segunda-feira, 7 de maio de 2012

Militares culpam sistema de saúde do estado por morte de sargento PM


O velório do sargento Deusamar Pinheiro, morto no último domingo, 6, foi cercado de críticas ao sistema de saúde do estado. De acordo com os presentes, a vítima precisou de atendimento de qualidade e lhe foi negado.

Entenda o relato

Depois do acidente, Deusimar foi levado para o Pronto Socorro para realizar um raio X, o que não pode acontecer já que a máquina estava quebrada. Foi solicitado um outro aparelho portátil. O raio X não detectou nenhum problema.

O militar continuava reclamando de dores fortes na barriga e foi encaminhado para a UPA do Segundo Distrito, às 15 horas, e foi atendido apenas às 21. Mais um raio x foi retirado e o laudo deu negativo a qualquer problema. Deusimar continuava reclamando de dores fortes e pedia para sair do local. Como era enfermeiro, já sabia como a saúde de primeiro mundo do governo funcionava.

Membros da Policlínica e amigos que acompanhavam o caso levaram o militar para realizar exames em uma empresa particular, em Rio Branco. O novo laudo emitido não foi nada agradável. Pelo menos duas costelas quebradas foram identificados e haviam perfurado o pulmão e o intestino. O longo tempo para constatar o problema fez com que todos os órgãos do militar fossem afetados e a infecção originada pelas fezes tornou-se generalizada.

Medidas

A Associação dos Militares se reunirá com membros da família amanhã para prestar auxilio advocatício e político para o caso. Em conversa com o presidente da AME/AC, Isaque Ximenes, ele afirmou que a família terá todo apoio possível. Ao que tudo indica o caso não parará por aí. Embora transparecendo a sobriedade de sempre, o líder dos militares assumiu as dores.

9 comentários:

  1. Parabéns a A.M.E e em particular nosso amigo Isaque pela iniciativa,então é essa a saude de primeiro mundo que temos no Acre,e que aparelho de raio-x vagabundo é esse que não detecta fraturas nas costelas.

    ResponderExcluir
  2. É triste, mas esta é uma dura realidade do Nosso Estado,onde devemos orar mt a Deus pra nao dependermos da nossa "saude de primeiro mundo", onde os equipamentos nao funcionam, e os servidores mau formados e descompromissados com o juramento feito em sua formação. Fico imaginando qd os Dr da UFAC e da Cobija começar a atuar aqui. QUe o Senhor nos livre de precisar da Saude do nosso Estado,

    ResponderExcluir
  3. nossa, q vergonha mais uma vida se foi e provalvemente nada mudara na saude, que DEUS possa dar forças pra sua familia meu amigo descanse em paz.

    ResponderExcluir
  4. Capitão PM RR Mário8 de maio de 2012 07:25

    Acompanhei o caso distante, já que me encontro no RJ, a tratamento de saúde de minha esposa. O que mais nos revolta é falta de prestígio da PM nesse governo, se fosse alguém do "peitinho" dos PTRALHAS seria acionado os melhores profissionais e a melhor clínica particular. São nessas horas que precisamos de Cmt (Geral, da OPM e da Policlínica) que se preocupem com o ser humano PM, afinal estava em serviço. O estado em que se encontrava Deusimar, requeria urgência e emergência com qualidade. Afinal, queiram ou não, a negligência e a condições hospitalares contribuiram, em muito, para a morte desse companheiro.
    Infelizmente, como dizia o saudoso Dr Mário Maia, A SAÚDE DO ACRE ESTÁ DOENTE NA UTI. Há muitos ano, hein! Coitado de quem precisa dela!
    Concordo com o comentário do anônimo fico também imaginando a saúde do AC com os médicos de Cobija. Lá só precisa de dinheiro pra entrar no curso. Na UFAC,apesar de formação deficitária, pelo menos passam por um vestibular concorrido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O SENHOR CAPITÃO ESTAR COBERTO DE RAZÃO! ELE ERA MEU PRIMO. NOSSA PM, NOSSA SAUDE E NOSSA EDUCAÇÃO ESTAR DE MÃOS ATADAS POR CAUSA DOS PTRALHAS!

      Excluir
  5. é uma vergonha essa tal de saúde de primeiro mundo que tanto se idolatra em nosso estado. A AME deveria acionar o MP para fiscalizar o atendimento no pronto socorro, enquanto chegam pessoas passando mau, agonizando de dor e esperando que alguém faça os devidos atendimentos. certos médicos e médicas ficam conversando nos celulares e muito mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acionar o Ministério Público é bricandeira. quem o orgão vai fiscalizar ou punir? o governo? conta outra meu

      Excluir
  6. acionar o Ministério Público? é brincadeira, quem o M P vai fiscalizar o Governo? tá me tirando mano

    ResponderExcluir
  7. Levem esse caso pra frente, aqui a familia perde pois a justiça hoje e Petista, mas em brasilia o negocio e outro, saude de primeiro mundo dos Viana e assim!

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.