sexta-feira, 29 de junho de 2012

Estado de saúde do sargento Marco Aurélio ainda inspira cuidados



As últimas informações sobre o quadro de saúde de um dos sargentos mais conhecidos da Polícia Militar do Acre, Marco Aurélio, ainda não são boas. Apesar de não correr risco de morte, o militar luta para não ficar paraplégico.

De acordo com informações dos familiares, o militar será submetido a uma cirurgia às 8 horas da manhã da próxima segunda-feira, 2, para descomprimir a medula afetada pelo deslocamento de uma vértebra que, por enquanto, impossibilita o movimento dos membros inferiores.

O sargento Isaque Ximenes, presidente da AME, visitou o colega de farda para acompanhar o tratamento que vem sendo dado ao enfermo.

- Estivemos com o Marco Aurélio e percebemos que está sendo deliberado todo o esforço possível pela recuperação dele. O comando tem dado seu apoio e nós da associação nos prontificamos a dar todo suporte que estiver a nosso alcance à família, disse o presidente.

Marco Aurélio se envolveu em um acidente de moto durante um patrulhamento rotineiro em Vila Campinas, no último dia 20. Durante o trajeto ele teria cochilado e caído de uma ponte de altura ainda indeterminada.

Visitas

Leito: 111 da Fundação Hospitalar, todos os dias das 14h às 14h30min.

Ônibus que levava bombeiros para evento em Cruzeiro do Sul quase capota na BR 364



Cerca de vinte militares pertencentes ao Corpo de Bombeiros levaram um susto na manhã da última quarta-feira, 27. O ônibus pertencente a Secretaria de Segurança Pública que levava os milicianos saiu da estrada e quase capotou na BR 364, próximo ao município de Cruzeiro do Sul. Ninguém ficou ferido no acidente.

Os passageiros vão participar da atividade denominada de “Bombeiro Durão”, uma competição que mede a capacidade física e mental dos militares, comumente, dentro nove modalidades. A atividade que esquentou o sangue para a disputa foi o esforço para sair do veículo.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Major Rocha e o ato de nobreza política


Major Rocha deseja sucesso para pré-candidato eleito no plebiscito da AME/AC


O Deputado Major Rocha prestigiou o café da manhã realizado pela Associação dos Militares do Estado do Acre (AME/AC) na manhã desta quinta-feira, 28. A atividade tinha como objetivo apresentar, para a categoria, o pré-candidato a vereador sargento De França, eleito no plebiscito realizado no último dia 13, pela própria entidade representativa.

No evento, o parlamentar elogiou a forma democrática e isenta com que a AME/AC conduziu o processo eletivo e desejou boa sorte a De França. Rocha relembrou a caminhada de lutas políticas dentro da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e o quanto elas passaram por grandes mudanças. Ele disse ainda que a eleição de representantes na esfera municipal, estadual e federal é muito importante para novas conquistas.

- Quero parabenizar a AME pela forma como conduziu o plebiscito, parabenizar o sargento De França pela conquista e dizer que estamos juntos para lutar por melhorias para nossa categoria, declarou deputado.

Major Rocha, ao prestigiar e incentivar a pré-candidatura do vencedor do plebiscito, mostra que os anseios da categoria estão à cima das brigas políticas que se manifestam no cenário atual, quase na totalidade criadas por setores do governo contra projetos apresentador pelo parlamentar e contra a tropa.

- Sou policial militar e nunca me afastei dos desejos da categoria, quero e vou caminhar lado a lado com pessoas, que de fato, se comprometam com a causa militar, prometeu.  

De França, mostrando falta de jeito com a forma de se expressar, firmou compromisso com a instituição e anunciou publicamente o partido pelo qual pretende sair nas eleições de 2012. O Site AC 24 Horas (Clique AQUI) havia anunciado, dias atrás, através do jornalista Jairo Carioca, o partido e a preferência do Palácio Rio Branco por De França.

- Eu sou filiado na polícia militar de desde 93 (declarou o sargento batendo no pulso). Vou sair por um partido da Frente Popular, o PPL (Partido Pátria Livre), porque acredito que é hora de termos diálogos.

Pequena história do PPL (Wikipédia)

O PPL foi fundado essencialmente por integrantes do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), que se uniram a líderes sindicais (ligados à Central Geral dos Trabalhadores do Brasil) e ativistas dos movimentos estudantil e feminista. O MR-8 surgiu em 1964 a partir de uma cisão do Partido Comunista Brasileiro (PCB), com o nome de Dissidência do Rio de Janeiro (DI-RJ). De orientação marxista-leninista, promoveu a luta armada contra a ditadura militar e defendia a instalação de um regime comunista no país. Mais tarde, o grupo mudou de nome para fazer um tributo ao dia em que Che Guevara foi capturado pela CIA na Bolívia – 8 de outubro de 1967. Sua ação mais notável naquele período foi o seqüestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick.
Desde o início do processo de redemocratização do país, o MR-8 participou partidariamente dentro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sendo o braço do quercismo nos movimentos sociais. Em 2008, após cogitar se fundir com o Partido dos Trabalhadores (PT), os membros do movimento decidiram criar um novo partido político. O ato de fundação do PPL ocorreu em 21 de abril de 2009 e foi prestigiado por centenas de filiados do PMDB, além de vários representantes de partidos de esquerda, como PT,PCdoB, PSB, PDT, PCB e Partido Comunista da Bolívia.

No dia 3 de outubro de 2011, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiram o pedido de criação do PPL por unanimidade. Tornou-se, assim, o 29° partido político do Brasil.

4 de Maio também é Cultura: Dica de Futura Leitura


Reinaldo Azevedo anuncia produção do livro O País dos Petralhas II

No artigo da revista, Azevedo relata que ainda está em dúvida em relação à frase que deve compor o subtítulo de seu próximo livro. “Ainda não sei se o subtítulo será ‘A Luta Continua’ ou ‘O Inimigo agora é o Mesmo’, parafraseando, pelo avesso, o ‘Tropa de Elite II’. Nos mais de 400 artigos do Volume I — e assim será no II —, o debate de ideias, o exercício da divergência, o prazer da discordância”.
Sem estimar a data de lançamento de seu mais novo livro, que vai reunir textos publicados em seu blog na Veja, Azevedo mencionou os números das vendas das duas obras antecessoras ao País dos Petralhas II. Ele informa que O País dos Petralhas (Record, 2008) teve mais de 500 mil exemplares vendidos, enquanto Máximas de Um País Mínimo (Record, 2009) alcançou o número de 20 mil modelos comercializados. O jornalista também é autor de Contra o Consenso (Barracuda, 2005).
Em seu blog, espaço em que reproduziu o texto publicado originalmente na versão impressa da Veja, o jornalista aprovou mais de 900 comentários comemorando a notícia de mais um livro escrito por ele. “Já estamos vendo os ares mudando, graças a jornalistas lúcidos como você, Tio Rei”, escreveu a leitora Monica Lima.
reinaldo_azevedo_-_forum
Reinaldo Azevedo durante Fórum CLP, em 2010; jornalista vai 
escrever o livro O País dos Petralhas II

Fonte: Portal Comunique-se

Capitão da PM desenvolve projeto com objetivo de reduzir os índices de acidentes de trânsito



Valorizando a vida no trânsito. Esse é o título do projeto desenvolvido pelo capitão da reserva da PM, Jairo Teixeira. O objetivo do militar é reduzir os índices de acidentes de trânsito no Acre através da educação e conscientização na Valorização da vida.

Em alguns trechos do projeto, o capitão descreve bem as motivações da maioria dos acidentes de trânsito.

- Trabalhamos neste importante projeto, na certeza de podermos contribuir na humanização do trânsito em nosso Estado e até mesmo em nosso país. Ao longo da pesquisa, pudemos constatar que o aumento assustador dos índices de mortes e feridos gravemente nas ruas e estradas brasileiras, são atribuídos, principalmente, à irresponsabilidade dos condutores de veículos que insistem em beber e dirigir imprudentemente e excederem os limites de velocidade. Com base nesses fatores criamos um símbolo de caráter impactante, “O Triangulo da morte” (Álcool, Imprudência e Velocidade) e o adotamos como logomarca do nosso Projeto.  

A atividade, que conta com a colaboração do Detran, Ciatran e Ministério Público, foi motivado depois de um acidente ocorrido na Via Verde que teve vítima fatal. Apesar do capitão não conhecer a vítima, ficou impressionado e determinado a fazer alguma coisa para diminuir o numero de acidentes na capital e no interior.

- Por enquanto nosso projeto está apenas na capital, mas é de interesse que a gente também trabalhe no interior, declarou Teixeira.

O projeto conta com o trabalho voluntário. De acordo com o capitão, pessoas ligadas as igrejas, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e estudantes são as que mais colaboram.

- A atividade é desenvolvida nas ruas, distribuindo material educativo, no bares, nas blitzes.

Ainda faltam mais pessoas para exonerar...Estamos de olho


Pressionado pela opinião pública, Sebastião Viana exonera sua irmã Silvia Helena

28 de junho de 2012 - 8:56:57
Pressionado pela opinião pública com acusações da prática de nepotismo, o governador Sebastião Viana resolveu exonerar da presidência da Junta Comercial do Acre, a sua irmã Silvia Helena Macedo Neves Paiva.
Silvinha, como também é conhecida a irmã de Sebastião, estava no cargo desde o governo Binho Marques, e foi renomeada no primeiro ano do atual governo petista.
A exoneração de Silvia Macedo era dada como certa nos bastidores. Na última semana, o vice-presidente da Junta Comercial, Bruno Cotta Paiva era quem assinava os documentos da instituição.
Não é o primeiro parente que Sebastião Viana exonera. No mês de maio, o governador demitiu do cargo de Assessor de Projetos do Depasa, seu primo Sebastião Wille Lopes das Neves, que também é considerado ficha-suja pela justiça por problemas de contas irregulares junto ao Tribunal de Contas da União.
Apesar das duas exonerações, Sebastião Viana continua com uma lista considerável de parentes em cargos comissionados no governo. Só primos são cinco, além de um sobrinho.
Veja a lista dos primos e de um sobrinho de Sebastião Viana nomeador no governo
Carlos Alberto Rebello de Sousa Filho (Chefe do Escritório de Apoio em Brasília).
Eveline Mansour Macedo (Assessora na Secretaria de Gestão Administrativa)
Rosadma Maria de Souza Macedo (cordenadora de Projetos II no Depasa)
Joaquim Manoel Mansour, Secretário adjunto (Sefaz)
Tiago Viana, sobrinho (Diretor do Laboratório Central)
Cópia do diário oficial desta quinta-feira, com exoneração de Silvia Helena
ESTADO DO ACRE
DECRETO Nº 4.116 DE 25 DE JUNHO DE 2012
O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE, no uso da atribuição que lhe confere o art. 78, inciso VI, da Constituição Estadual, RESOLVE:
Art. 1º Exonerar, a pedido, SILVIA HELENA MACEDO NEVES PAIVA, do cargo de Presidente da Junta Comercial do Estado do Acre – JUCEAC, nomeada através do Decreto nº 1.104 de 24 de fevereiro de 2011.
Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos a contar de 21 de junho de 2012.
Rio Branco-Acre, 25 de junho de 2012, 124º da República, 110º do Tratado de Petrópolis e 51º do Estado do Acre.
Tião Viana
Governador do Estado do Acre
Luciano Tavares, da redação de ac24horas
lucianotavares@ac24horas.com

quarta-feira, 27 de junho de 2012

STF Reconhece Direito de Policiais Militares se Aposentarem com 25 Anos de Serviço



Todos os policiais e bombeiros  militares conquistaram o direito de se aposentarem, com proventos integrais, aos 25 anos de serviços prestados à Polícia Militar. Esse é o novo entendimento dos Supremo Tribunal Federal e do Tribunal de Justiça de São Paulo. Tais entendimentos foram emitidos em sede de Mandado de Injunção, que é uma ação movida quando não existe uma lei que trate de algum direito constitucional.

De fato, a aposentadoria especial por periculosidade está prevista no Art. 40, § 4º da Constituição Federal de 1988, e até o presente momento em São Paulo, o Governo do Estado nada fez para editar lei que regulamente tal direito. Dessa forma, os Desembargadores reconheceram que a atividade policial militar é de fato de alta periculosidade, e por isso, determinaram que a lei aplicável ao Regime Geral de Previdência (Lei 8213) seja agora aplicável ao policial militar, em face da demora do legislador paulista. Com isso, os Tribunais demonstram cada vez mais a nova visão no sentido de que cabe ao Poder judiciário legislar positivamente, em face da demora do Poder Legislativo, considerando o interesse público.

O melhor de tudo é que Judiciário reconheceu que tais decisões são "erga omnes", ou seja, se aplicam a todos os demais integrantes da carreira policial (civil ou militar), e tal aposentadoria DEVE SER REQUERIDA NA VIA ADMINISTRATIVA AO COMANDANTE IMEDIATAMENTE SUPERIOR, requerimento este que não pode ser negado, pois do contrário, haverá flagrante desobediência à ordem judicial da via mandamental.

Esperamos agora que as instituições viabilizem o mais rápido possível a concretização de tais direitos, de forma que o policiais militares, bombeiros e policias civis rapidamente concretizem seus direitos de aposentadoria (sem óbices administrativos). Com isso, vê-se que o Poder Judiciário concedeu uma grande valorização da carreira policial, que de fato, é altamente periculosa. A decisão está no acórdão 990100375334 do TJSP.  

    Mandado de Injunção é uma ação movida quando não existe uma Lei que trate de algum Direito Constitucional, pela morosidade de ser criada uma Lei com referência ao Artigo 40 § 4º da Constituição Federal de 1988, como o Governo não fez nada para editar Lei que regulamentasse tal direito. Desta forma os desembargadores reconheceram que a atividade é de fato de alta periculosidade e por isso, determinaram que a Lei aplicável ao regime geral de Previdência (Lei 8.213) seja agora aplicável ao Policial Militar em face da demora do Legislador. Com isso, os tribunais demonstraram a nova visão no sentido de que cabe ao Judiciário Legislar positivamente, em face da demora do Poder Legislativo considerando o interesse público. O bom de tudo isto é que o Poder Judiciário reconheceu que tais decisões se aplicam a todas as demais carreiras Policiais (Civil ou Militar). Tal aposentadoria deve ser deixado bem claro que não é compulsória deve ser requerida na via administrativa ao Comandante imediatamente superior. Esperamos agora que as Instituições viabilizem o mais rápido possível a concretização de tais direitos, de forma que os Policiais tenham seus direitos de aposentadoria e festejem esta nova conquista. Que o entendimento e o bom senso tragam pelo menos a esperança de que tal decisão seja cumprida em todos os estados brasileiros, afinal a decisão é erga omnes, como não sou muito chegado ao latim, explico-me dizendo, que é um ato, lei ou decisão que a todos obriga ou sobre todos tem efeito.

Fonte: Universo Político

Café da manhã vai apresentar DE FRANÇA como pré-candidato da PM


Jairo Carioca,
da redação de ac24horas
jscarioca@globo.com
Foto: Site da AME/AC
Um café da manhã vai apresentar o Sargento DE FRANÇA como pré-candidato da Policia Militar nesta quinta-feira (28), na sede da Associação dos Militares do Acre. O sargento venceu o plebiscito organizado pela associação, com 267 votos.
No total, 704 militares votaram. DE FRANÇA é ligado à base do governo e deve concorrer a vaga de vereador pelo PPL, Partido da Pátria Livre, recém criado no Estado. Comenta-se nos corredores dos batalhões, que a pré-candidatura do sargento tem as bênçãos do Palácio Rio Branco e figura como uma espécie de recado ao deputado Major Rocha, do PSDB.
Como acontece toda eleição, DE FRANÇA não é o único candidato dos militares. Outras duas candidaturas são estimuladas: a do Cel. Juvenal, pelo PP Subtenente Veríssimo, pelo PSDB.

PM de São Paulo divulga fotos de pessoas acusadas de assassinar policiais militares



Ajuda da população. Esse é um dos objetivos da Polícia Militar de São Paulo ao divulgar a fotos de pessoas acusadas de assassinar policiais militares nos últimos dias. Dos oitos supostos homicidas, três já foram capturados e estão à disposição da justiça.

Pelo menos sete militares foram assinados nos últimos dias e mais de 50 estariam sob ameaças. Em entrevista ao site Tribuna do Norte, o diretor do DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), Jorge Carlos Carrasco, afirmou que os ataques são uma retaliação dos criminosos aos trabalhos da Polícia Militar.

Em 2006, policiais militares do Acre realizaram uma marcha em solidariedade ao militares de São Paulo e pela conquista do Estatuto. O evento tinha conotação nacional. Naquela época, questionava-se que os ataques a PM’s deveriam ser tomados como um crime contra o Estado e adicionado como agravante. Não adiantou. Emerge agora a oportunidade de discutir mais uma vez essa questão.

Confira o link da Página de Divulgação

Nova onda de ataques coloca PM de São Paulo em alerta total


Pelo menos sete policiais já foram executados e outros 50 estariam marcados para morrer


Após nova onda de ataques à polícia - que resultou em ao menos sete PMs executados - agentes que fazem o patrulhamento no Estado trabalham em alerta total. Mais policiais estão nas ruas e a segurança foi reforçada na capital paulista.
“Não sei se é o PCC (Primeiro Comando da Capital), mas é possível que seja. Os boatos dizem que têm 50 policiais para morrer. Não são policiais marcados, é um número", afirma um comandante da PM que pediu para não ser identificado. 
Nesta segunda-feira, o iG percorreu diferentes regiões de São Paulo para saber como os agentes estão reagindo e trabalhando após os ataques que mataram pelo menos sete agentes em horário de folga desde o dia 30 de março, data em que policiais da Rota mataram durante uma ação seis suspeitos de integrar o PCC.
No centro da cidade, em uma base de policiais no Brás, uma agente que não quis se identificar confirmou que o patrulhamento à noite é feito por um efetivo maior, mas não quis precisar quanto e justificou: "Você pode ser da facção. Qualquer um pode chegar aqui e perguntar. Não podemos dar endereços das bases. Tudo por uma questão de segurança", afirmou.
A onda de ataques mudou a rotina por patrulhamentos na cidade. Os agentes estão em alerta mesmo em regiões onde não foram registrados atentados. "A orientação é para redobrar a atenção no horário de folga. Os casos aconteceram em horário de folga. Agora, quando há uma ocorrência, vai uma viatura para apoio, as viaturas não saem sozinhas", diz o tenente Costa Lopes, que trabalha na base da PM do Parque Trianon, na região da avenida Paulista.
O tenente-coronel José Luiz Campo, comandante do 7º Batalhão da PM, confirma que o trabalho policial foi reforçado e que os agentes estão trabalhando com armamento pesado. "Estamos em condição operacional de alerta. Pode acontecer dos agentes portarem armamento de calibre maior e também fazemos alguns bloqueios. Mas não estamos como em 2006 (ano do ataque do PCC). É preciso cuidado para não criarmos um monstro, mas não podemos deixar de ver o que está acontecendo", diz.
Segundo o tenente, o aumento no número de bloqueios policiais ocorridos durante o fim de semana ocorreu também por conta dos recente arrastões registrados na cidade. "Aqui estamos em um momento em que essa situação coincidiu com os casos de arrastão, por isso os bloqueios".
Na zona leste, onde ocorreu a maioria dos casos de execução de PMs, o sargento Eduardo, comandante do 8º Batallhão, que fica na região do Tatuapé, informa que recebeu uma base móvel extra. “Recebemos reforço com quatro policiais e armas de grosso calibre para o caso de enfrentamento. Se acontecer alguma coisa, estamos preparados".
Para aumentar o número de policiais nas ruas, agentes que trabalham dentro dos batalhões foram deslocados para o patrulhamento para aumentar a situação de segurança da população. “As pessoas da parte interna estão indo para o operacional para aumentar o efetivo”, diz o sargento.
Os sete executados
Sete mortes aconteceram desde 30 de maio. Seis delas nos últimos 12 dias, sendo que nos últimos quatro dias foram registrados quatro casos, um por dia. Veja abaixo quais foram os sete últimos executados, em uma sucessão de crimes considerada por Jorge Carlos Carrasco, diretor do DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), uma “retaliação” dos criminosos ao trabalho da Polícia Militar.
1) Edilson Avelino dos Santos, 37 anos
30 de maio, às 7h30, no Guarujá
Atingido por tiros na escola onde trabalha como zelador
2) Valdir Inocêncio dos Santos, 39 anos
12 de junho, em Guaianases
Atingido por 20 tiros na porta de sua casa
3) Domingos Antônio Aparecido Siqueira, 43 anos
17 de junho, às 9h30, no Jardim Iguatemi
Atingido por 6 disparos na porta de sua casa
4) Vaner Dias, 44 anos
20 de junho, às 20h45, na Vila Formosa
Atingido por 4 disparos na academia onde era instrutor de artes marciais
5) Paulo César Lopes Carvalho, 40 anos
21 de junho, às 20h10, no Jardim Comercial
Atingido por 9 disparos no supermercado
6) Osmar Santos Ferreira, 31 anos
22 de junho, 5h19, no Jardim Edda
Atingido por 3 disparos no percurso entre sua casa e o trabalho
7) Joaquim Cabral de Carvalho, 45 anos
23 de junho, 6h15, em Ferraz de Vasconcelos
Atingido por 5 disparos quando voltava para casa

Fonte: Tribuna Hoje

Buscas por Trilheiros desaparecidos em floresta do Acre são retomadas


Salomão Matos
Da redação de ac24horas
salomao.matos@gmail.com

Foram retomadas as 4h da manhã desta quarta-feira (27) as buscas pelo grupo de quatro amigos trlheiros que desapareceram no meio da floresta após entrar em um ramal na estrada Transacreana que teria como destino o município de Xapurí no Acre.
Ontem, com uso de um helicóptero do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente- IBAMA, o grupo de buscas encontrou um dos quadriciclos quebrado (com defeito) no meio da mata fechada, e segundo o Tenente  Coronel Roney Cunha, que coordena  operação de resgate, os aventureiros devem ter deixado o veículo para trás e seguido a trilha para chegar ao objetivo, que seria a cidade de Xapuri, no Acre.
O oficial contou ainda que “percorremos em torno de um 70 quilômetros floresta a dentro mas não encontramos nada além do veículo deixado para trás. Esta manhã, teremos o apoio de 30 homens do Exército Brasileiro que nos ajudarão a vasculhar a região com o apoio do proprietário de uma fazenda que conhece bem a região. Vamos torcer que tudo dê certo e encontremos todos bem”, disse o oficial.
Além dos grupos oficiais de buscas, amigos dos trilheiros  acostumados a esse tipo de aventura, também entraram na mata fechada hoje cedo, no mesmo local de onde os desaparecidos partiram.
Os desaparecidos são: PM André Luiz Dias e os empresários Isaías Feitosa,  Delano Lima e Lincon Lima e Silva
Equipes de buscas. 10 homens do Corpo de Bombeiros Militar e PM, 30 homens do Exército Brasileiro (4º Batalhão de Infantaria e Selva) e 08 voluntários, amigos dos desaparecidos.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

SP registra assassinato de três PMs e ataque a duas bases nesta semana

Um deles foi baleado em uma avenida na região do Grajaú nesta sexta. Na quinta, um foi morto dentro de um supermercado no Capão Redondo.


A capital paulista registrou o assassinato de três policiais militares e o ataque contra duas bases da PM nesta semana. Os policiais mortos estavam de folga ou se dirigindo para o trabalho. As execuções dos PMs ocorreram entre quarta-feira (20) e a madrugada desta sexta-feira (22).
Nesta sexta, um PM foi atingido enquanto seguia de moto para o trabalho na região do Grajaú, Zona Sul. Na noite de quinta, um policial foi atingido dentro de um supermercado no Capão Redondo, também na Zona Sul. Na quarta, outro PM foi executado dentro de uma academia na Vila Formosa, Zona Leste.
Ainda na noite de quinta foi registrado um incêndio no bar localizado na Penha, Zona Leste, onde uma ação de policiais da Rota deixou seis mortos em 29 de maio. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informa que não há comprovação de relação entre os casos e que eles são investigados.

Execuções Nesta sexta, um policial militar passava pela Avenida Prefeito Paulo Lauro, na região do Grajaú, quando os criminosos o derrubaram da moto e fizeram os disparos. Ele chegou a ser levado para um pronto-socorro da região, mas não resistiu aos ferimentos, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP). O caso foi encaminhado para 85º Distrito Policial, no Jardim Mirna.
Na quinta-feira à noite, um policial militar de 40 anos foi executado dentro de um supermercado no Capão Redondo. Ele estava de folga e havia acabado de pagar suas compras quando três homens entraram no estabelecimento.
O PM embalava os itens quando um dos suspeitos disparou contra ele. Mesmo baleado, o policial conseguiu atirar no criminoso. Policial e criminoso morreram no hospital. Os outros dois suspeitos fugiram. Câmeras de segurança do supermercado gravaram toda a ação.
Na quarta-feira (20), o policial militar Vaner Dias, de 44 anos, foi morto enquanto dava aula de jiu-jítsu, na região da Vila Formosa. Dos 15 tiros que foram disparados, oito atingiram o policial, que morreu a caminho do hospital.

Bases da PM Na Zona Leste, na madrugada desta sexta, uma base da Polícia Militar, em Itaquera, foi alvo de disparos. Um soldado estava no posto, mas não há registro de feridos. Na quinta-feira, uma base móvel da PM foi atacada em São Mateus, também na Zona Leste.
Quatro homens em um carro e um outro em uma moto pararam próximo à base e fizeram pelo menos oito disparos. Dois policiais estavam na base. Nenhum deles ficou ferido. A polícia vai investigar se existe relação entre os crimes.

Incêndio em bar Foi registrado na noite de quinta-feira (21) um incêndio no bar localizado na Penha, Zona Leste, onde uma ação de policiais da Rota deixou seis mortos em 29 de maio. Ninguém ficou ferido. Um laudo da perícia vai apontar se o fogo foi ou não ateado de maneira criminosa.


Fonte: G1

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Todos os servidores públicos do Acre estão lascados com o PT


Governo nega adicional de titulação para agente sócio educativo

21 de junho de 2012 - 4:32:21
Jairo Carioca,
da redação de ac24horas
jscarioca@globo.com

O governador Sebastião Viana negou o adicional de titulação para agente sócio educativo. A informação é do presidente do Sindicato dos Agentes Sócio Educativos do Acre, Beto Calixto. Mais de 60 processos que tramitavam na Secretaria de Gestão Administrativa foram indeferidos pelo setor jurídico do órgão. Calixto diz que o governo acaba de descumprir um acordo firmado nas negociações do ano passado com os servidores.
- O governador prometeu através de seus assessores o pagamento desse adicional de titulação pago a profissionais com curso de graduação, descumpriu um acordo – acrescentou Calixto.
O adicional corresponde a 20% do salário base do agente sócio educativo. Cerca de 60 servidores do Estado deixam de receber o benefício. Segundo Calixto, amanhã será feita uma manifestação em frente à secretaria.
- Não vamos dar trégua enquanto não recebermos essa garantia. E ainda têm coragem de dizer que valorizam o servidor público – concluiu o sindicalista.

PR: Denúncia de falta de comida na PM teria enfileirado cadetes para saber quem “dedou”


Durante o Jornal da Banda B da última segunda-feira (18) uma mãe denunciou que estaria faltando comida para os cadetes da Polícia Militar em treinamento no litoral e no 13º Batalhão na Cidade Industrial de Curitiba. A reportagem noticiou o fato e entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da PM em busca de informações sobre o caso. Neste meio tempo, segundo o relato do pai de um futuro policial que está no litoral, um capitão da PM teria enfileirado os cadetes para saber quem dedou a suposta falta de alimentos à Banda B.
O pai, que pediu para não ser identificado, relatou o seguinte: “Queria passar para o Adilson Arantes (apresentador do programa) que este capitão ameaçou os cadetes e falou que iria descobrir quem denunciou. Fiquei preocupado com o meu filho que nem sabia desta denuncia e está lá”, disse o senhor.
Em entrevista na tarde desta terça-feira, na qual também explicou o motivo para a suposta falta de alimento, o tenente coronel Heraldo Regis Boreo da Silva, da diretoria de ensino dos alunos que estão ingressando na PM, relatou que qualquer tipo de abuso será prontamente investigado.
“Essa informação é de um pai e se faz necessário verificar a veracidade. Não estou duvidando desta situação, mas se faz necessário o ônus da prova. Vamos investigar e se em algum momento houve excesso isso será apurado. Não é de praxe serem feitas ameaças, a polícia está aqui para auxiliar a população”, disse o oficial da PM.
Segundo o tenente coronel, o policial acusado tem uma extensa ficha de contribuição à população. “Muitas vezes podem acontecer informações desencontradas, este pai pode estar assustado. Se caracterizado desvio de conduta serão tomadas as decisões necessárias”, destacou.
Problema na licitação
Quanto a suposta falta de comida, o tenente coronel explicou em detalhes o que aconteceu. “Temos sim alimentação para todos os alunos. O que houve foi uma situação pontual, um problema na entrega de gêneros alimentícios por parte de uma empresa que está pleiteando uma melhoria no pagamento”, descreveu.
O oficial relatou que a empresa está pleiteando um aumento, que segundo a Secretária de Administração, não é justo. “Esta empresa no período da licitação colocou o preço de seus produtos lá em baixo e ganhou a concorrência. Só que agora está pleiteando um reajuste de preço, o que não é justo. Por isso a empresa não entregou alguns gêneros alimentícios, o que realmente fez surgir um problema, mas que já está sendo sanado”, ponderou o tenente coronel.
Salários atrasados
Alguns familiares dos cadetes também reclamaram quanto ao atraso nos salários aos futuros policiais. Segundo o tenente coronel, a situação está normalizada.  “Depois do processo de inclusão estes futuros policiais passam por um procedimento burocrático com relação a regulamentação para que possam começar a receber. No final de julho completam um mês, isso leva em torno de um a dois meses para que tudo seja implantando. É uma condição normal que acontece no estado. Vale lembrar que a Polícia Militar é a única empresa que paga para a formação do profissional”, descreveu.
O tenente coronel finalizou tranquilizando os familiares dos cadetes. “Todos estão sendo tratados da melhor forma e treinados para que no futuro estejam nas ruas de Curitiba defendendo a população. Toda situação que aconteça é importante ser apurada e sempre nos encontramos disponíveis neste sentido”, concluiu.

Fonte: PolicialBR

SP: Em sete horas, dois policiais são mortos, outro baleado e uma base da PM é atacada


Polícia investiga se há relação entre algum dos casos
Um policial militar foi baleado e morto depois de reagir a um assalto, no bairro Parque São Domingos, zona oeste da capital paulista. O policial trabalhava como segurança em uma loja de roupas, quando bandidos invadiram o estabelecimento e anunciaram o assalto.

O ataque aconteceu por volta das 18h40 desta quarta-feira (20), na rua João Pássaro, altura do número 52. O policial chegou a ser levado ao pronto socorro do Hospital Pirituba, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os criminosos fugiram.
O caso foi registrado no 33º Distrito Policial de Pirituba.
Outros casos 
Um policial militar foi morto e uma base da PM foi atingida por disparos em dois ataques promovidos por criminosos na noite de quarta-feira, na zona leste. Outro policial foi baleado em uma blitz também na zona leste da cidade.

Em Aricanduva, um policial militar da Cavalaria da corporação foi emboscado por seis homens em uma academia localizada na avenida Carneiro Ribeiro, por volta das 21h. Os bandidos dispararam pelo menos 10 vezes contra o PM e atingiram também um outro aluno da academia, que ficou apenas ferido. Os criminosos não roubaram nada da academia nem das vítimas.

O policial atingido foi levado para um pronto socorro da região mas não resistiu aos ferimentos. A PM realizou buscas na região, mas não encontrou os atiradores.
O caso foi registrado no 69º Distrito Policial de Teotônio Vilela. 
Em São Mateus, uma base da PM localizada na avenida Luis Pires de Minas, foi atacada por volta das 23h30 por homens que ocupavam um veículo Fiat Palio. Eles passaram atirando contra o imóvel e contra os policiais que estavam de plantão. Ninguém ficou ferido. A base fica a 3 km da academia onde o policial foi assassinado.
O caso deve ser registrado no 49º Distrito Policial de São Mateus. Ninguém foi preso.
Mais cedo, na Mooca, um policial e um homem foram baleados em uma blitz. Segundo a polícia, por volta das 17h desta quarta-feira, dois bandidos furaram um bloqueio policial depois de assaltar uma pessoa na saída de um banco na rua Madre de Deus, sem número.

Houve troca de tiros, um policial foi baleado. O homem, que estava em uma moto sendo vistoriado, também acabou atingido. O homem foi levado ao hospital João 23 e o policial, para o hospital da Polícia Militar. Segundo a PM, nenhum dos dois corre risco de morte.

Os bandidos fugiram em direção a favela da Vila Prudente. O caso foi registrado no 18° Distrito Policial.

Investigação
As Polícias Civil e Militar investigam se os casos têm alguma relação. Até o início da manhã desta quinta-feira (21), a hípotese de que as ações foram executadas por membros de uma facção criminosa que atua nos presídios não era cogitada.

Em maio de 2006, o Estado sofreu uma onda de ataques coordenados pela organização criminosa. Além de orgãos de segurança, bancos e estabelecimentos comerciais foram alvos dos bandidos. Em 20 dias, 493 pessoas foram mortas, sendo 446 civis.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Frase de 1920 ...Muito atual no Brasil hoje


Essa é pra mandar para todos, por favor, façam rodar o Brasil inteiro!!

FRASE DE 1920 ...
Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa:
"Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada".

terça-feira, 19 de junho de 2012

Casa Civil do governo pretende tomar o terceiro piso do Elefante Branco da PM


Imagem retirada forçando a porta de forma só passava o celular.


Construído com o dinheiro dos Policiais Militares nos anos 90, o prédio onde, hoje, funciona a sede da Associação dos Militares do Acre (AME/AC) e a Credmac nos últimos meses encheu os olhos da chefe da Casa Civil do Governador, Márcia Regina, que pretende ocupar o terceiro piso do “Elefante Branco” sem consultar a categoria.

Os acordos estão sendo realizados na surdina por militares que ainda não foram identificados por este blog. O 4 de Maio conseguiu algumas fotos de uma das salas do terceiro piso, que se encontra fechada com correntes e cadeados. Dentro dela havia latas de tintas e materiais para acabamento de construção. Não foi confirmado se os produtos pertenciam à Casa Civil.

De acordo com informações de militares, alguns civis andaram olhando a estrutura. Segundo foi sondado, a intenção governista e instalar um elevador ao lado da casa do governador para funcionários do PT não terem contato com os membros da caserna.

A estrutura foi construída para funcionar a Policlínica, mas a obra foi embargada pelo Conselho Regional de Engenharia do Acre (CRE-AC) e abandonada pelos comandos.

Em enquete realizada por este blog a cinco meses atrás, o número de militares que não aceitaram a ocupação da Casa Civil chegou a 93%, o que dá a entender que se depender da tropa, a Márcia Regina vai ficar apenas no planejamento.

Comando da PM determina aumento da segurança no QCG



O boato de que haveria um grupo de bandidos em busca de invadir alguma unidade da PM, levou o comandante geral, José dos Reis Anastácio, a aumentar a segurança nos batalhões e, em especial no Quartel do Comando Geral (QCG).

De acordo com os militares, o número do efetivo empregado diariamente foi ampliado nos dois turnos e algumas medidas como a iluminação interna e externa foi melhorada. A escala de serviço ficou em 12 por 24 e 12 por 48. A unidade que cuida do serviço de guarda, a Companhia de Comando e Serviços (CCSv) já solicitou o envio de pelo menos mais seis militares para reforçar ainda mais a segurança.

- Nossa atenção está redobrada e agora temos mais pessoas trabalhando conosco, além de contar com a presença dos militares do 1º Batalhão, declarou um militar da guarda.
Não existe perspectiva para que o serviço  volte ao que era antes, o objetivo é reforçar ainda mais a segurança, dessa vez, construindo o muro que cerca o quartel.

MS: Polícia Militar prende 9 envolvidos em incêndio de pelotão


Um dos vândalos teria tentado invadir o prédio da organização com um trator
A Polícia Militar prendeu hoje nove responsáveis por incendiar o pelotão da organização em Anhandui, no Mato Grosso do Sul, na madrugada deste domingo. Segundo a PM, os vândalos teriam agido em retaliação à detenção de quatro amigos realizada na noite de sábado. Um dos envolvidos teria tentado invadir o prédio da organização utilizando um trator.

No sábado, por volta das 22h, a PM atendeu uma ocorrência de desordem numa quermesse no Assentamento Bom Sucesso, em Anhandui, à 50 km da capital Campo Grande. No local, os policiais identificaram um grupo de jovens responsáveis pela bagunça, e quatro foram detidos - dentre eles um menor - e conduzidos para a delegacia mais próxima, no Bairro Piratininga, na capital.

Aproximadamente uma hora após o deslocamento da viatura, um grupo revoltado com a detenção dos companheiros, aproveitando-se do fato da guarnição da PM ter ido à delegacia para condução dos detidos, atearam fogo no pelotão da organização em Anhandui. O fogo foi controlado pelos bombeiros, mas, segundo os policiais, causou grande estrago ao patrimônio.

A PM retornou ao local e conseguiu prender os envolvidos. Foram mais nove pessoas detidas, sendo três menores. Por volta da 1h deste domingo, o irmão de um dos presos tentou destruir as paredes do pelotão utilizando um trator, mas ao perceber a presença de um policial militar, abandou o trator e fugiu. Policiais militares fazem diligências no local para localizar este último envolvido. O Comando Geral da PM informa que o pelotão será reativado o mais rápido possível, e não atribui o ato a nenhuma ação criminosa organizada.
Fonte: Terra

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Governo do Estado abre concurso público para a Polícia Militar

Da Redação do Site Contilnet.
Rio Branco - Acre
Foto Ilustrativa - PMAC
Foto Ilustrativa - PMAC
A Secretaria de Estado da Gestão Administrativa do Estado do Acre publicou a realização de concurso público para provimento dos cargos de soldado do quadro de praças Policial Militar estadual combatente (QPPMEC) e soldado do quadro de praças policial militar músico (QPPMM).

A validade do concurso público é de dois anos, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Para aluno soldado combatente o candidato deve ter no mínimo o ensino médio e são 210 vagas, sendo 177 para os candidatos do sexo masculino e 33 para o sexo feminino.

Durante o curso de Formação Militar Estadual, o soldado ganha uma bolsa de estudo no valor de 50% do soldo, e após a conclusão receberá remuneração de R$ 2.244,81.

Para aluno soldado músico é necessário também apenas o ensino médio. Foram ofertadas 30 vagas, sendo 24 para candidatos do sexo masculino e seis para os candidatos do sexo feminino, podendo ser distribuídos em qualquer parte do território do Estado, de acordo com a demanda da Corporação.

O edital diz que não há vagas destinadas a candidatos  portadores  de  deficiência em virtude de incompatibilidade com as atribuições do cargo. O aluno soldado músico receberá durante o curso de Formação o mesmo valor do soldado combatente.

Os candidatos devem ter no mínimo 18 anos de idade e ter no máximo 30 anos de  idade  completos  até  a  data  de  encerramento  da  inscrição.

As inscrições deverão ser realizadas pela internet, no endereço eletrônico da FUNCAB (www.funcab.org) ou nos postos de inscrição que podem ser encontrados no edital. As inscrições vão de 27 de junho a 16 de julho de 2012. O valor da inscrição será de R$ 68,00 para ambos os cargos.