses malditos índices não somos nós", declarou a militar profundamente irritada.
Um pergunta que poderia ser feita a oficial: aumentar a escala para onde? Os policiais estão em um ritmo frenético de serviço, muitos só tem um dia de folga na semana, será que até com isso ela deseja acabar.
"Nós temos família, sinceramente não sei se ela tem, mas nós temos. Não dá pra sair e passear com minha familia pois estou no trabalho. Desde que essa senhora chegou aqui, minha residência se tornou minha segunda casa, a primeira é a rua", desabafou a militar.

Ajuda da Ação Social

Alguns militares já estão pensando em pedir a intervenção da Ação Social para fazer uma avaliação no efetivo do 1º BPM. Mesmo sabendo das grandes limitações da Ação, eles acreditam que precisam de acompanhamento psicológico, já que o estresse tem sido a tônica dos militares diante da enfadonha escala.
"Muitos dos nossos companheiros estão passando por dificuldades por causa do estresse. A irritação em casa, com os filhos e a família e tem jogado é culpa desses oficiais e suas escalas estrambólicas", disse um sargento.
Em coversa com um policial dias atrás ele afirmava que o descontentamento se tornou irritação e já está beirando a revolta.
"Estamos putos com o comando, com a AME e com todos que são coniventes com essas coissas que estão fazendo conosco", disse o policial.

Sobre as estatísticas

É interessante, mas os números da violência a população está sentindo na pele. Embora o governo esconda os reais números é só falem de coisas boas, a sociedade mesma está percebendo que o discurso não tem sustentação.
Os quase 600 policiais que se formaram na noite de ontem, não chega nem a cobrir o número de policiais que pediram baixa, se aposentaram ou morreram nos últimos oito anos. De acordo com os dados repassados por um policial para nosso e-mail, 598 policias saíram da PMAC de 2002 até os dias atuais, em contrapartida só entraram 592.
Com a defasagem no número do efetivo da PM, alguém teve a brilhante ideia de escalar dois policiais por viatura e o que deveria ser a solução acabou virando problema.
"A natureza das ocorrências em nosso Estado, em sua imensa maioria, é de vias de fato ou briga generalizada, seja no bar ou nas ruas, como vamos abordar um grupo de cinco ou dez pessoas? Isso fere o princípio da proporcionalidade, é burrice atender uma ocorrência dessa. Os assaltos são feitos sempre por mais de duas pessoas. O que fazemos? Esperamos chegar reforço para a nossa segurança e segurança do cidadão, nisso vai muito tempo. Eu queria que essa comandante tirasse serviço de rua, ela não sabe que cheiro tem uma viatura", afirma um policial.

11 comentários:

  1. Se aumentarem a carga horaris de serviço é melhor a gente se mudar para o quartel.Pois aqui em cruzeiro do sul ja estao para matar os policiais.

    ResponderExcluir
  2. A ESCALA AQUI EM SENA MADUREIRA NÃO ESTÁ DIFERENTE; DUAS VIATURAS NA RUA, CADA UMA COM DOIS POLICIAIS. COMO SE NÃO BASTASSE, O CMT LOCAL, QUE É MUITO AUSENTE, PERMANECENDO MAIS TEMPO NA CAPITAL DO QUE PROPRIAMENTE NO MUNICÍPIO CITADO, AOS FINAIS DE SEMANA ADOTOU O CRITÉRIO DE ESCALAR OS POLICIAIS EM BANCO DE HORAS QUANDO NA FOLGA, MESMO CONTRA A VONTADE DOS MESMOS, SOB A AMEAÇA, QUE SE NÃO ACEITAREM DESTA MANEIRA, VÃO SER ESCALADOS MESMO ASSIM, COMO UMA ESPÉCIE DE REFORÇO PARA "COMPLETAR A DITA CARGA HORÁRIA " QUE NOS FOI IMPOSTA.
    ESSE AUTORITARISMO, SÓ ACABARÁ QUANDO PUSERMOS UM BASTA !!! MOSTRANDO QUE SOMOS UNIDOS, E QUE TAMBÉM SOMOS HUMANOS, MERECENDO O DEVIDO RESPEITO, E AS FOLGAS QUE VENHAM NOS PROPORCIONAR MOMENTOS DE LAZER COM NOSSOS FAMILIARES. POIS TAIS OFICIAIS AQUI NO ACRE GANHAM MUITO BEM PARA NÃO FAZEREM QUASE NADA, AO NÃO SER OPRIMIR, PERSEGUIR E DETERRMINAR COISAS ABSURDAS, QUE MUITAS VEZES, NÃO SÃO DE NOSSA COMPETÊNCIA !!!
    DIGAMOS UM BASTA JÁ!!! MESMO QUE ISSO CUSTE NOSSO EMPREGO, NOSSA LIBERDADE OU ATÉ MESMO A VIDA.

    ResponderExcluir
  3. Oficial não trabalha 40 horas27 de agosto de 2010 05:28

    Isso só estar acontecendo, porque em certa parte estamos aceitando. Os oficiais ditam as regras e estamos ficando calados; quero lembrá-los companheiros, que temos força, vamos bater o pé no chão e pronto, não vamos aceitar; mas tem que ser todos unidos. No 5º batalhão os praças ja estavam para tomar essa decisão, porém com a mudança de comando a escala melhorou um pouquinho. Nas reuniões onde o comando promete arrochar na escala, vamos todos que estamos ali presente, dizer que não aceitamos e pronto. Por que os praças tem que cumprir a escala de 40 horas, se oficial só cumpre expediente? Eles (oficiais) não cumprem se quer 30 horas. Eu ja disse, quanto mais arrocho, mais corpo mole; e não é essa porcaria de meta que vai mudar isso não; porque o discurso agora é só esse, cumprir a meta para ganhar o abono.

    ResponderExcluir
  4. EU SÓ FAÇO O BASICÃO,NÃO ESTOU NEM AI,SE É HORARIO,SÓ VÃO CONSEGUIR ISSO,TODOS DO 1BPM ESTÃO DESMOTIVADOS,MAS PARA O CMT ESTÁ UMA MARAVILHA,QUEM DIRIA QUE O 1BPM IRIA CHEGAR A ISSO,DE UM BATALHÃO COM INDICES QUASE A ZERO,A PERDA DE CONTROLE

    ResponderExcluir
  5. A TC L.... PENSA QUE É DONA DO MUNDO É?

    É ISSO MESMO PESSOAL A FORMA DE PROTESTO É CRUZAR OS BRAÇOS. SE É PRA IR PRA RUA VAMOS..PORÉM N ÃO FAZER IGUAL UNS BABACAS QUE TEM AÍ.. DANDO A VIDA E FUÇANDO OCORRÊNCIAS. DEIXA O PAU QUEBRAR.OS MOT ORI STAS ANDEM A 40KM/H.MESMO EM OCORRÊNCIA.. ESSA É A FORMA DE BOICOTAR ESSES MALEFÍCIOS DA PM..
    SE CONTINUAREM CORRENDO ATRÁS DE OCORRÊNCIA VÃO SE F. PORQUE MERECEM...

    ResponderExcluir
  6. Quanto à dois policiais na viatura tenho somente uma coisa a dizer: primeiro a minha segurança depois é depois,não vou me suicidar querendo confrontar assaltantes em desvantagem numérica nunca.é melhor deixar a propaganda petista prender o assaltante...kkk....

    ResponderExcluir
  7. B O M B A S T I C O

    É INTERESSANTE QUE AO PERGUNTAR AOS NOVOS SOLDADOS QUE ERA VOLUTÁRIO PARA TRABALHAR NO 1º BPM, SOMENTE 3 (TRÊS) FORAM VOLUNTÁRIOS DE 600 (SEISCENTOS) SOLDADOS, OU SEJA, 1,5% (UM VIRGULA CINCO) PORCENTO. ISSO COMPROVA COMO ANDA O RESPEITO E A MOTIVAÇÃO DESTE LOCAL, MAS FORAM 105(CENTO E CINCO) POLICIAIS OBRIGADOS A TRABALHAREM DE FORMA SUBHUMANA. QUE PENA QUE ESSES OFICIAIS QUE COMANDA O DITO BATALHÃO NÃO SABEM QUE QUANTO MAIS INSATISFEITO, PIOR É O SERVIÇO PRESTADO PARA A SOCIEDADE E QUANTO MAIS APERTAR, PIOR SERÁ PARA A POPULAÇÃO. TEMOS QUE INFORMAR QUE O POLICIAL TAMBÉM É UM SER HUMANO QUE TEM FAMÍLIA E PRECISA DESCANSAR E ESTÁ NO ACONCHEGO DO LAR.

    ResponderExcluir
  8. Enquanto não formos tratados como profissionais de segurança pública, não se espere outra coisa, pois o resultado será sempre o mesmo, Policiais insatisfeitos e igual a sociedade largada a própria sorte. Isso é o que dar ter oficiais de alta patente que conseguiram suas estrelas por puxação de saco e não por competência, se fosse por competência não teriam que está todo tempo dando satisfação. Subir nas costas dos outros é fácil, o dificil é pelos próprios méritos.

    ResponderExcluir
  9. O problema da escala de serviço começa com a PORTARIA 002 DO CMT GERAL, onde o mesmo policial militar tem uma carga horária diferenciada, isto é, enquanto o policial ADM trabalha 30 horas semanais o da penal trabalha em média 60h. Ora, isso não é inconstitucional? pois o art. 5º não diz: todos são iguais perante a lei?
    Cadê a AME?
    Vamos todos ao MP!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Funções essenciais à justiça como o MP são coniventes com os desmandos ocorridos no estado, inclusive o Judiciário e o Legislativo!!!
    Esperemos, então, a justiça de Deus, pois ela é infalível contra os opressores.

    ResponderExcluir
  11. Têm muitos superiores hierárquicos na PMAC insensíveis, teimosos, injustos e até "burros". É isso mesmo que falei, se não for PUXA-SACO, obrigar um PM a fazer banco de horas. A lei é clara! Esse serviço é voluntário, não há obrigação em realizá-lo.
    A Solução da violência no estado não passa somente pela presença da PM nas ruas, precisa-se de algo mais: estruturação da família; religiosidade; autêntica educação partilhada entre escola, família e sociedade; geração de empregos para jovens e adultos; reeducação dos presidiários, incluindo profissionalização obrigatória; e rigidez da legislação penal.
    ACHAR QUE POLÍCIA, POR SI SÓ, SERÁ A SOLUÇÃO É BURRA UTOPIA.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.