quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Notícia publicada no jornal Extra On-line


Bolsa Copa e Bolsa Olímpica: aumento para inglês ver...
O governo federal anunciou a "Bolsa Copa" e a "Bolsa Olímpica" como um adicional aos salários dos policiais que irão atuar nesses eventos. O Ministério da Justiça estima que cerca de 200 mil policiais serão beneficiados e que serão gastos aproximadamente R$ 1,4 bilhão.
Pelo que pude acompanhar na internet a repercussão entre os policiais não foi boa. Além da reclamação pelo fato de ser mais uma gratificação que será paga a alguns e não a todos, há o fato de que a promessa da incorporação se dará apenas em 2016, por meio de projeto de lei que deve ser enviado às Assembléias Legislativas de cada estado. Ou seja, a incorporação futura é apenas uma promessa, que depende de muitos fatores para se efetivar, eleições, a origem dos recursos, etc.
Convém recordar que durante o PAN 2007 já houve muita confusão por conta das diárias que foram pagas, com muito atraso, aos policiais que atuavam na Força Nacional, que recebiam valores menores do que os policiais federais. Na época, os jornais falaram que o custo com diárias ficou em torno de 115 milhões de reais. Vale lembrar ainda que o tal legado do PAN para o Rio de Janeiro até hoje não é uma realidade, ficou perdido nas entranhas da burocracia.
As tais bolsas estão sendo comemoradas pelas autoridades estaduais e federais como uma grande ação, que significaria uma renovação no paradigma da segurança no país. Até o momento não consegui vislumbrar o que há de tão inovador. O pagamento de gratificações não é nenhuma novidade nessa área. A medida parece mais uma ação eleitoreira relacionada ao fracasso do governo federal no estabelecimento de um piso nacional para os policiais, que era uma proposta defendida pelo Ministro Tarso Genro, cujo valor era de R$ 3.200,00.
Vincular a gratificação aos grandes eventos que acontecerão no país parece mais uma medida para inglês ver, já que não representa uma proposta efetiva de discussão da questão salarial, e muito menos ainda uma transformação no que se refere às condições de trabalho e à qualidade dos serviços prestados.

4 comentários:

  1. CAPITÃO MORRIMENTO28 de janeiro de 2010 08:27

    ....E ainda existem colegas acreditando que irá sair da merda de dar dó em que se encontram, recebendo uma esmola, dinheiro dos impostos do povo , se trabalharem na copa do mundo e olimpíadas, se estiverem vivos até lá......
    Só que estes mesmos colegas estão esquecendo dos outros colegas de outros estados onde não teremos jogos da copa ou olimpíadas, ainda tem mais, em cima da hora, o governo vai determinar o envio de reforço, e sabe quem vai fazer o reforço ? Você que não recebeu nada, nothing, nadica de porra nenhuma e ainda foi discriminado pelo governo e por seus colegas de farda ! Entenderam oa intenção do governo federal ?! Heim ?! Pois é : Fragmenta-se as policias e bombeiros e cabuuuuuuum , foi-se a PEC 300 que, esta sim, é salário e é pra todos !! Não acreditem em bolsa mané, bolsa otário, bolsa desunião, bolsa discórdia, bolsa furdunço, bolsa mendigo. Vamos nos sentir culpados por não estarmos juntos aos colegas do restante do Brasil ! Quem tiver um carro em condições, dividam despesas de combustível com outros colegas, é muito perto pra quem vai fazer história, é muito perto para trazer boas notícias aos que não puderam participar por um motivo ou outro.
    Está chegando a hora !!

    ResponderExcluir
  2. Tô com o Morrimento!

    Chega de "bolsa isso", "bolsa aquilo"!
    O negócio é a PEC300: nossa bolsa dignidade, bolsa respeito, bolsa reconhecimento, bolsa valorização, bolsa fim-do-bico, bolsa estabilidade financeira, bolsa fim-da-miséria, bolsa futuro melhor, bolsa etc... etc... etc...
    Essa são as bolsas que queremos!

    ResponderExcluir
  3. quero em primeiro parabenizar a inteligência do Governo Federal pela tentativa dissimulada em enfraquecer a PEC 300, é realmente impressionante a cara de pau desses sacanas , a jogada é simples , beneficiar alguns e sacanear outros , tirando de foco o nosso objetivo principal que é a PEC 300 , historicamente essa é a grande estratégia usada por alguns estadistas para vecerem idealizadores de grandes revoluções como atualmente estar acontecendo,ou seja, separar para consquistar , esse é o lema desta tentativa imoral que eles querem impor para nos,não percamos o foco temos que acaba com essa discrepância que existe no Brasil, não é justo que enquanto lá em Brasília os policiais ganhem o salário justo é digno os nossos irmãos do Rio passem fome , não é justo que um filho vá para uma escola particular de NIKE enquanto o outro vai para a pública de sapato furado. QUE PAI É ESSE......
    não estou desmerencendo nossos irmãos de Brasília pelo contrário acho justo o que eles ganham , e quero isso para todos nos.

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.