quinta-feira, 6 de agosto de 2009

GREVE: Polícia Militar da Bahia inicia operação "polícia Legal"

Policiais militares adiam início da operação "Polícia Legal"
De que forma a Polícia Militar pode melhorar o serviço para a população? A maioria das 33 associações de policiais militares na Bahia decidiram adiar para as 7 horas da próxima segunda-feira o ínício da operação padrão "Polícia Legal", suspendendo o aquartelamento que aconteceria a partir da noite de hoje. Desta forma, está mantido o policiamento ostensivo e a circulação de viaturas em toda a capital e também no interior do Estado.

A decisão pelo movimento foi tomada em assembleia realizada nesta manhã e significa que os agentes de segurança deverão cumprir à risca a Constituição Brasileira, que impede o uso de viaturas com irregularidades e atuação sem armamento apropriado e capacitação.

De acordo com o diretor da Associação de Praças e Soldados da PM, Fábio Brito, a corporação vinha atuando sem cumprir plenamente estas e outras exigências legais. A Constituição também determina que policiais militares não podem entrar em greve. Brito explica ainda que nenhum PM na Bahia fez curso para dirigir viatura de emergência, conforme determina o Código de Trânsito, por isso nenhuma viatura vai sair às ruas durante a operação. "O policiamento ostensivo e de rádio-patrulha está 100% prejudicado com a operação", afirma.

Ele também diz que apenas 15% dos coletes à prova de balas estão dentro do prazo de validade. A categoria, que conta com efetivo de 30 mil agentes, também reivindica reajuste salarial para R$4 mil. Atualmente, eles recebem R$1,7 mil, de acordo com o diretor da Associação. Os policiais argumentam que o governo não quer negociar. A assembleia desta manhã teve a participação de cerca de 11 mil policiais e diversas associações representativas da categoria. Após a reunião, cerca de 400 policiais liderados por Marcos Prisco, presidente da Associação de Praças e Soldados da PM, seguiram em passeata dos Dendezeiros até a Calçada. A manifestação foi encerrada por volta das 12h30.

Perguntado sobre o movimento, o governador Jaques Wagner disse que não vai aceitar nenhum tipo de pressão sem haver negociação e que vai exigir que seja respeitada a hierarquia da corporação. Wagner recomendou ainda aos PMs "que não entrem em aventura porque eles conhecem as normas militares que proíbem a realização de greve". O governador finalizou afirmando ainda que a população pode ficar tranquila, já que a Força Nacional já foi disponibilizada para qualquer eventualidade.
FONTE: Meire Oliveira, do A TARDE, e Clarissa Borges, da WebTV A TARDE (http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1202599)


Policiais Militares deflagram o 'Policia Legal' e fazem passeata

A Polícia Militar recuou da decisão de deflagrar o movimento 'Polícia Legal', a partir das 19h de hoje (06). Ao invés dos oficiais deixarem a cidade desprotegida, com uma greve, eles trabalharão sim, mas somente se tiverem as condições de trabalho 'legais'.
A categoria garantiu que irá manter o policiamento neste final de semana, mas avisou que se não ocorrer avanço nas negociações pode paralisar na segunda-feira (10).

'Durante o movimento, o pessoal vai trabalhar e servir a sociedade com decência', afirma o sub-tenente Adaílton Leal, presidente da Associação de Sargentos e Sub-tenentes da Polícia Militar da Bahia.

Caso o soldado não possua o curso específico para a condução de veículo de emergência, exigido pelo art. 145 do Código Brasileiro de Trânsito, ele não deverá dirigir a viatura, informam as lideranças do movimento.

Dentre as propostas fornecidas ao governo, estão reajuste salarial e a equiparação salarial com os soldados de Brasília, que ganham R$ 4 mil. Melhores condições de trabalho, já que alguns policiais fazem diligências sem coletes e com viaturas sucateadas. Reintegração de oficiais demitidos, a anistia aos policiais que respondem a processos .

Além de retroativo de gratificações, o pagamento das gratificações - algumas atrasadas em cinco anos. Fim das gratificações reduzidas, já que os policiais querem que o governo não reduza as gratificações quando o PM for para a reserva.

Eles também pedem a revisão das pensões das viúvas, que de acordo com a classe, o governo vem pagando menos do que deveria às mulheres de policiais mortos, e os planos de carreira, para a categoria que protesta contra a falta de um plano de carreira eficiente.

Wagner fala

Em entrevista ao programa do jornalista Casemiro Neto na TV Aratu no começo da tarde de hoje (6), o governador Jaques Wagner comentou o movimento “Polícia Legal”.

Wagner exigiu que os policiais devem respeitar a hierarquia à qual estão submetidos e ressaltou que a PM é uma instituição que tradicionalmente respeita a ordem. O governador ainda disse que quem deixar de cumprir com suas funções será tratado com rigor pelo governo. Wagner ainda falou que as condições de trabalho dadas aos PMs e a realidade financeira do estado não podem ser comparadas às de outras unidades da federação.

FONTE: Jornal Correio da Bahia







CARTA DOS MILITARES ESTADUAIS AO POVO BAIANO

Nos últimos sete anos, a Policia Militar da Bahia vem realizando um trabalho de reestruturação, devido ao desgaste resultante da paralisação ocorrida em 2001, que, como é de conhecimento de todos, causou grandes transtornos para toda a sociedade e problemas internos gravíssimos.
A Policia Militar, instituição quase bicentenária, que, ao longo desse tempo, sempre teve como valores basilares a hierarquia e disciplina, está vendo novamente estes princípios serem fortemente abalados, por ação do Governo do Estado da Bahia, pois, além das péssimas condições de trabalho e dos baixos salários impostos aos Oficiais e Praças da Corporação.
O Governo resolveu encaminhar á Assembléia Legislativa, o Projeto de Lei de nº 17.546/2008, que Organiza o Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia. Neste projeto, foram incluídos, indevidamente, os Militares Estaduais, sendo violado com este ato o direito previsto no art., 42 da Constituição Federal, que garante aos Militares Estaduais e seus Pensionistas um regime Próprio de Previdência, por conseqüência das condições especiais de trabalho a que são submetidos, bem como os riscos inerentes da profissão militar. Por isso, nos diremos ao povo baiano, não em tom de ameaça, mas com o sentimento de dever, alertando a sociedade para o clima de insatisfação generalizada que permeia toda a Corporação, pois enquanto nossos companheiros estão sendo assassinados e suas viúvas e filhos encontram-se desamparados, o Governo reconheça o trabalho dos Militares Estaduais, não apenas nas suas propagandas políticas partidárias, mas valorização e no respeito aos direitos do profissional policia-militar.

Associação dos Oficiais da Policia Militar da Bahia - Força Invicta
Associação de Praças da Policia Militar da Bahia - APPM/BA
Sociedade Beneficente dos Sargentos da Policia Militar – SBSPM
Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia - ASPOJER

13 comentários:

  1. APESAR DE TER CADA CATEGORIA UMA ASSOCIAÇÃO VEMOS QUE A POLÍCIA BAIANA FALA A MESMA LÍNGUA, COM ISSO POSSO VER QUE COM CERTEZA VÃO GANHAR A POPULAÇÃO E OS PRÓPRIOS MILITARES,NÃO É O CASO DA PMAC, ONDE EXISTEM DUAS CLASSES, DE PRAÇAS, E OFICIAIS,ESTES COM ALGUMAS VALOROSAS EXCESSÕES PREFEREM AUMENTAR A CONTA NO BB, E VER OS SUBORDINADOS COMENDO OVO.

    ResponderExcluir
  2. NA BAHIA SÃO VÁRIAS ASSOCIAÇÕES,MAS, COM UM SÓ PROPÓSITO:MELHORIAS.AQUI É SOMENTE UMA ASSOCIAÇÃO, MAS COM VÁRIOS OBJETIVOS, UNS QUEREM CHEGAR AO COMANDO, OUTROS NÃO PERDER O COMANDO, OUTROS DESCLASSIFICANDO A AME,E OS QUE SÃO MENOS OUVIDOS QUE QUEREM MELHORIAS, QUEM GANHA COM ISSO É O GOVERNO, E QUEM PERDE É A SOCIEDADE.

    ResponderExcluir
  3. Êta nego véi, que o negócio tá ficando bom! Agora descobriram o que eu já sabia faz tempo: policiais-condutores só podem conduzir vtr se tiverem formação apropriada para tal finalidade.
    É o fim daquela safadeza de a polícia não treinar seus condutores, tornado-os condutores-policiais apenas com o conhecimento que trazem da vida civil.
    Resultado: muitos acidentes, inclusive com vítimas e os policiais são punidos por "imperícia e/ou imprudência" e ainda obrigados a pagar os danos materiais.
    Isso tem que acabar, por anos a PM é uma instituição que apenas sabe COBRAR mas não ensina NADA a não ser a injustiça.
    Vc motorista de RP pode alegar que não treinamento adequado para conduzir uma RP, conforme exige o CNT. Ninguém pode te punir. Se isso ocorrer processe por abuso de autoridade e exija indenização na Justiça.
    Polícia é coisa séria e profissional! Não há mais tempo para amadorismo! Disconfiem oficiais, justifiquem seus altíssimos salários com demonstrações de competência. Até agora só vimos incompetências....

    ResponderExcluir
  4. Fragmentar é dividir: quanto mais associações, mais fácil para o governo manobrar!
    Há um ditado Hindu que afirma o seguinte: -"Você pode até quebrar UM palito de fósforo. Mas se unirmos todos os palitos, ninguém será capaz de quebrá-los!"
    Temos que ser assim! Unidos! Resistentes no momento certo, para atingir nossos objetivos!

    ResponderExcluir
  5. Esse governo do PT é assim mesmo: não sabe negociar com nenhuma classe trabalhadora, só sabe falar em punição e exoneração; querem o dinheiro somente para eles, e ainda falam em divisão de riqueza tentando enganar o povo brasileiro. Não sabem eles, que melhorando as condições financeiras dos policiais militares irão ter um grande retorno tanto para eles, politicamente, quanto para sociedade, pois os policiais vão se motivar e trabalhar com mais vontade além da que eles tem. Mas já que eles( PT ) querem continuar lesando os nossos direitos, vamos esperar chegar 2010, não só aqui no Acre como em todo o Brasil, porque nós somos guerreiros, e o guerreiro não desiste fácil.

    ResponderExcluir
  6. J. Silva (Recife-PE)11 de agosto de 2009 16:14

    Parabéns aos companheiros da Bahia, aqui, em Pernambuco, estamos nos organizando!

    ResponderExcluir
  7. uma policia bem remunerada = uma população bem protegida, é de conhecimento de todos que um policial militar recebe um salário miseravél, emquanto os politicos estão roubando nação, ou paga um bom salário ao policia militar ou a insegurança vai perdurar por muitos anos até os gorvernantes acordar

    ResponderExcluir
  8. Ou Sd da PM de Minas Gerais.....

    de ante mão fico muito feliz em ver que os oficiais estão juntos nesta briga e não minando o movimento para poder fazer "graça" para um governador.

    Vcs estão de parabens, e que os demias membros federativos e suas milicias estaduais, que somos nós mesmo, criemos vergonha na cara e façamos o mesmo que a PM da Bahia....

    parabens, e sucesso meus irmão!!!

    ResponderExcluir
  9. E TRISTE TER QUE ADMITIR , CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE, E CADA GOVERNO TEM A SEGURANÇA QUE MERECE, SE NAO PAGA NADA NAO PODE COBRAR NADA. O Governo disse que o povo é que paga o salário da policia , e na verdade
    é ,então cabe ao povo a cobrar do governo o retorno em dinheiro, já que, o que o governo repassa para os policiais é uma ninharia vamos lutar pela nossa segurança de forma inteligente tirando um e colocando outro até acertar em um politico honesto para governar a bahia, chega de dar boa vida a essas autoridades interinas .

    ResponderExcluir
  10. O governo nao está agindo de forma inteligente
    contratando policiais todo ano,e cada ano que passa aumenta o efetivo insatisfeito com o baixo salário,será que pagar bem e qualificar os agentes de segurança nao é melhor do que quantidade sem qualidade,o governo tem como pagar bem colocando os policiais para trabalhar na folga e pagando as diarias , cada policial terá o salario de acordo com o seu esforço e nao trará prejuízo para a saude financeira do estado.

    ResponderExcluir
  11. CHEGA DE TANTA LAMA, POLICIAL NÃO E CARANGUEJO.
    CULPA NOSSA COLOCAR UM FARISTA CARIOCA PARA TOMAR CONTA DA BAHIA. É CONTRA A POLICIA PORQUE DEVE TER TOMADO MUITA CARRERA NA EPOCA DA FUMAÇA OU DA POEIRA. CHEGA DE TENTAR ME INLUDIR ME ENGANAR... JÁ DIZIA GONZAGUINHA, PAREÇE ATE QUE JÁ CONHECIA O WAGNER.

    ResponderExcluir
  12. CAROS COLEGAS
    NO DIA 25 COMEMORAMOS O DIA DO SOLDADO COM UMA PASSEATA PELAS RUAS DO RECIFE EM FUNÇÃO DA PEC 300. FOI UMA MARAVILHA. CONTAMOS COM MAIS DE 7 MIL PESSOAS ENTRE PMS E BMS (OFICIAIS E PRAÇAS, FAMILIARES E AUTORIDADES PARLAMENTARES (DEP. FEDERAIS, ESTADUAIS, VERIADORES). A LUTA É NOSSA, NUNGUEM TEM TANTA OBRIGAÇÃO COMO A QUE NÓS TEMOS. NÃO TEMOS QUE ESPERAR POR NINGUEM, SE NÃO FIZERMOS QUEM FAVRÁ POR NÓS?
    CONFITAM AS FOTOS DA PASSEATA NO BLOG DO GEZI GOMES.
    OS POLICIAIS DO SUL E SUDESTE PRECISAM ENTRAR NA LUTAS INDO PARA AS RUAS LIGAR APENAS É POUCO. ESTAMOS ESPERANDO. UM ABRAÇO PARA TODOS OS POLICIAIS MILITARES DO BRASIL.SE NÃO TEMOS O DIREITO A GREVE, ISSO PRESSUPÕE QUE DEVEMOS TER UM SALÁRIO JUSTO.
    PEC 300 EU ACREDITO!

    ResponderExcluir
  13. anonimo do sudeste diz vcs da bahia estao de parabens.Nao parem.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.