segunda-feira, 23 de junho de 2014

Indignação do efetivo do 6º BPM no Vale do Juruá

Burrice não tem tamanho!!!


Já é do conhecimento geral que o Comando da PMAC se recusa a pagar diárias aos Policiais Militares de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima , que mensalmente são deslocados a serviço da Corporação pelo período de trinta dias para os Municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. E o PM que não quer ir tem que pagar de 1.000,00 a 1.200,00 reais para que outro colega vá em seu lugar. Contudo, é até louvável a atitude do mesmo Comando quando o mesmo em 2009, logo após a conclusão da formação dos soldados, lotou através de Portaria 16 dos mais modernos para estes municípios, exatamente para se eximir da responsabilidade de ter que pagar diárias. O mesmo procedimento ele adotou com a turma de 2011, e no caso da turma de 2013 deixou a cargo dos Comandantes dos Batalhões. Estas atitudes do Comando foram frutos das reivindicações dos PPMM mais antigos de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima que queriam diárias ou que o Comandante lotasse os novos PPMM nos locais supracitados. Contudo, para decepção dos PPMM antigos, o Sr. César Messias, vice-governador, todas às vezes interveio derrubando as Portarias, haja vista que em cada grupo destes de 16 PPMM que foram destacados, sempre havia um PM que é peixe seu. Vale ressaltar que sempre os mais modernos de cada turma, também são destacados do 7º e 8º BPM para Santa Rosa do Purus e Jordão, e lá permanecem normalmente até a chegada de nova turma. A verdade é que seu César Messias gosta mesmo é de sacaniar as famílias dos PPMM do Juruá!

Parabéns Sr. Governador, pois o senhor acaba de usar, num ato de pura burrice, os militares do Vale do Juruá para fortalecer a oposição. Senão vejamos: o senhor para atender a UM peixe seu acaba beneficiando a 16 PPMM, porém, o efetivo que o senhor menospreza e afronta é composto por aqueles que já deram suas vidas em prol da segurança no interior, e é de 285 PPMM que juntamente com seus filhos e esposas e demais parentes revoltados chegam a mais de 1000 pessoas. Isso é o que chamo de burrice e verdadeiro tiro no pé. Continue assim! “Te amamos Excelência!!!”

Para que o nosso amigo leitor entenda melhor a situação, esclarecemos: Os PPMM mais antigos todos já foram movimentados a serviço da Corporação, e já chegaram a morar vários anos, e outros, vários meses em Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, locais de difícil acesso e de custos de vida elevados, semelhantes a Santa Rosa do Purus e Jordão. Porém, hoje após 15, 20, 25 a 29 anos de serviço, depois de muita luta conseguindo construir suas moradias, constituir famílias, e então oferecer o mínimo de comodidade às mesmas, e acompanhar seus filhos às escolas, são forçados a se deslocarem para o interior, sem receber diárias, passando a arcar com duas despesas; a que vai ter que fazer no interior, já que não há diárias, e a família que fica pra trás gerando as mesmas despesas de sempre.

Convém salientar ainda, que todas essas três últimas turmas de soldados, durante o curso de formação, foram informadas pelo Cmt Geral da PMAC na presença da diretoria da AME, que os PPMM mais modernos seriam lotados nos municípios ora mencionados. Portanto, não há porque se falar em injustiça aos mesmos! Já em relação à turma de soldados 2013, como já dissemos, o Cmt Geral lotou-os apenas por região, deixando a lotação específica às OPM a critério dos Cmts de Batalhões. Isso porque com certeza já sabia que se fizesse outra Portaria, logo em seguida receberia uma daquelas ligações do sr. César Messias mandando cancelar tudo. É a partir daí que surge no cenário o primeiro Comandante (Major PM Emílio) em Cruzeiro do Sul, com senso de justiça aos militares mais antigos, que no momento em que assumiu “interinamente” o Comando do 6º BPM elaborou uma Portaria lotando 12 dos PPMM mais modernos para o interior, não só para se fazer justiça, mais também porque reconhece que os PPMM que são deslocados por períodos de 30 dias fazem jus a diárias, e no entanto, não há quem pague as mesmas, e é óbvio que o referido Major também não “vai por o dele na reta”, haja vista que os PPMM antigos, e inclusive os mais novos, estão se preparando para ajuizar uma ação requerendo o pagamento de diárias nos últimos cinco anos. Mas, três dias após a publicação da Portaria, para surpresa de todos, apressadamente o TC Alves que inclusive já estava indo para a reserva, sob determinação do Sr. César Messias reassumiu o Comando do Batalhão e cancelou a Portaria. É muita “coragem”!!! Pois na semana seguinte ele então seguiu para reserva de vez.

É interessante observar que para se eximir da obrigatoriedade de pagar diárias e, ao mesmo tempo, não desagradarem seus “peixes”, o Cmt teria que transferir os PPMM por períodos mais longos, fazendo rodízio em todo efetivo. Mas seria justo transferir um PM que depois de muitos anos de trabalho, tendo conseguido construir sua humilde casa, tendo que levar seus filhos à escola todos os dias, de repente ter que ser transferido com sua família e pagar aluguel caríssimo nesses municípios. Sendo que às vezes as esposas com muito sacrifício conseguem um emprego para ajudar a complementar a renda familiar, e serão obrigadas a largar tudo, só para atender aos caprichos e politicagem do sr. César Messias?! Isso é no mínimo, pouco vergonha de um vice-governador. Pois tudo isso se resolve com a lotação de apenas 12 PPMM, que inclusive não são vitimas nem injustiçadas, pois todos ao longo de 8 a 9 meses tiveram a oportunidade de estudar, para ao final do curso ocupar os melhores lugares na classificação.

Por fim, cremos que agora podemos consolar um pouco nossas famílias, pois agora o SENSATO Maj. PM Emílio assumiu o comando de vez, prometendo corrigir as injustiças até então feita aos mais antigos. Não pagando diárias, mas, lotando novamente os 12 PPMM mais modernos no interior.


Esperamos que Sua Excelência o Senhor vice-governador não repita a burrice anterior de fazer ligações telefônicas ao Cmt Geral determinando o cancelamento da Portaria!!!

2 comentários:

  1. O Sr vic gov foi muito justo. Ele sim fez justiça, tendo em vista que é desumano a pessoa ser transferida por vários meses para tais municípios. Engraçado é o comentário do blog falar tanto doa gastos dos antigos, mas não falam dos gastos dos modernos. Os modernos não têm gastos? Os modernos não têm família? Todos que vão ficam no batalhão e o prefeito ajuda na alimentação. O gasto é mínimo. Pra que justiça maior que todos irem, em período igual? O revezamento é muito justo. Se for pra criticar tem que colocar todos os lados da moeda. E a atitude do nosso vice gov foi mais que justa ( se realmente foi ele, pois o blog julga, mas não prova.)

    ResponderExcluir
  2. sub tenente clodomir25 de junho de 2014 08:01

    Isso é bom pra vcs aprenderem a trabalhar pra população e não pros seus governadores, quando chega um policial militar daqui de rio branco ai em cruzeiro, vocês fazem tudo pra sacanear que é pra mostrar serviços pro seu governador e vice. Quero aqui dizer a vocês que quando vossas senhorias estiverem em apuros não vai ser o governador, e vice e nem o comandante de vcs que vai lhes socorrer não, ok? sub tenente CLODOMIR O ANTI-PT

    ResponderExcluir

Evite palavrões. Dê seu apoio, faça a sua crítica, mas com respeito a todos.